Arquivos do Blog

LOJAS ON-LINE DEMORAM ATÉ 46 DIAS PARA FAZER ENTREGAS, APONTA PESQUISA

compras_online

O e-commerce brasileiro pode demorar até 46 dias para fazer uma entrega. A informação faz parte de um levantamento realizado pela Sieve Price Intelligence, especialista de inteligência de preços, entre os dias 27 e 30 de abril, em 10 sites, com ao menos 47 mil combinações entre CEPs das cinco regiões do país e 219 produtos.

Ainda de acordo com o estudo, em média, o e-commerce entrega em até 12 dias os pedidos e também tem prazo mínimo de entrega de um dia. Em relação ao valor, o preço máximo de frete encontrado foi de R$ 1.344 e o médio, de R$ 67. O menor frete cobrado, sem considerar o frete grátis, é R$ 1,50.

Quando analisado o percentual médio do valor do frete sobre o preço do produto, o departamento de bicicletas e fitness tem o maior percentual, com 26%. Em seguida estão os eletroportáteis, com 8%, os refrigeradores e som leve (5% cada) e os queimadores (4%). Os televisores e equipamentos de informática são os que possuem menor percentual: 1% cada. Na prática, isso significa que se uma televisão custar R$ 1 mil, em média, o frete custará R$ 10. O percentual médio de todos os produtos é de 3%.

Por fim, de todas as possibilidades monitoradas, a categoria com maior percentual de frete grátis é a de ferramentas, com 48%. Os televisores e os chamados “linha branca” vêm em segundo lugar, com 30% cada, seguidos dos refrigeradores e eletroportáteis (27% cada). A única categoria analisada que não teve frete grátis foi a de câmeras e filmadoras, com 0%.

Segundo Jefferson Costa, Gerente de Inteligência de Mercado da Sieve, essas informações são essenciais para que o varejista desenvolva uma estratégia de frete e prazo de entrega em campanhas sazonais, para que em alguns produtos ele consiga aumentar a receita de frete e entregar num prazo menor que a concorrência.

 

Fonte: E-commerce News – 08/06/2015

Colaboração Adolpho Ladeira – Analista de Mercado – Panorama Rio ECT

Anúncios

LOJAS APOSTAM EM MUITAS VENDAS

Na última semana, a presidenta Dilma Rouseff anunciou a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), para veículos, que teria prazo encerrado na próxima quarta-feira, dia 31. A medida também é estendida para as vendas de produtos eletrônicos nas lojas; até 31 de dezembro as vendas devem aumentar muito, pois o momento é propício.

Em agosto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou a primeira prorrogação da redução do imposto, que, a princípio, venceria  no dia 31 daquele mês.

O gerente Luis Marcos Martins Júnior destaca que no período de agosto/setembro sua loja teve aumento de 18% nas vendas, já no mês vigente observa uma queda de 20% nas vendas; para ele essa variação é por conta da situação climática que a cidade se encontra.

“Geralmente nesta época, entre setembro e outubro, é mais calor, onde vendemos muito purificador de ar, ventiladores. Neste ano, o clima antecipou em setembro e por isso em outubro há esta queda”, disse.

A expectativa é que as vendas melhorem com a chegada do final do ano. Luis aponta que com a redução do IPI, muitas mercadorias foram compradas, como máquinas de lavar roupa, refrigeradores que estarão com preço reduzido enquanto durar o estoque.

Em outra unidade, a gerente Silvania Cristina da Silva destaca que o IPI ajudou ainda mais no movimento da loja. “A demanda de clientes chegou a ter um aumento de 15%.”   Nas vendas ela estima que o estabelecimento tenha faturado em torno de 20% a mais em relação a meses anteriores.

Neste mês, ela também observou queda nas vendas, mas acredita que a redução tenha ocorrido devido aos clientes esquecerem que a redução do IPI não foi encerrada.

“Eu acho que fica no esquecimento, mas nos últimos dias é uma correria total para aproveitar o desconto”, disse.

A loja, que é nova na cidade, com apenas dois anos e seis meses, pertencente a uma rede, com mais oito lojas no Estado, também está aproveitando o momento do IPI para liquidar quase todas suas mercadorias, entre eletrodomésticos e móveis até a próxima quarta-feira, dia 31. Os móveis e eletrônicos têm desconto de até 60%.

“Iremos renovar nosso mostruário, assim como as concessionárias lançam modelos novos, nossas lojas também renovam seus produtos, a estrutura física da loja também será remodelada com um novo designer, de acordo com o padrão da nossa rede”, explicou a gerente.

Fonte: http://www.oregional.com.br/portal/detalhe-noticia.asp?Not=290736

%d blogueiros gostam disto: