Arquivos do Blog

ANÁLISE DE UMA LEITORA SOBRE O MEU PRIMEIRO LIVRO

Amigos,

Esta é a grande tirada do autor.  Saber que o leitor deu vida ao livro a partir da leitura, prestou atenção na mensagem e, principalmente, deu um feedback, conforme a sua interpretação. No caso acredito e aceito com alegria no coração uma leitura com o olhar crítico e construtivo. Obrigada, Diva maria,  amei.

Compartilho com vocês:

no-barulho-do-meu-silencio-interiorSilêncio interior

Djanira, obrigada por partilhar o prazer de ler seus versos.

Aprendemos que não é recomendável querer interpretar uma obra poética a partir de dados biográficos do autor. A obra tem autonomia: a palavra constrói um universo próprio.

No caso de seu livro, isso parece confirmar-se. Vejo você como uma mulher de coragem, que se empenha em grandes lutas, que se tornou vitoriosa por méritos pessoais, uma pessoa combativa e firme, analisando com argúcia os aspectos menos nobres humanidade, apesar de afetuosa.

No entanto, a sua poesia revela um mundo interior de fragilidade, o eu mergulhado numa atmosfera de idealização da realidade e dos sentimentos humanos, uma sensibilidade quase de menina, em devaneios:

Os românticos se alimentam de tudo que vivem em sonhos,

Quando decidem escrever, permitem que outros sonhem (p. 73).

Nessa primeira leitura, muito rápida, porque na madrugada, percebo, de fato, características do Romantismo: comunhão com a natureza, exaltação do ser amado, introspecção, espiritualidade, ressaltando o emprego reiterado do termo “encanto”.

Na totalidade dos versos revelam-se as crenças, a visão do mundo, que inclui referências esparsas aos conflitos sociais, a expressão suave da sensualidade, escapismo na contemplação das estrelas, das flores, do mar.

Do barulho proveniente do medo, das ânsias e do desejo, o silêncio interior vai construindo um universo de harmonia e paz, só alcançável no terreno da poesia.

Por Diva Maria.

 

Anúncios

CAILENDÁRIO DE LICENCIAMENTO DE VEÍCULOS – 2017 – CEARÁ

Amigos,

Para facilitar apresentamos a Tabela do Licenciamento de Veículos de 2017 do Ceará. Para os amigos cearenses   que  não conhecem a metodologia das publicações desse canal informamos que publicamos matérias que contribuam para o bem comum e que sejam de interesse da sociedade como um todo.

Cadastre o seu e-mail e receba as nossas postagens.

Djanira Felipe – mulher que escreve, faz e sabe o porquê.

apresentacao1

 

QUERIDOS AMIGOS E LEITORES – PLB 2016

QUERIDOS AMIGOS E LEITORES,

20161228_192745Os meus sinceros agradecimentos a todos e a cada um de vocês que acessam o site da CBJE – Câmara Brasileira de Jovens Escritores, www.camarabrasileira.com.br da qual sou uma das autoras, e por isto tenho o privilégio de agradecer porque os leitores são os verdadeiros responsáveis pelo sucesso ou não das nossas obras. São vocês que dão vida às obras.

Agradecimentos igualmente sinceros a minha EDITORA e ao 1º COLEGIADO DE ESCRITORES BRASILEIROS.

Sou autora da CBJE e Acadêmica Titular da Litteraria Academiae Lima Barreto, Cadeira 65, e tenho a honra de estar mais uma vez e desta vez, com dois Gêneros Literários na edição do PLB – Panorama Literário Brasileiro 2016 – Os Melhores do Ano editorial com as obras: “Viver com mais poesia” e “O espelho secreto”, respectivamente, Poesia e Conto.

De acordo com as informações da CBJE a seleção das obras para esta edição esteve a cargo dos Acadêmicos da Mesa Diretora do 1º Colegiado de Escritores Brasileiros, órgão executivo da L.A.L.B., que escolheram 42 contos, dentre os mais de 1.700 e 107 obras, dentre as mais de 4.500 inscritos nas seletivas da CBJE durante o ano editorial 1º/10/2015- 30/09/2016.

Além de fazer parte recebi o Certificado e a Medalha concedidos pela Literraria Academiae Lima Barreto e pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores pela inclusão das obras selecionadas para a Edição 2016. Vejam as fotos.

Dedico à Eliz pela compreensão do tem dedicado as composições e a todos os Leitores e Incentivadores.

Feliz Ano Novo e abarços fraternos e poéticos aos seus corações.

Vamos Viver com mais poesias.

Djanira Felipe de Oliveira – mulher que escreve, faz e sabe o porquê.

SONETO DO CHÁ

Amigos Leitores,

Este Soneto do Chá foi escrito a partir de uma conversa com o meu novo amigo, Raphael. Ele disse que aprendeu que a palavra Chá é estratégia. O tema era Atendimento ao Cliente, o qual faz parte da minha vida. Pronto! Escrevi o SONETO DO CHÁ e compartilho com vocês.

Djanira Felipe – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

SONETO DO CHÁ

 

%d blogueiros gostam disto: