Arquivos do Blog

IPTU 2017: PREFEITURA DIVULGA CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS

Amigos,

Estamos de volta às atividades que justificam a existência desse canal de comunicação criado com o Foco em você. A nossa finalidade é trazer matérias que de alguma forma propiciem o bem comum e atenda aos interesses da sociedade como um todo. Hoje é sobre o IPTU – 2107

Djanira Felipe – mulher que escreve, faz e sabe o porquê.

IPTU – RIO DE JANEIRO – 2017
FINAL DE INSCRIÇÕES 0 A 5
COTAS 10ª
DATAS 10/fev 10/mar 10/abr 10/mai 12/jun 10/jul 10/ago 11/set 10/out 10/nov
FINAL DE INSCRIÇÕES 6 A 9
COTAS 10ª
DATAS 13/fev 13/mar 11/abr 11/mai 13/jun 11/jul 11/ago 12/set 11/out 13/nov
Fonte – Secretaria de Fazenda do Município do Rio de Janeiro
OBS: COTA ÚNICA COM DESCONTO EM 10/02 E 13/02. CPMFORME O FINAL DA INSCRIÇÃO

A Prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial em 20 de dezembro os Decretos n° 42676 e nº 42678 que estabelecem o cronograma de pagamento do IPTU 2017.

Os carnês do imposto vão chegar às mãos dos contribuintes com datas de vencimento diferenciadas, que variam de acordo com o número final da inscrição imobiliária do imóvel.

Os que possuem final de 0 a 5 devem pagar a cota única ou a primeira parcela do imposto no dia 10/02. Os demais, com final de inscrição de 6 a 9 têm a data de 13/02 para realizar os mesmos pagamentos. O contribuinte que escolher pagar o imposto em cota única garante desconto de 7% no valor total do carnê, o mesmo percentual concedido em 2016.

Os contribuintes que por meio do programa da Nota Carioca direcionaram créditos e garantiram abatimento no IPTU 2017, já receberão os carnês com o valor do imposto reduzido.

A cobrança será enviada aos imóveis da cidade ao longo do mês de janeiro e a segunda via do carnê estará disponível no link http://iptu.rio.rj.gov.br e nos postos de atendimento da Fazenda, a partir do dia 19 de janeiro de 2017.

Fonte: Notícias, NotiCIPA – Em 21/12/2016

 

Anúncios

CALENDÁRIO DE VISTORIAS 2015 – DETRAN RJ

VISTORIA

20 DE OUTUBRO – O ESTADO DO RJ COMEMORA O DIA DO COMERCIÁRIO

Dia-dos-Comerciario

 

O Dia do Comércio no estado do Rio de Janeiro é comemorado na terceira segunda-feira do mês de outubro segundo decreto da Lei 160/77 – nº 160, de 22 de setembro de 1977.

“O comércio é feito de produtos e consumidores. Mas eles não seriam nada, sem nós comerciários.” Prezados companheiros comerciários e comerciárias, é pautados neste pensamento que eu, Otton Mata Roma, Presidente do Sindicato dos Empregados no Comercio do RJ, e nossa diretoria, focamos nossos esforços na busca de melhores condições de trabalho e salário. Nós, comerciário de escritórios, supermercados, pátio de lojas e bações movimentamos a riqueza produzida por este país e precisamos ter nosso papel reconhecido na sociedade.

Sabemos que ainda há muito a se fazer, muito a lutar até que sejamos vistos pelos patrões com a importânica que temos. Diariamente, nosso setor de fiscalizações e denúncias vai às ruas fazer cumprir aquilo pactuado em nossa convenção coletiva. Esta forte e presente atuação só é possível, pelos emails, telefonemas e mensagens no facebook que recebemos todos os dias com reclamações e denúncias.

Nossos esforços em dar mais dignidade e melhores condições de vida aos comerciários mostram resultado a cada avanço: Hoje, além de garantir alimentação de qualidade, apenas com o custeio de reposição de despesas para os trabalhadores do NorteShopping e RioSul, conseguimos fornecer atendimento médico ambulatorial, 24 horas por dia, para todas as especialidades médicas, em todo o Estado do Rio de Janeiro. Estas conquistas, companheiros e companheiras, garantem alimentação digna e atendimento médico, para comerciários e seus dependentes.

Porém ainda há muito a ser feito. Precisamos que todos os comerciários unam-se a nós, fazendo denúncias, vindo ás assembleias e apontando melhorias para que tenhamos força nas negociações com os patrões. Somente assim, UNIDOS, teremos um futuro melhor e o que comemorar em nosso dia.

 

FONTE: secrj . org . br / index . php ? option = com _ content & view = article & id = 8503 : dia – 20 – de – outubro – dia – do – comerciário & catid = 15 : noticias & Itemid = 186

PESCADOR DE QUISSAMÃ, RJ, CRIA CENTRAL DE ENERGIA EÓLICA.

dsc_0171 (1)

Cabine, alimentada pela energia eólica, mantém contato em alto mar. Engenhoca é à prova de tempestades.

Com a central de energia eólica, nenhum temporal atrapalha a comunicação (Foto: Flávia Pizelli/Rio Rural)

Em Quissamã, no Norte do Estado, uma antiga comunidade de pescadores artesanais vem demonstrando que a preocupação com o meio ambiente pode estar associada a melhorias na qualidade do trabalho. Por duas vezes, a comunidade pesqueira da microbacia Barra do Furado recebeu incentivo para melhoria no material de pesca artesanal e agora se prepara para uma próxima etapa de investimentos. Enquanto o defeso do peixe de água doce não termina, no fim de fevereiro eles se preparam reformando o material. Mas o trabalho vai além de ajustes em barcos e redes.

Há um ano, um pescador autodidata mantém uma estação de captação de energia eólica, que alimenta uma cabine para comunicação com os colegas em alto mar. Como não depende de eletricidade, a engenhoca torna-se à prova de tempestades. A preocupação com os amigos e os filhos deles fizeram o pescador Vilton Luiz Silva dos Santos, de 45 anos, montar por conta própria uma cabine de comunicação alternativa para que toda a comunidade tivesse notícias do mar, principalmente em dias e noites de temporais.

Ventos de 20 Km/h geram energia que alimenta

prtscr_capture_5

a cabine de comunicação. (Foto: Flávia Pizelli/Rio Rural)

A microbacia concentra muitos pescadores e a cabine oficial da colônia é mantida através de energia elétrica que, em dias de temporal, sempre oscila ou tem o abastecimento interrompido. “Quando tem temporal ou falta energia, todos correm para cá. É um alívio ter um canal seguro para falar com quem está em alto mar. Só quem já esteve por lá ou tem filhos e amigos em situação parecida é que sabe como ficamos preocupados. Essa cabine é à prova de apagão”, disse Vilton, considerado uma espécie de “professor Pardal” pelos vizinhos e colegas. Além de servir a comunidade, ele utiliza a captação de energia eólica para carregar baterias de carros, máquinas e barcos e, com isso, aumentar a renda.

Vilton explicou que ventos acima de 20 quilômetros por hora, muito comuns naquela área, geram energia suficiente para o funcionamento da cabine. “É uma segurança essa central dele. Ficamos sempre preocupados com quem está no mar e, depois da invenção do Vilton, nunca mais perdemos o contato com ninguém”, diz o também pescador Evaldo da Silva, de 68 anos, líder de uma família de sete irmãos pescadores.

A mesma preocupação com os amigos, o pescador inventor mantém com o meio ambiente. Há 20 anos, ele toma conta de um mangue que viu nascer e crescer em frente sua casa, no Canal das Flechas. “Nasceu uma plantinha, depois foram crescendo outras e acabei conseguindo ajuda dos órgãos ambientais para proteger o espaço. Hoje ninguém mexe no mangue. Vigio e recolho o lixo que acaba chegando pela água. Explico para as crianças que o mangue é o berçário do mar e isso é muito importante”, defendeu.

dsc_0178

“Quando apresentamos o Rio Rural em Barra do Furado, parecia ser um trabalho muito difícil, mas eles nos surpreenderam. São engajados social e ambientalmente. Na verdade, todos são muito amigos uns dos outros há vários anos e isso reflete na organização comunitária e no ambiente a ser preservado para os descendentes”, analisou o técnico agrícola da Emater-Rio, Fábio Oliveira, que executa o Rio Rural, programa da secretaria estadual de Agricultura.

Além de proporcionar uma convivência mais fácil, o engajamento social fez a microbacia obter, em 2013, R$ 1,5 milhão em financiamento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pesca (Pronaf Pesca). “Os pescadores buscam financiamento para melhoria dos barcos, compra de equipamentos maiores e melhores. Eles querem melhorar as condições de trabalho e sabem buscar os meios para isso”, explicou Fábio.

fontes: g1 . globo . com / rj /norte-fluminense/noticia/2014/02/pescador-de-quissama-rj-cria-central-de-energia-eolica . html

CONFIRA OS VALORES DO IPVA-RJ E DO IPTU DO MUNICÍPIO DO RIO PARA 2014

calendario-eco

O governo do estado e a Prefeitura do Rio divulgaram, nos últimos dias, os calendários do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e da Taxa de Coleta Domiciliar de Lixo para 2014.

O motorista que pagar o IPVA em cota única no ano que vem terá um desconto de 10% — dois pontos percentuais a mais do que tinha sido anunciado anteriormente pela Secretaria estadual de Fazenda (8%). A segunda forma de pagamento possível será em três parcelas, mas, neste caso, sem abatimento. O órgão estima que a redução média do imposto será de 5%, na comparação com o que foi cobrado no ano passado.

No caso do IPTU do ano que vem, o valor será atualizado em 5,85%. O percentual se refere ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo – Especial (IPCA-E) consolidado deste ano, publicado na última quinta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quem preferir pagar a cobrança em cota única terá desconto de 7% sobre o valor total do tributo.

Quitação com desconto só na data da primeira cota

O calendário de pagamento do IPVA vai de 22 de janeiro a 28 de abril de 2014, dependendo do número final da placa do carro. O vencimento para quem optar pela quitação integral será sempre na mesma data limite para pagar primeira prestação de cada grupo de placas.

As guias de pagamento poderão ser obtidas pelo site da Secretaria estadual de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br) ou na página virtual do Bradesco (www.bradesco.com.br). O pagamento poderá ser feito em qualquer agência.

No caso do IPTU, o cronograma publicado no Diário Oficial do Município de anteontem, informa as datas para a quitação das dez cotas, para quem decidir parcelar o pagamento do imposto. Os prazos para a quitação em cota única são os mesmos da primeira parcela.

Os contribuintes que não receberem o carnê de cobrança até dez dias antes do vencimento da primeira cota devem providenciar a segunda via, disponível a partir do dia 23 de janeiro, no site http://iptu.rio.rj.gov.br.

calendario-iptu

Fonte:extra . globo . com /noticias/economia/confira-os-valores-do-ipva-rj-do-iptu-do-municipio-do-rio-para-2014-11136355 . html

APLICATIVOS ADICIONAM NONO DÍGITO A NÚMEROS DE CELULAR DO RJ E DO ES

Ilha-Solteira-terá-nono-digito-a-partir-deste-domingo-1

Apps incluem dígito 9 em contatos com DDDs 21, 22, 24, 27 e 28.

A partir de domingo (27), celulares do RJ e do ES terão nove dígitos.

A partir de domingo (27), todos os números de telefonia celular do Rio de Janeiro e do Espírito Santo terão nove dígitos. Para facilitar a transição, aplicativos de smartphone que já adaptavam contatos de São Paulo se atualizaram para contemplar as agendas dos dois novos estados afetados pela regulamentação.

Todos os números com código DDD 21, 22 e 24 (RJ) e 27 e 28 (ES) precisarão acrescentar o dígito 9 no início da sequência de algarismos.

As chamadas com oito dígitos serão completadas até o dia 5 de novembro. Daí em diante, as operadoras não serão mais obrigadas a efetuar ligações sem o dígito 9. No entanto, uma mensagem de voz irá informar aos clientes sobre a sua necessidade.

A capital São Paulo e cidades da região metropolitana com DDD 11 adotaram o nono dígito em 2012. Em agosto deste ano, foi a vez do interior paulista (DDDs 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19).

Veja alguns aplicativos de smartphone que já estão atualizados para acrescentar o nono dígito a números de telefonia celular do RJ e do ES:

Slide1

Slide2

Slide3

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/tem-um-aplicativo/noticia/2013/10/aplicativos-adicionam-nono-digito-numeros-de-celular-do-rj-e-do-es.html

 

DEPUTADOS E SENADORES DO RJ E ES ABANDONAM PLENÁRIO DURANTE DISCUSSÃO DE VETOS

Parabéns aos nossos parlamentares, sobretudo, ao SENADOR EDUARDO LOPES, que é legítimo defensor dessa questão. Parabéns Senador. É uma honra aplaudir a sua atitude.

Djanira Felipe – PRB/RJ

Mulher que escreve. Mulher que faz.

06/03/2013 – 22h44

PZB_3319

Mariana Jungmann e Iolando Lourenço
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – Os parlamentares do Rio de Janeiro e do Espírito Santo mudaram a estratégia na votação dos vetos presidenciais ao projeto de lei que altera a distribuição dos royalties do petróleo. A proposta inicial era se ausentar do plenário na hora da votação, mas os deputados e senadores dos dois estados decidiram se antecipar e sair do plenário ainda no início da discussão da matéria.

Na opinião dos parlamentares, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), está desrespeitando a Constituição e o Regimento Comum das duas Casas na condução dos trabalhos. “Nós vamos entrar com vários mandatos de segurança [no Supremo Tribunal Federal] pedindo a anulação da sessão pelos atropelos [do presidente] aos direitos dos parlamentares falar e apresentar questões de ordem”, disse o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

O senador reclamou por ter tido pouco espaço para questionar os procedimentos de discussão e processo de votação, além de ter tido o tempo reduzido de 20 para cinco minutos na discussão dos vetos. Lindbergh queria ter apresentado questões de ordem com relação a detalhes técnicos do processo legislativo. “São 140 vetos. Um parlamentar pode concordar com um e discordar do outro. A discussão deveria ser individual e não em bloco”, disse.

A sessão começou tumultuada, com deputados e senadores disputando a palavra e gritando do centro do plenário. Renan Calheiros, então, cortou os microfones e determinou que cada parlamentar teria direito a cinco minutos para defender suas ideias. Fluminenses e capixabas consideraram arbitrária a decisão e entenderam que teriam direito a até 20 minutos de discurso.

“A maioria pode muito, mas não pode tudo. Eles são maioria em relação ao Rio [de Janeiro] e ao Espírito Santo, mas têm que respeitar a Constituição e o Regimento”,disse o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ).

Lopes disse que os parlamentares dos dois estados produtores de petróleo já haviam decidido deixar o plenário no momento em que a votação começasse. “Nós não íamos legitimar uma votação com a qual não concordamos”, explicou. “Mas decidimos sair antes porque o Lindbergh teve a palavra cortada”.

Lindbergh Farias prometeu que amanhã (7) vai procurar o Supremo Tribunal Federal para apresentar vários questionamentos para tentar invalidar a sessão de hoje do Congresso Nacional. A expectativa dos deputados e senadores fluminenses e capixabas é que até mesmo o veto presidencial seja considerado inconstitucional pelo Supremo por não ter respeitado prazos em sua edição.

Edição: Fábio Massalli

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito àAgência Brasil.

COMO PAGAR DPVAT MOTOS 2013 RJ

Amigos, quem tem motos, vans, ônibus e micro-ônibus agora paga o  DPVAT separado do  IPVA.

DPVAT
A Secretaria de Fazenda do Estado informa que, em função da Resolução nº 266, de 13 de dezembro de 2012, publicada em 14 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Seguros Privados, Ministério da Fazenda, a emissão do boleto para pagamento do seguro obrigatório, DPVAT, para motos, vans, ônibus e micro-ônibus está sendo feita pela Seguradora Líder.

Segue o passo a passo para emissão do DPVAT 2013:

1º PASSO: Clique em PRODUTOS E SERVIÇOS.

DPVATSiteBradesco-step1

2º PASSO: Clique em DPVAT – SEGURO OBRIGATÓRIO

DPVAT-step2

3º PASSO: Clique no link do site http://www.dpvatsegurodotransito/parcelamentos

DPVAT-step3

4º PASSO: Clique em SAIBA COMO PAGAR

DPVAT-step4

5º PASSO: Clique no ESTADO aqui no exemplo RJ

DPVAT-step5

6º PASSO: Clique em pagamento À VISTA ou PARCELADO

DPVAT6-step6

7º PASSO: Preencha com seus dados,  digite o código de segurança e clique em CONTINUAR

DPVAT-step7

 8º PASSO: À VISTA ou TODAS AS PARCELAS  para gerar os boletos .
DPVAT-8 9º PASSO: Clique em GERAR BOLETO e depois em IMPRIMIR.

Autor:  Jean Varvounis

%d blogueiros gostam disto: