Arquivos do Blog

11 DE AGOSTO – DIA INTERNACIONAL DA LOGOSOFIA

Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)

downloadA palavra Logosofia reúne os elementos gregos logos e sofia, que o autor adotou, dando-lhes a significação de verbo criador ou manifestação do saber supremo, e ciência original ou sabedoria, respectivamente, para designar uma nova linha de conhecimentos, uma doutrina, um método e uma técnica que lhe são eminentemente próprios.

A Logosofia é uma nova mensagem à humanidade, com palavras plenas de alento, de verdade e de clara orientação. Encerra uma nova forma de vida, forma que move o homem a pensar e a sentir de outra maneira, graças ao descobrimento logosófico de agentes causais, que, ignorados antes por ele, se manifestam agora à vista de seu entendimento, de sua reflexão e de seu juízo, da mesma forma que à sua sensibilidade.

Ciência e cultura ao mesmo tempo, a Logosofia transcende a esfera comum, configurando uma doutrina de ordem transcendente. Como doutrina, está destinada a nutrir o espírito das gerações presentes e futuras com uma nova força energética, essencialmente mental, necessária e imprescindível para o desenvolvimento das aptidões humanas. Conta com duas forças poderosas que, ao unir-se e irmanar-se, levam o homem a cumprir os dois fins de sua existência: evoluir para a perfeição e constituir-se em um verdadeiro servidor da humanidade. Uma dessas forças é o conhecimento que oferece à mente humana; a outra, o afeto que ensina a realizar nos corações.

A ciência logosófica abriu uma nova rota para o desenvolvimento humano. Seu trajeto implica uma direção definida e imodificável, em cujos trechos se cumpre, gradual e ininterruptamente, a realização simultânea dos conhecimentos que possibilitam seu extenso percurso. A dita realização abarca o conhecimento de si mesmo e dos semelhantes; o do mundo mental, metafísico ou transcendente; e o das leis universais, unindo-se a ela o avanço gradual e supremo do homem até as alturas metafísicas que custodiam o Grande Mistério da Criação e do Criador.

Logosofia: uma nova forma de sentir e conceber a vida

Ao traçar a rota e assinalar sua meta, a Logosofia se constitui em guia de todos os que empreendem seu percurso. Conta ela com o respaldo dos resultados obtidos e com o concurso de seus cultores, aqueles que já podem apresentar seu testemunho e seu saber e, por conseguinte, se acham em condições de assessorar a outros, não só nos trechos preparatórios de seu percurso, mas também naqueles que dão acesso à sabedoria logosófica, para que o círculo das possibilidades humanas se amplie até o infinito e possam, homem e mulher, encontrar em nossos ensinamentos a fonte geradora da vida superior. Com tal segurança, cada um poderá cumprir plenamente o grande objetivo de sua vida, isto é, a realização de seu processo de evolução consciente.

Resumindo, diremos que aprender Logosofia é conhecer uma nova técnica para encarar a vida com auspiciosos resultados.

Trechos extraídos do livro Curso de Iniciação Logosófica § 5, 6, 11 e 14

http://www.logosofia.org.br/artigos/11-de-agosto-dia-internacional-da-logosofia/87.aspx

O QUE É LOGOSOFIA?

camisetas-personalizadas_450_camisetas-personalizadas-11-de-agosto-dia-internacional-da-logosofia-comemorativa

Muitos nunca ouviram falar em Logosofia, palavra de origem grega, que significa “ciência da razão”. Concebida em 1930, pelo escritor e pensador argentino Carlos Bernardo González Pecotche, a logosofia prega a promoção do bem estar próprio e da sociedade através do autoconhecimento.

Segundo Sylvie Antonini, integrante da Fundação Logosófica do Brasil, a logosofia é uma ciência eminentemente experimental. “Aquele que estuda e pratica os ensinamentos logosóficos aprende a conhecer seu mundo interior.” Ela afirma que “a logosofia também orienta o ser humano a adestrar-se na utilização das faculdades de sua inteligência, de modo a ser capaz de criar pensamentos próprios de índole construtiva.”

Mas como isso funciona na prática? Imagine que você é Lívia Hotta, pediatra paulistana, mãe de duas crianças e que, ainda por cima, dobra o turno de trabalho diariamente em dois consultórios. Certa manhã, sua empregada liga para avisar que não irá trabalhar nos próximos 15 dias. Qual a sua reação imediata? No caso da médica, a primeira atitude a ser tomada foi reverter o fluxo de pensamento estressante e mentalizar ‘isso não é o fim do mundo’. Feita a escolha, Lívia encontrou uma maneira criativa de otimizar o tempo, cuidar da casa e ainda fazer com que os filhos se tornassem mais organizados.

Explorando os campos do autoconhecimento, a proposta logosófica é emancipar o individuo, focando, principalmente, na identificação, classificação e seleção dos próprios pensamentos. Lívia iniciou o estudo logosófico há cinco anos motivada, sobretudo, pela preocupação com a educação dos filhos. “Antes do nascimento deles eu já tinha problemas de convivência e atribuía tudo ao acaso ou aos outros. A dificuldade em conviver e educar as crianças, porém, me fez perceber que algo estava errado”, conta a médica. O aproveitamento do tempo foi um dos primeiros conceitos que mudou a vida de Livia. “Passei a me concentrar no que realmente vale à pena. Entendi que me sobra tempo quando defino o que é prioridade”, diz..

Nem religião, nem crença
Ninguém é perfeito, mas todos podem caminhar rumo ao aperfeiçoamento. Tendo este conceito em vista, Pecotche – também conhecido popularmente como Raumsol – catalogou 44 deficiências e 22 propensões, que são conjuntos de manifestações que, de acordo com o autor, impedem a evolução do ser humano. No grupo das deficiências, podemos destacar a cobiça (que coloca a inteligência a serviço do lucro e da posse), a falsa humildade (falsa modéstia para obter elogios), a falta de vontade (ou preguiça) e a teimosia. Ainda segundo o autor, os indivíduos estão propensos ao engano, ao deleite dos sentidos, ao desalento e ao desespero, por exemplo. O ‘antídoto’ para lidar com as deficiências e propensões pode ser encontrado em valores como honestidade, sinceridade, decisão e docilidade.

Os ensinamentos logosóficos atraem um grande número de pessoas que buscam satisfazer inquietudes espirituais. Mas, embora a logosofia reconheça a existência de uma força criadora, ela não difunde a ideia de um transcendente punitivo e questiona os dogmas e os preconceitos, fatores que também impediriam a evolução.

Fonte: Abilio Diniz e Carolina Beu  http:// abiliodiniz. uol. com. br qualidade-de-vida/ o-que-e-logosofia.htm

%d blogueiros gostam disto: