Arquivos do Blog

ANÁLISE DE UMA LEITORA SOBRE O MEU PRIMEIRO LIVRO

Amigos,

Esta é a grande tirada do autor.  Saber que o leitor deu vida ao livro a partir da leitura, prestou atenção na mensagem e, principalmente, deu um feedback, conforme a sua interpretação. No caso acredito e aceito com alegria no coração uma leitura com o olhar crítico e construtivo. Obrigada, Diva maria,  amei.

Compartilho com vocês:

no-barulho-do-meu-silencio-interiorSilêncio interior

Djanira, obrigada por partilhar o prazer de ler seus versos.

Aprendemos que não é recomendável querer interpretar uma obra poética a partir de dados biográficos do autor. A obra tem autonomia: a palavra constrói um universo próprio.

No caso de seu livro, isso parece confirmar-se. Vejo você como uma mulher de coragem, que se empenha em grandes lutas, que se tornou vitoriosa por méritos pessoais, uma pessoa combativa e firme, analisando com argúcia os aspectos menos nobres humanidade, apesar de afetuosa.

No entanto, a sua poesia revela um mundo interior de fragilidade, o eu mergulhado numa atmosfera de idealização da realidade e dos sentimentos humanos, uma sensibilidade quase de menina, em devaneios:

Os românticos se alimentam de tudo que vivem em sonhos,

Quando decidem escrever, permitem que outros sonhem (p. 73).

Nessa primeira leitura, muito rápida, porque na madrugada, percebo, de fato, características do Romantismo: comunhão com a natureza, exaltação do ser amado, introspecção, espiritualidade, ressaltando o emprego reiterado do termo “encanto”.

Na totalidade dos versos revelam-se as crenças, a visão do mundo, que inclui referências esparsas aos conflitos sociais, a expressão suave da sensualidade, escapismo na contemplação das estrelas, das flores, do mar.

Do barulho proveniente do medo, das ânsias e do desejo, o silêncio interior vai construindo um universo de harmonia e paz, só alcançável no terreno da poesia.

Por Diva Maria.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: