Arquivos do Blog

TARIFA DE METRÔ NO RIO SOBE PARA R$ 3,50 NESTA TERÇA; BARCA VAI A R$ 4,80

Barcas e Metrô

As tarifas dos serviços de metrô e barcas do Rio de Janeiro subiram para R$ 3,50 e R$ 4,80, nesta terça-feira (2), respectivamente, em função do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) acumulado entre janeiro e dezembro de 2012.

Em relação ao serviço prestado pela concessionária MetrôRio, cujo bilhete custava R$ 3,20, houve reajuste de 8,5%. O aumento do preço das barcas, por sua vez, que era de R$ 4,50, corresponde a 6,2%. O sistema marítimo é administrado pela CCR.

Para os usuários das barcas que utilizam o Bilhete Único Intermunicipal, a tarifa continuará fixada em R$ 3,10. A diferença é custeada pelo governo estadual por meio de subsídios.

As empresas argumentam que os reajustes foram aprovados pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) no dia 26 de fevereiro.

De acordo com a Agetransp, como o reajuste anual de tarifas é previsto nos contratos de concessão firmados com o governo do Estado, não há necessidade de justificativa. Basta que as empresas façam o aviso prévio de trinta dias aos usuários.

Protesto

Nos horários de pico, os passageiros do metrô do Rio de Janeiro quase são obrigados a desafiar a lei da física que atesta que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Na linha-2, o aperto já começa na Pavuna, a primeira estação na zona norte, e vai piorando até a chegada ao centro da capital carioca

Muitos usuários do metrô do Rio de Janeiro tentam driblar a superlotação viajando de volta da estação mais próxima até a primeira estação na expectativa de, pelo menos, conseguir um espaço mais confortável dentro do vagão. A tarifa subiu para R$ 3,20 a partir desta segunda (2)

Outro problema enfrentado pela população que usa o metrô do Rio de Janeiro é o constante defeito do ar-condicionado dos vagões, que raramente funcionam. O resultado do problema: passageiros passando mal

Indignados com o serviço das barcas, usuários organizam por meio de redes sociais um ato para protestar contra o reajuste de 6,6%. A manifestação acontecerá nesta terça-feira, às 18h, em frente à estação da Praça 15, no centro do Rio.

O aumento vai afetar o trajeto diário –entre a capital fluminense a cidade de Niterói, na região metropolitana do Estado– de aproximadamente 106 mil pessoas. Atualmente, o sistema é o meio de transporte público mais caro do Rio. Mais de 300 pessoas confirmaram presença na manifestação.

Aumento em Nova Iguaçu

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o preço da passagem de ônibus subiu de R$ 2,75 para R$ 2,80 –reajuste de 5,72%– nesta segunda-feira (1º).

Já na capital fluminense, o reajuste anual –que seria de 5,4%, o que fará a tarifa subir de R$ 2,75 para R$ 2,90– continua suspenso pela Secretaria Municipal de Transportes após um acordo com o governo federal.

O aumenta estava previsto para entrar em vigor a partir do dia 2 de janeiro de 2013.

Fonte: http: // noticias.uol.com.br /cotidiano /ultimas-noticias /2013 /04/02 /tarifa-de-metro-no-rio-sobe-para-r-350-nesta-terca-barca-vai-a-r-480.htm

 

 

CAMPANHA QUER ARRECADAR APARELHOS ELETRÔNICOS EM ESTAÇÕES DO METRÔ DO RIO

lixo_eletronico-350x250

Incentivar as pessoas a doar aparelhos que não servem mais é a intenção da campanha Natal da Eletrorreciclagem que está ocorrendo desde o dia (11) ao dia 21 de dezembro. As estações do metrô da Pavuna, Central, Carioca e Ipanema/General Osório, na capital fluminense, receberão das 8h à 18h, eletrodomésticos que serão reciclados e reaproveitados.

A campanha – da Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro em parceria com a concessionária Metrô Rio – está na terceira edição e conta este ano com a participação das Fábricas Verdes, que são espaços voltados à reciclagem e ao reaproveitamento de produtos descartados. “Com esse trabalho das Fábricas Verdes nós transformamos lixo eletrônico em inclusão digital, porque essas pessoas são treinadas para ter acesso à rede, à informação e assim aumentar a sua cidadania”, explicou o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.

Segundo Minc, a cada três computadores recolhidos na campanha um é montado nas Fábricas Verdes e, posteriormente, doado a telecentros digitais espalhados em comunidades do Rio de Janeiro.

De acordo com a superintendente de Território e Cidadania da Secretaria do Ambiente, Ingrid Gerolimich, nas duas primeiras edições da Natal da Eletrorrecilcagem foram coletadas 13,5 toneladas de aparelhos descartados. “A gente está falando de todo um trabalho de mobilização da população para saber o que fazer com esse resíduo eletroeletrônico que as pessoas têm em casa e muitas vezes não sabe como dar a destinação correta”, disse a superintendente ao acrescentar que a expectativa deste ano é dobrar a quantidade de material recolhido.

Com apenas oito anos de idade, Nathally Thayanne da Rocha, acordou cedo para acompanhar a mãe, funcionária da Secretaria do Ambiente, e que estava trabalhando na conscientização dos usuários do metrô na estação Carioca, no centro da Rio. A menina contou que pediu à mãe que doasse um computador antigo. “É bom reciclar para ajudar a proteger o meio ambiente. Tem muita gente vindo aqui e eu acho isso muito bom e importante”, disse.

O alvo da iniciativa é preferencialmente eletrônicos como televisores, computadores e teclados, aparelhos de DVD, videocassete, rádios, além de celulares e carregadores. Os postos não receberão pilhas, baterias, lâmpadas e eletrodomésticos maiores, como geladeiras e fogões.

Fonte: Agência Brasil – 11/12/12

%d blogueiros gostam disto: