Arquivos do Blog

CONFIRA OS VALORES DO IPVA-RJ E DO IPTU DO MUNICÍPIO DO RIO PARA 2014

calendario-eco

O governo do estado e a Prefeitura do Rio divulgaram, nos últimos dias, os calendários do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e da Taxa de Coleta Domiciliar de Lixo para 2014.

O motorista que pagar o IPVA em cota única no ano que vem terá um desconto de 10% — dois pontos percentuais a mais do que tinha sido anunciado anteriormente pela Secretaria estadual de Fazenda (8%). A segunda forma de pagamento possível será em três parcelas, mas, neste caso, sem abatimento. O órgão estima que a redução média do imposto será de 5%, na comparação com o que foi cobrado no ano passado.

No caso do IPTU do ano que vem, o valor será atualizado em 5,85%. O percentual se refere ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo – Especial (IPCA-E) consolidado deste ano, publicado na última quinta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quem preferir pagar a cobrança em cota única terá desconto de 7% sobre o valor total do tributo.

Quitação com desconto só na data da primeira cota

O calendário de pagamento do IPVA vai de 22 de janeiro a 28 de abril de 2014, dependendo do número final da placa do carro. O vencimento para quem optar pela quitação integral será sempre na mesma data limite para pagar primeira prestação de cada grupo de placas.

As guias de pagamento poderão ser obtidas pelo site da Secretaria estadual de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br) ou na página virtual do Bradesco (www.bradesco.com.br). O pagamento poderá ser feito em qualquer agência.

No caso do IPTU, o cronograma publicado no Diário Oficial do Município de anteontem, informa as datas para a quitação das dez cotas, para quem decidir parcelar o pagamento do imposto. Os prazos para a quitação em cota única são os mesmos da primeira parcela.

Os contribuintes que não receberem o carnê de cobrança até dez dias antes do vencimento da primeira cota devem providenciar a segunda via, disponível a partir do dia 23 de janeiro, no site http://iptu.rio.rj.gov.br.

calendario-iptu

Fonte:extra . globo . com /noticias/economia/confira-os-valores-do-ipva-rj-do-iptu-do-municipio-do-rio-para-2014-11136355 . html

Anúncios

CÂMARA DO RIO APROVA QUATRO DIAS DE FERIADO DURANTE A JORNADA MUNDIAL

banda_de_ipanema_027

A Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema,
Zona Sul do Rio (Foto: Marcelo Elizardo/ G1)

Foram aprovados, pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro os feriados previstos para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que ocorre entre os dias 23 e 28 de julho. De acordo com a decisão, os dias 25 de julho, uma quinta-feira, e 26 de julho, uma sexta-feira, terão feriado integral no município. Nesses dias, está marcada a participação do Papa Francisco na Missa de Acolhida e, no dia seguinte, na encenação da Via Crúcis, que será realizada na Praia de Copacabana, na Zona Sul. A lei foi aprovada por 33 votos a 5.

Para a terça-feira, 23 de julho, ficou determinado feriado parcial, após as 16h. A medida é para facilitar a chegada dos fiéis a Copacabana, para a cerimônia de abertura, que será comandada pelo arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta.

Já no dia 29 de julho, um dia após o término do evento, o feriado vai ficar em vigência até as 12h. O objetivo é garantir um trânsito melhor para a saída de ônibus com peregrinos do Rio.

As atividades de comércio de rua, bares, centros comerciais, shoppings, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos estão excluídas da proposta de feriado.

Emendas
Antes da votação e aprovação do projeto, duas emendas foram votadas na Câmara. A emenda apresentada pela vereadora Laura Carneiro (PTB) foi aprovada por unanimidade e questionava que não só os serviços públicos municipais, mas serviços essenciais como hospitais, transporte, Cedae, Light, Comlurb, farmácias, postos de gasolina, serviços funerários, empresas de telecomunicações e controle de tráfego aéreo, não parassem de funcionar durante o evento.

A segunda emenda foi derrotada por 28 votos a 8. O autor, o vereador Paulo Pinheiro (Psol), exigia que o projeto se restringisse à Jornada Mundial da Juventude e que o artigo que delega ao prefeito o direito de decretar feriado durante a Copa das Confederações, a acontecer na cidade no mês de junho, e a Copa do Mundo de 2014, sem necessitar encaminhar projeto à Câmara, fosse excluído do texto.

O líder do governo, Luiz Antônio Guaraná, ressaltou a proximidade da Copa das Confederações e a necessidade do prefeito ter liberdade de decretar feriado durante os eventos esportivos.

Luiz Antônio Guaraná também falou sobre a proposta apresentada pela Firjam de dividir a cidade e estabelecer feriado apenas nos locais que sofrem influência da JMJ. “A proposta foi recusada porque a própria Secretaria de Transportes admitiu o risco de colapso no trânsito, devido ao número de turistas que virá à cidade”, declarou Guaraná.

Agenda do Papa

O Papa Francisco chega à cidade no dia 22 de julho e retorna a Roma ao término da JMJ, em 28 de julho. De acordo com a agenda, na chegada o pontífice se reúnde com a presidente Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes e outras autoridades, no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul. Após o encontro, o Santo Padre se desloca para a residência da Igreja, no Sumaré, na Zona Norte, onde ficará hospedado durante a estadia no Rio.

O pontífice também vai visitar a comunidade de Varginha, em Manguinhos, no Subúrbio do Rio, no dia 25 e abençoar a bandeira olímpica. Na sexta (26), ele celebra a Oração do Ângelus da sacada do Palácio São Joaquim, na Glória, na Zona Sul e acompanha a Via Sacra na orla de Copacabana, na Zona Sul.

No dia 27, depois de missa na Catedral Metropolitana, no Centro do Rio, o Papa tem um encontro com representantes da sociedade civil no Theatro Municipal, também no Centro. No início da noite, ele dá início à vigília com os jovens em Guaratiba, onde na manhã seguinte reza a missa de envio da JMJ.

1,5 milhão de pessoas
De acordo com o prefeito Eduardo Paes, a Jornada Mundial da Juventude terá uma complexidade maior do que uma Olimpíada. Segundo ele, a expectativa é de que 1,5 milhão de pessoas visitem o Rio e participem da Jornada.

“Vamos ter uma semana de transtornos para o cidadão carioca. É a primeira visita do Papa Francisco a um país estrangeiro e vai exigir do carioca uma dose de sacrifício. É o mesmo que pensar se fizéssemos o réveillon em Copacabana sem feriado. Não queremos que o carioca saia do Rio. O deslocamento ficará bastante restrito, mas não queremos uma cidade morta”, disse o prefeito.

Fonte:  http: // g1. globo .com / jornada -mundial- da-juventude/2013/noticia/2013/06/camara-do-rio-aprova-quatro-dias-de-feriado-durante-jornada-mundial.html

CIDADE DO RIO TERÁ 500 AGENTES PARA MULTAR QUEM JOGAR LIXO NAS RUAS

Lixo

O Rio de Janeiro projeta espalhar cerca de 500 agentes para fiscalizar os cidadãos que jogarem lixo nas ruas. A partir de julho, estão previstas multas de R$ 157 até R$ 3 mil para quem “emporcalhar” a cidade. Inicialmente, os agentes circularão pelas ruas do centro para coibir o despejo de lixo pelo local. Somente naquela região, são recolhidos, mensalmente, em torno de 20 toneladas de lixo.

Em seguida, está prevista a colocação de fiscais no bairro de Copacabana, na zona sul da cidade. A ideia é que, futuramente, eles possam ser espalhados por regiões de grande circulação. As multas só começarão a ser aplicadas em julho. Os agentes, entre guardas municipais, funcionários da Companhia de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro (Comlurb) e PMs, terão um computador de mão, no qual será anotada a punição, mediante anotação do CPF de quem for pego. O equipamento terá uma impressora, que vai fornecer uma espécie de comprovante da punição. Quem se recusar a dar informações para não ser multado poderá ser encaminhado para uma delegacia.

Quem jogar uma latinha na rua, por exemplo, poderá ter que pagar R$ 157. Dependendo do tamanho do que for despejado, a multa poderá chegar a R$ 380 ou R$ 500. Quem for flagrado jogando entulho poderá ser multado em até R$ 3 mil.

Nas ruas da cidade, a medida anunciada pela prefeitura causou controvérsia, pelo menos entre aqueles que foram ouvidos na manhã desta quarta-feira pelo Terra. Enquanto alguns apoiam a aplicação da multa como último recurso para tentar melhorar a limpeza das ruas da cidade, outros apontam que a decisão tem o objetivo de simplesmente aumentar a arrecadação do município.

Para o vigilante Eduardo Eusébio Silveira, 34 anos, o morador do Rio, de forma geral, é mal educado, e precisa de medidas punitivas para não cometer infrações. Ele diz que há muitas lixeiras espalhadas pela cidade, mas as pessoas insistem em jogar lixo nas ruas. “Aqui no centro não falta lixeira. Mas olhe só para o chão. Vive sujo. É uma vergonha. Acho que tem que radicalizar mesmo”, afirmou.

Mais campanhas O advogado Heleno da Costa, 42 anos, já vê a medida com certas ressalvas. Ele afirma que as autoridades públicas deveriam fazer campanhas mais incisivas de conscientização da população, antes de anunciar a aplicação de multas a quem jogar lixo pelas ruas. “Não vejo campanhas para que as pessoas deixem de sujar as ruas. Temos um problema de educação do povo, que deve começar a ser sanado dando o que falta às pessoas, que é educação. Mas não é uma medida ruim. Só acho que deveria vir acompanhada de campanhas para esclarecer a todos”, observa.

Já a secretária Mirian Gonçalves, 36 anos, avalia que o anúncio da prefeitura tem como objetivo arrecadar mais recursos para os cofres do município. Ela sustenta que agentes poderiam fiscalizar e instruir a população a não jogar lixo nas ruas, sem que haja aplicação de multas. “Isso vai criar mais uma forma de se corromper o cidadão. Você acha que os fiscais não vão querer levar aquele cafezinho para casa, ao invés de dar a multa?”, questionou. 

Fonte: http : // noticias .terra .com. br / ciência / sustentabilidade / cidade -do- rio- tera- 500- agentes -para-multar -quem -jogar -lixo- nas-  ruas,e68215c57 a4fd310Vgn VCM20000099 cceb0aRCRD.html

TARIFA DE METRÔ NO RIO SOBE PARA R$ 3,50 NESTA TERÇA; BARCA VAI A R$ 4,80

Barcas e Metrô

As tarifas dos serviços de metrô e barcas do Rio de Janeiro subiram para R$ 3,50 e R$ 4,80, nesta terça-feira (2), respectivamente, em função do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) acumulado entre janeiro e dezembro de 2012.

Em relação ao serviço prestado pela concessionária MetrôRio, cujo bilhete custava R$ 3,20, houve reajuste de 8,5%. O aumento do preço das barcas, por sua vez, que era de R$ 4,50, corresponde a 6,2%. O sistema marítimo é administrado pela CCR.

Para os usuários das barcas que utilizam o Bilhete Único Intermunicipal, a tarifa continuará fixada em R$ 3,10. A diferença é custeada pelo governo estadual por meio de subsídios.

As empresas argumentam que os reajustes foram aprovados pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) no dia 26 de fevereiro.

De acordo com a Agetransp, como o reajuste anual de tarifas é previsto nos contratos de concessão firmados com o governo do Estado, não há necessidade de justificativa. Basta que as empresas façam o aviso prévio de trinta dias aos usuários.

Protesto

Nos horários de pico, os passageiros do metrô do Rio de Janeiro quase são obrigados a desafiar a lei da física que atesta que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Na linha-2, o aperto já começa na Pavuna, a primeira estação na zona norte, e vai piorando até a chegada ao centro da capital carioca

Muitos usuários do metrô do Rio de Janeiro tentam driblar a superlotação viajando de volta da estação mais próxima até a primeira estação na expectativa de, pelo menos, conseguir um espaço mais confortável dentro do vagão. A tarifa subiu para R$ 3,20 a partir desta segunda (2)

Outro problema enfrentado pela população que usa o metrô do Rio de Janeiro é o constante defeito do ar-condicionado dos vagões, que raramente funcionam. O resultado do problema: passageiros passando mal

Indignados com o serviço das barcas, usuários organizam por meio de redes sociais um ato para protestar contra o reajuste de 6,6%. A manifestação acontecerá nesta terça-feira, às 18h, em frente à estação da Praça 15, no centro do Rio.

O aumento vai afetar o trajeto diário –entre a capital fluminense a cidade de Niterói, na região metropolitana do Estado– de aproximadamente 106 mil pessoas. Atualmente, o sistema é o meio de transporte público mais caro do Rio. Mais de 300 pessoas confirmaram presença na manifestação.

Aumento em Nova Iguaçu

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o preço da passagem de ônibus subiu de R$ 2,75 para R$ 2,80 –reajuste de 5,72%– nesta segunda-feira (1º).

Já na capital fluminense, o reajuste anual –que seria de 5,4%, o que fará a tarifa subir de R$ 2,75 para R$ 2,90– continua suspenso pela Secretaria Municipal de Transportes após um acordo com o governo federal.

O aumenta estava previsto para entrar em vigor a partir do dia 2 de janeiro de 2013.

Fonte: http: // noticias.uol.com.br /cotidiano /ultimas-noticias /2013 /04/02 /tarifa-de-metro-no-rio-sobe-para-r-350-nesta-terca-barca-vai-a-r-480.htm

 

 

PREFEITURA DO RIO ABRE 160 VAGAS PARA PROFESSOR II

concurso-5

Os docentes que desejam um emprego público têm uma excelente oportunidade no concurso que a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-Rio) está realizando.

São oferecidas 160 vagas de professor II, cargo que requer curso normal superior, com habilitação em docência nos anos iniciais do ensino fundamental; ou licenciatura plena em Pedagogia com habilitação em docência nos anos iniciais do ensino fundamental; ou licenciatura plena, com habilitação específica em curso superior de graduação correspondente à licenciatura plena e habilitação em docência nos anos iniciais do ensino fundamental.

A remuneração inicial para professor II é de R$3.197,72, sendo R$2.698,01 de salário-base, R$121 de auxílio-transporte, R$114,71 de bônus-cultura e R$264 de benefício-alimentação (R$12 para 22 dias de trabalho). As oportunidades são para as 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª e 11ª CREs. A carga de trabalho é de 40 horas semanais.

As inscrições serão aceitas das 10h de 2 de abril até as 23h59 de 15 do mesmo mês, no site da Prefeitura do Rio de Janeiro. Após fazer o cadastramento, o candidato deverá imprimir o documento de arrecadação de receitas municipais (Darm), para pagar a taxa, de R$60, até as 16h do dia 16 de abril, em um dos banco conveniados. Isenção da taxa poderá ser pedida de 2 a 4 de abril. Após o requerimento, será necessário comparecer a um dos postos, portando a documentação especificada no item 2.2 do capítulo VI do edital.

Há reserva de 20% das vagas para negros e índios, conforme a lei de cotas. Será considerado negro ou índio o candidato que assim se declarar no momento da inscrição. Para concorrer será necessário ter a ficha limpa. Há ainda oportunidades para portadores de deficiência. O prazo de validade é de dois anos, prorrogável por igual período. A contratação ocorrerá pelo regime estatutário (garantia de estabilidade).

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva e discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, e ainda sem data definida. A segunda etapa será a análise de títulos, apenas classificatória. Já a última fase, será o curso de formação básica, de caráter eliminatório e constituído de aulas teóricas, atividade prática docente e prova prática de aula. Será aprovado nessa última etapa o professor que obtiver 90% de frequência e 60 pontos na prova prática de aula.

Inscrição: concursos.rio.rj.gov.br

Solicitação de Isenção: VIII Região Administrativa Rua Desembargador Isidro, 41, Tijuca (Praça Saens Peña) – RJ ou Sede da 8ª Coordenadoria Regional de Educação – CRE – Rua Biarritz, 31 – Bangu/RJ

Fonte: Folha Dirigida

UNIVERSIDADE DE COLUMBIA ABRE ESCRITÓRIO NO RIO

Universidade-columbia-20120830164948

Fundada em 1754, Columbia é um dos exemplos mais notáveis da opulência do ensino superior nos Estados Unidos. Financiada por um fundo de perto de US$ 8 bilhões, alimentado por investimentos e doações, tem pouco mais de 27 mil estudantes. Lidera a lista de universidades com ganhadores do Nobel (são 40 prêmios até hoje). Estudaram em Columbia três presidentes americanos, entre eles o atual, Barack Obama.

O Columbia Global Centers Latin America (Rio de Janeiro), uma das oito representações internacionais da Universidade Colúmbia, de Nova York, lançado esta semana no Rio, promove nesta quarta-feira (20) painel de discussão sobre o tema Liberdade de Expressão Global, com pesquisadores e especialistas no tema. O objetivo, de acordo com a instituição, é avaliar “as ações que serão necessárias para a defesa da liberdade de expressão, trazendo perspectivas globais para melhor entender a experiência brasileira”, num contexto em que “preservar a liberdade de expressão na era digital apresenta desafios que exigem uma visão nova”.

O encontro, na sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), terá como painelistas o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Brito; o diretor de Conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour; o reitor da Escola de Pós-Graduação em Jornalismo da Colúmbia, Nicholas Lemann, e o diretor de Redação de O Globo, Ascânio Seleme. O evento será apresentado pelo diretor do Columbia Global Centers Latin America Rio, Thomas J. Trebat, e pela diretora executiva do Instituto Palavra Aberta, Patricia Blanco, e terá comentários do presidente da Columbia, Lee C. Bollinger. A moderadora será a jornalista Mônica Waldvogel, da GloboNews.

Educação

Nesta terça-feira, no segundo dia da série de painéis promovido pelo Columbia Global Centers Latin America (Rio) para marcar o início das atividades no Brasil, a presidente do Barnard College, Debora Spar, elogiou programas educacionais e sociais brasileiros, como o Bolsa-Família e o Ciência Sem Fronteiras, no debate ” desafio da educação: perspectivas globais e a experiência do Rio de Janeiro”.

“Ouvi dizer que as mulheres controlam esse dinheiro (do Bolsa-Família) e garantem a presença na escola”, disse. De acordo com Debora Spar, o Ciência Sem Fronteiras é um programa “muito humilde” e “muito inteligente” porque com ele o governo brasileiro, ao mesmo tempo em que investe na melhoria da educação no País, envia estudantes para se formar no exterior. Ela também elogiou o aumento dos investimentos em educação no País, citando números (10,5% em 2000 para 17% em 2010) e lembrou que o porcentual de trabalhadores sem ensino médio completo caiu de 70% em 1993 para 40% atualmente, ressaltando que empresários se queixam da dificuldade para recrutar mão de obra de boa qualidade para as empresas brasileiras

Já a professora Sonia Kramer, diretora do Departamento de Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), lembrou que no Brasil, apesar de todas as políticas públicas, apenas 18% das crianças de 0 a 3 anos estão na creche e 73% das de quatro e cinco anos, na pré-escola. “A média de atendimento no Estado do Rio de Janeiro é abaixo da nacional, 16% e 66%”, criticou. Na capital federal, contudo, chegou-se perto da universalização na segunda faixa e a cerca de 80% de inclusão na primeira, reconheceu.

Fonte: http: // www. estadao. com. br / noticias / geral ,columbia-promove-painel-sobre-liberdade-de-expressao,1010753,0 .htm

ESCOLA ESTADUAL DO RIO É RECONHECIDA PELA MICROSOFT COMO UMA DAS MAIS INOVADORAS DO MUNDO

Colégio José Leite Lopes

O Colégio Estadual José Leite Lopes, na Tijuca, zona norte do Rio, foi reconhecido pela Microsoft nesta quinta-feira, 14, como uma das 33 instituições de ensino mais inovadoras do mundo. Na escola funciona o Núcleo Avançado em Educação (Nave), programa que usa tecnologias da informação e comunicação na educação.

Fundado em maio de 2008, o colégio prepara os alunos para atuar nos segmentos de internet, celular, jogos eletrônicos e TV digital. Após três anos, os estudantes se formam com um diploma de ensino médio integrado ao profissionalizante.

De acordo com a diretora do Nave, Ana Paula Bessa, o colégio funciona de modo “integral e integrado”. “Integral porque os alunos estudam das 7h às 17h, e integrado a três cursos técnicos, que são roteiro para mídias digitais, multimídia e programação de jogos. Esses cursos formam uma cadeia produtiva, pensando nesses jovens em um mercado de trabalho que busca pessoas capacitadas nessas áreas. Eu não posso ter uma escola que não seja atrativa para mantê-los 10 horas por dia na instituição, cursando 22 disciplinas. Isso faz com nós pensemos em novas metodologias, maneiras de abordagem e conceito”, disse a professora.

Segundo Ana Paula, os estudantes são de diversos municípios do Rio, além de outras partes do País. O colégio oferece 160 vagas por ano, sendo 90% para alunos oriundos de escolas públicas, 5% da rede privada e 5% para deficientes.

“Dentro das nossas metodologias, o diferencial referente as outras escolas para que chamasse a atenção da Microsoft é exatamente a questão da tecnologia como atrativo das aulas. Nós tivemos um ingresso em universidades de 55% dos alunos aprovados conosco nos anos de 2012 para 2013. O porcentual é bem grande e pode ser comparado a escolas de países desenvolvidos da Europa.”

A diretora disse ainda que o programa Nave, desenvolvido em parceria entre a Secretaria Estadual de Educação e o Instituto Oi Futuro, está em permanente construção. “Todos nós colocamos um tijolo. Aqui o aluno tem voz, ele vai falar para mim o que é legal, aquilo que não é, no que eu posso investir. O envolvimento de todos no projeto faz com que tenhamos confiança de que este é um processo de sucesso.”

O Nave atua em três vertentes: como colégio estadual integrado ao profissionalizante; núcleo de pesquisa e inovação; e centro de disseminação. Cerca de 900 alunos e 80 professores participam da iniciativa, nas cidades do Rio e do Recife, onde o programa é desenvolvido pela Secretaria de Educação de Pernambuco.

Fonte: http: // www. estadao .com .br / noticias /vidae ,escola-estadual-do-rio-e-reconhecida-pela-microsoft-como-uma-das-mais-inovadoras-do-mundo,1008826,0.htm

CAMPANHA QUER ARRECADAR APARELHOS ELETRÔNICOS EM ESTAÇÕES DO METRÔ DO RIO

lixo_eletronico-350x250

Incentivar as pessoas a doar aparelhos que não servem mais é a intenção da campanha Natal da Eletrorreciclagem que está ocorrendo desde o dia (11) ao dia 21 de dezembro. As estações do metrô da Pavuna, Central, Carioca e Ipanema/General Osório, na capital fluminense, receberão das 8h à 18h, eletrodomésticos que serão reciclados e reaproveitados.

A campanha – da Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro em parceria com a concessionária Metrô Rio – está na terceira edição e conta este ano com a participação das Fábricas Verdes, que são espaços voltados à reciclagem e ao reaproveitamento de produtos descartados. “Com esse trabalho das Fábricas Verdes nós transformamos lixo eletrônico em inclusão digital, porque essas pessoas são treinadas para ter acesso à rede, à informação e assim aumentar a sua cidadania”, explicou o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.

Segundo Minc, a cada três computadores recolhidos na campanha um é montado nas Fábricas Verdes e, posteriormente, doado a telecentros digitais espalhados em comunidades do Rio de Janeiro.

De acordo com a superintendente de Território e Cidadania da Secretaria do Ambiente, Ingrid Gerolimich, nas duas primeiras edições da Natal da Eletrorrecilcagem foram coletadas 13,5 toneladas de aparelhos descartados. “A gente está falando de todo um trabalho de mobilização da população para saber o que fazer com esse resíduo eletroeletrônico que as pessoas têm em casa e muitas vezes não sabe como dar a destinação correta”, disse a superintendente ao acrescentar que a expectativa deste ano é dobrar a quantidade de material recolhido.

Com apenas oito anos de idade, Nathally Thayanne da Rocha, acordou cedo para acompanhar a mãe, funcionária da Secretaria do Ambiente, e que estava trabalhando na conscientização dos usuários do metrô na estação Carioca, no centro da Rio. A menina contou que pediu à mãe que doasse um computador antigo. “É bom reciclar para ajudar a proteger o meio ambiente. Tem muita gente vindo aqui e eu acho isso muito bom e importante”, disse.

O alvo da iniciativa é preferencialmente eletrônicos como televisores, computadores e teclados, aparelhos de DVD, videocassete, rádios, além de celulares e carregadores. Os postos não receberão pilhas, baterias, lâmpadas e eletrodomésticos maiores, como geladeiras e fogões.

Fonte: Agência Brasil – 11/12/12

JOSÉ ANÍBAL DIZ QUE SP ESTÁ FECHADO COM O RIO NA QUESTÃO DOS ROYALTIES

O secretário de Energia de São Paulo, José Aníbal, afirmou nesta terça-feira, 27, que o Estado é solidário ao Rio de Janeiro e ao Espírito Santo na tentativa de derrubar o projeto de lei que prevê a redistribuição dos royalties do petróleo no país. Aníbal explicou que as principais preocupações do governo paulista são em relação à quem vai pagar a conta por causa da redução dos repasses aos municípios produtores e a falta de vinculação para gastos dos 55% dos royalties que vão para os fundos de participação dos estados e municípios. A presidente Dilma Rousseff decide até o dia 30 se sanciona ou veta a proposta.

“Nós deixamos claro nossa solidariedade com o Rio, no questionamento a ideia de quebrar contrato, isso não pode. E ao mesmo tempo, manifestamos a nossa insatisfação com o fato de que esses recursos não tenham destinação específica”, afirmou Aníbal, que avaliou como “adequada” a manifestação de apoio paulista, ao movimento organizado no Rio “Veta Dilma”, nesta segunda-feira. O secretário representou o governador Geraldo Alckmin no evento.

Maiores prejudicados hoje com as novas regras do projeto de lei 2565, que foi aprovado pela Câmara dos Deputados no início deste mês, porque elas reduzem o porcentual que vai para os estados e municípios produtores, o Rio encabeça o movimento.

Pagar a conta

“Na proposta (do deputado Carlos) Zaratini, se preservou os 20% do total de royalties para os estados confrontantes, mas se reduziu drasticamente para os municípios confrontantes. É uma conta que vai sobrar para os estados. Esse é um ponto que São Paulo se preocupa muito”, afirmou Aníbal, durante a inauguração da primeira usina de energia solar do Estado, em Campinas (SP).

O secretário já havia defendido em visita ao Rio que o Estado é contra mudanças de regra na divisão dos royalties, relativizando o impacto momentâneo da medida. “O Rio e o Espírito Santo, que têm o básico dos royalties e das participações especiais hoje, mudando a regra, têm uma perda de receita significativa já a partir do ano que vem. Em São Paulo, é pequeno o impacto agora”, explicou. Segundo ele, o governo paulista sentirá esse efeito futuramente. “O grosso da exploração de petróleo em São Paulo começa em 2016 e 2017. Quando chegar em 2022, São Paulo pode ser o maior produtor de petróleo do Brasil.”

Aníbal enfatizou que outra preocupação do governo de São Paulo é a falta de vinculação para uso dos 55% destinados aos fundos. “Nesse novo regramento há uma terceira condição que nos preocupa. Cinquenta a cinco por cento dos royalties vão para o fundo de participação dos estados e fundo de participação dos municípios sem nenhuma vinculação.

Isso é preocupante. Isso vai entrar no caixa dos municípios sem nenhuma destinação específica”, afirma o secretário.

“Nosso temor, e que vocês já demonstraram inúmeras vezes na imprensa, é que os recursos adicionais dos royalties não têm servido à melhora da renda e da qualidade de vida da população nos municípios que recebem esses royalties”, criticou Aníbal, para lembrar depois que a própria presidente Dilma chegou a propôr vinculação com a Educação para esses gastos.

Os royalties são compensações pagas pelas empresas de petróleo aos estados e municípios afetados pela produção, para ser investido em infraestrutura, ações de remediação ao impacto ambiental e como reserva futura, para o período pós-exploração.

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20geral,jose-anibal-diz-que-sp-esta-fechado-com-o-rio-na-questao-dos-royalties,136051,0.htm

COM AULAS DIGITAIS, NOTA SOBE ATÉ 30% NO RIO

O uso de tecnologia nas salas de aula na cidade do Rio de Janeiro começa a dar resultados. As 19 escolas que adotaram sistematicamente o uso da Educopédia, plataforma de aulas digitais, registraram notas bimestrais de 20% a 30% melhores do que o restante da rede municipal.

O projeto, que inclui material de suporte aos professores, com planos de aula e jogos pedagógicos, atinge parcialmente 75% das escolas da rede, com uma frequência que varia de uma escola para outra. Pesquisa feita com os alunos mostra que 75% deles acreditam que suas notas melhoraram por conta do uso da plataforma.

O projeto, iniciado há três anos, recebeu até agora um investimento de R$ 20,1 milhões. A maior parte, R$ 15 milhões, veio da Prefeitura. O restante foi pago pelo governo federal, principalmente com bolsas para professores que foram capacitados.

Segundo o subsecretário municipal da Educação, Rafael Parente, mentor da Educopédia, cerca de 12 mil professores já passaram por algum tipo de capacitação da plataforma, seja no modo presencial ou a distância.

O princípio de compartilhamento é essencial. A secretaria se apropria de conteúdos abertos, como vídeos e jogos – sempre avaliados – e também disponibiliza tudo que produz na internet, gratuitamente, para quem quiser usar. “A gente não consegue produzir tudo de uma vez, então primeiro faz uma busca para estabelecer parcerias com o que tem disponível. A tendência é que vamos continuar revisando e melhorando. Estamos colocando um botão para que os usuários possam fazer sugestões e críticas”, diz ele.

A Prefeitura investiu R$ 2 milhões na produção de conteúdo. Outras cinco cidades já adotaram a Educopédia. “Os Estados de Pernambuco e da Bahia devem começar parcerias em breve. Mas 200 municípios acessam a plataforma com frequência semanal”, diz Parente.

Em sala. Desde que passou a usar a Educopédia, o aluno Pablo Gomes da Silva, de 13 anos, sentiu que passou a acompanhar as aulas com mais atenção. “Dá mais foco. Quando a gente está falando fica menos concentrado, mais disperso.” Matheus Pereira, de 15, concorda. “Antes eu ficava muito desligado com as conversas. Agora, deixamos isso de lado.” As aulas de ciências são as preferidas dos estudantes do 8º ano para usar a ferramenta.

Os dois são alunos da escola municipal Epitácio Pessoa, no Andaraí, zona norte do Rio. A unidade foi uma das primeiras a implantar a ferramenta em sala de aula, há três anos.

Marco Giraldez Carrera, professor de ciências e matemática da turma, tem uma explicação: “O material disponível é mais visual. Há uma série de vídeos mostrando, por exemplo, o funcionamento do sistema digestivo. Na aula sobre o sistema nervoso, dá para ver a sinapse funcionando”, explica, entusiasmado.

A força da tecnologia é visível. Como é comum ocorrer nas salas de aula do 8º ano, o bate-papo e as piadinhas entre os estudantes são constantes quando o professor entra na classe. De repente os garotos, até então hiperativos e falantes, ficam em silêncio, quase hipnotizados.

É só ligar o computador que o comportamento da turma muda. As conversas paralelas quase somem e dão lugar ao diálogo entre alunos e professor. Mas nem tudo está resolvido.

Os estudantes ainda enfrentam dificuldades para acessar o conteúdo em sala, por problemas de conexão na rede Wi-Fi. A velocidade da internet diminui sensivelmente quando todos os netbooks são ligados. Nessa hora, é preciso ter muita paciência. Enquanto os alunos esperam, o professor aproveita para relembrar o último tema abordado.

Para a coordenadora pedagógica da escola, Carla Aida, a principal vantagem da Educopédia é oferecer um conteúdo interativo que pode ser adaptado às necessidades de cada classe. “Quando as coisas são impostas, cria-se muita resistência. O fato de não ser obrigatório agrada a alunos e professores, e todo mundo se apropria da ferramenta”, avalia.

Os alunos também podem acessar todo o conteúdo da plataforma em casa. A estudante Gabrielle Xavier Fernandes, de 15 anos, costuma fazer alguns dos exercícios na companhia do irmão mais velho, que também usa a ferramenta. “Quando estou com dúvida em alguma matéria, ele me ajuda usando a Educopédia”, conta.

Para o professor Lindomar Araújo, trata-se de “uma plataforma para dar autonomia para o aluno, para vencer aquela barreira delimitada pelo quadrado da sala de aula”.

Piloto. A escola é uma das 19 integrantes do projeto Ginásio Experimental Carioca (GEC), da Secretaria Municipal de Educação, onde os estudantes acompanham as aulas em período integral e os professores são polivalentes, ensinando mais de uma disciplina e com um trabalho em regime de dedicação exclusiva.

Fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,com-aulas-digitais-nota-sobe-ate-30-no-rio,959008,0.htm

O PORTO DO RIO APÓS AS OBRAS

Fonte: http://oglobo.globo.com/videos/t/todos-os-videos/v/catalogo/2184386

MÉDICOS DO RIO FAZEM PARALISAÇÃO E DEIXAM 180 MIL SEGURADOS DE PLANOS SEM COBERTURA

Médicos da rede privada de saúde do Rio de Janeiro deram início ao movimento nacional de não atendimento a clientes, que vai deixar cerca de 180 mil segurados sem cobertura. A paralisação vai até dia 30 deste mês, prejudicando clientes das operadoras CAC, FioSaúde e Geap. A decisão foi tomada em assembleia realizada na última quarta-feira (10) pelo Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro).

De acordo com a presidenta da Cremerj, Márcia Rosa de Araujo, foram feitas negociações com mais de 20 operadoras. Na última assembleia do conselho, os médicos aceitaram a proposta de 17 delas, mas três ofereceram propostas insuficientes. Segundo Márcia, não houve reajustes satisfatórios para os procedimentos e as consultas ainda estão abaixo do que a maioria das outras operadoras propôs.

A categoria decidiu que será cobrado uma valor de R$ 60 por consulta e o médico deverá fornecer um recibo para reembolso do pagamento. A presidente informou que o conselho pretende até o próximo ano conseguir equiparar o valor ao que a AMS (Assistência Médica Supletiva), plano de saúde dos empregados, aposentados, pensionistas da Petrobras e seus dependentes, paga atualmente, que é R$ 100 por consulta.

“Como as três operadoras não ofereceram este valor [R$ 60], estamos cobrando direto dos clientes para que elas passem a pagar isso após as negociações. A partir do ano que vem, queremos a unificação das tabelas. Hoje temos sete ou oito tabelas diferentes. Como a nomenclatura dos procedimentos são unificados pela [ANS] Agência Nacional de Saúde Suplementar, estamos pedindo que todas as tabelas sejam iguais”, disse a presidenta.

Segundo Márcia, não é necessário que os valores sejam iguais, mas sim os códigos, para que não haja confusão por parte dos profissionais e de sua equipe. “Quando o médico cobra insuficientemente porque não conhece a tabela direito, ele acaba recebendo menos e a operadora não corrige isso”, explicou.

A presidenta disse ainda que as emergências serão atendidas normalmente. Segundo ela, “essa é uma suspensão de atendimento para que as operadoras fiquem alertas de que as nossas reivindicações continuam além desse período que estamos agora”.

Dentro de 15 dias a categoria irá se reunir em assembleia para decidir se a operadora Bradesco Saúde vai ter o atendimento suspenso por guia ou não. Nesse período, as negociações com a empresa serão mantidas. Caso não haja aumento no valor das consultas, os profissionais da rede poderão suspender o atendimento.

A ANS, responsável por regulamentar os planos de saúde do país, informou em nota que o atendimento à população não pode ser prejudicado e o acesso aos serviços contratados pelo beneficiário deve ser garantido pela operadora. Está proibida a cobrança de valores adicionais por consulta ou qualquer outro serviço que faça parte da cobertura obrigatória do plano.

Segundo a ANS, os serviços de urgência e emergência devem ser garantidos aos segurados. Os clientes que se sentirem lesados podem entrar em contato com os canais de atendimento da agência, por meio do Disque ANS (0800 701 9656) ou pela Central de Atendimento ao Consumidor, no portal http://www.ans.gov.br . Além disso, o consumidor poderá visitar um dos 12 núcleos distribuídos pelo país. Os endereços estão disponíveis no site da agência.

 Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/10/16/medicos-do-rio-fazem-paralisacao-e-deixam-180-mil-beneficiarios-de-planos-de-saude-sem-cobertura.htm

%d blogueiros gostam disto: