Arquivo da categoria: Tecnologia

CONSUMIDORES JÁ PODEM FAZER RECLAMAÇÕES PELO SITE DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Consumidor.Gov_

Os consumidores já podem fazer as reclamações pelo portal do governo.

Numa tentativa de facilitar a resolução de conflitos de consumo no país e desafogar os Procons, o Ministério da Justiça lançou nesta sexta-feira uma plataforma alternativa para que os consumidores reclamem sobre o atendimento e a qualidade de produtos e serviços, conforme antecipou a seção Defesa do consumidor do GLOBO, em reportagem publicada em 7 de maio. Com o slogan “É seu. É fácil. Participe”, o portal http://www.consumidor.gov.br permite que os brasileiros registrem queixas de problemas com as empresas e que estas respondam na mesma plataforma.

Ao anunciar o novo produto, a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira, destacou que no Brasil os Procons estão presentes em 800 municípios de um total de mais de cinco mil. Segundo ela, a partir de setembro, consumidores de todo país vão poder resolver o problema pela internet. O portal pode ser acessado inicialmente por 11 estados mais o DF, o que representa 60% da população brasileira. O serviço já pode ser usado por consumidores de Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal. Até 1º de setembro de 2014, o serviço estará disponível em todo o país.

— A partir de agora o Brasil ganha mais transparência na relação de consumo — disse a secretária.

Juliana explicou que os consumidores poderão informar se o problema foi resolvido ou não e avaliar a qualidade da resposta das empresas. Depois disso, caberá não apenas ao governo e aos órgãos de defesa do consumidor, mas também à sociedade monitorar os indicadores sobre as relações de consumo no país. O novo serviço deverá ser oficializado por meio da publicação de portaria no Diário Oficial da União na segunda-feira. Em 30 dias, será divulgado o primeiro balanço das reclamações.

— Buscamos criar uma plataforma para ampliar o acesso. Optamos por um modelo que possibilite ao consumidor, alternativamente, procurar a solução que eventualmente ele não encontrou por meio de outro canal — disse a secretária.

A participação no portal é permitida apenas às empresas que aderirem formalmente ao serviço, por meio da assinatura de um termo no qual se comprometem a conhecer, analisar e investir esforços para solucionar os problemas dos consumidores. Inicialmente, o portal tem cerca de cem empresas cadastradas. Entre as companhias que já participam desde o projeto-piloto, implementado, em maio no Procon Carioca, estão Vivo, Claro, TIM, Oi, Sky, GVT, o grupo Amil (que inclui Dix e Amico), Banco do Brasil, Caixa, toda a holding Itaú, Santander, o grupo Bradesco (incluindo a Garantec, por exemplo), Light, Decolar.com, todo o Grupo Pão de Açúcar (Pão de Açucar, Extra, Assaí, Ponto Frio, Casas Bahia e Nova Pontocom), a B2W (Lojas Americanas, Americanas.com, Submarino e Shoptime), as lojas físicas e virtuais do Walmart, Magazine Luiza, Avianca, Samsung, AOC e Philips TV e Monitores.

No primeiro momento, segundo a secretária, as empresas terão 10 dias corridos para responder aos consumidores — prazo já utilizado para procedimentos administrativos. Juliana explicou que o governo buscou firmar o acordo, primeiro, com empresas de setores mais reclamados, como financeiro, aéreo e de comunicações. A partir do lançamento, o governo ampliará a base de fornecedores, com a ajuda dos Procons e da sociedade.

A iniciativa agrada aos órgãos de defesa dos consumidores, que veem no portal uma oportunidade para as empresas monitorarem, de forma gratuita, os serviços prestados e a qualidade dos seus produtos, e para os consumidores que terão um canal alternativo:

— Muitas pessoas deixam de procurar os Procons e mesmo a Justiça para evitar perda de tempo ou por entenderem que é muito burocrático — disse a presidente da Associação Brasileira de Procons, Gisela Simona.

Ela destacou que a nova ferramenta é adequada e necessária nos tempos atuais, em que muitos consumidores acabam utilizando as redes sociais para registrarem suas queixas. Segundo Gisela, ainda é cedo para dizer que o portal vai desafogar os Procons, porque deve atrair um público específico e mais jovem. O universo de empresas que vai participar do portal, disse, concentra as principais queixas dos consumidores.

— Isso dará uma boa resposta aos consumidores de forma imediata porque a adesão é bastante positiva por parte das empresas — disse Gisela.

PROCONS PODERÃO AMPLIAR ATUAÇÃO

Para a secretária, além de ampliar as ferramentas de resolução de conflitos, a iniciativa permitirá aos órgãos de defesa do consumidor se dedicar a outras demandas. Ela destacou que hoje há, por exemplo, uma discussão importante sobre o vazamento de dados que demanda atenção desses órgãos. Existe também um pedido do Ministério da Educação para que a Secretaria Nacional do Consumidor atue conjuntamente, a fim de evitar fraudes no ensino superior, como a abertura de cursos sem autorização.

— A ideia é que as demandas de massa e aquelas que nós já compreendemos que devem ser tratadas de forma rápida sejam resolvidas por meio do portal. Isso vai liberar mais tempo para nós que atuamos na defesa do consumidor e para quem atua com o atendimento, como os Procons — disse Juliana.

O Ministério da Justiça divulgará o serviço por meio de campanha na televisão e por meio de redes sociais, na internet, até 5 de julho. O projeto foi criado no âmbito do Plano Nacional de Consumo e Cidadania, anunciado em março do ano passado pela presidente Dilma Rousseff.

BANCO DE DADOS PARA ATUAÇÃO CERTEIRA

Juliana citou pesquisas que mostram que 62% das pessoas preferem resolver um conflito de consumo diretamente na loja, fabricante ou prestador de serviço. Outros 11% reclamam nos Procons e 9%, na internet. Dos que não registram queixas, 37% consideram que não vale a pena e outros 31% avaliam que a resolução do problema é demorada:

— A nossa solução foi somar os atores — consumidor, fornecedor, internet, Procon e Senacon — e criar uma plataforma de soluções alternativas de consumo. É um novo serviço público que já testamos em vários estados.

Titular do Procon Carioca, primeiro no Brasil a iniciar os testes para o lançamento do portal, Solange Amaral, lembra que a experiência piloto começou em maio, e de lá para cá já foram registrados 73 atendimentos pelo site, a maioria relativa a queixas sobre telefonia, como não prestação de serviços contratados e cobranças indevidas. Solange diz que o serviço superou as expectativas até agora, uma vez que, dos 73 endereçamentos, apenas nove não obtiveram resposta satisfatória das empresas, que, ainda assim, estão retornando dentro do prazo acordado de dez dias.

— Isso dá uma média de 87% de índice de atendimento, o que é muito positivo — diz Solange, que destaca a praticidade e a modernidade da iniciativa.

Uma das vantagens da plataforma, destaca a secretaria municipal, é que o consumidor pode acompanhar em tempo real as respostas das empresas. Para isso, logo após apresentar a reclamação on-line, ele recebe um número de protocolo e um registro que permite a criação de login e senha, assegurando acesso instantâneo ao site.

A diretora de Atendimento da Fundação Procon-SP, Selma do Amaral, ressaltou a importância da utilização da novo canal pelos consumidores. Segundo ela, será um caminho mais fácil e rápido para resolver problemas, de forma individual e coletiva, porque permitirá a formação de um banco de dados, com informações sobre os segmentos mais problemáticos e de que forma estão sendo encaminhadas as soluções.

— É importante o consumidor se apropriar dessa ferramenta. Também é importante para as empresas que terão um meio gratuito para corrigir condutas e atacar a raiz do problema. Muitas vezes, os problemas transbordam as áreas de atendimento e ouvidoria — destacou Selma.

O G https://www.consumidor.gov.br/pages/principal/?1404218358564lobo

Anúncios

MCAFEE AFIRMA QUE 87% DOS JOVENS JÁ PRESENCIARAM CYBERBULLYING NAS REDES SOCIAIS

cyberbully

A empresa de segurança de softwares McAfee realizou pesquisa entre norte-americanos de 10 a 18 anos sobre privacidade online e redes sociais, com o objetivo de mostrar como os comportamentos online podem ser prejudiciais para a vida longe do computador.

Segundo a pesquisa, 87% dos entrevistados já presenciaram algum tipo de cyberbullying e outros 27% viram comportamentos cruéis na rede.

Além disso, 72% dos jovens afirmaram que o principal motivo do cyberbullying é a aparência física, seguido por etnia ou religião, com 26%, e 22% por causa da orientação sexual. Entre os pesquisados, 57% disseram reagir com atitudes agressivas e 47% apagaram as contas nas redes sociais.

Apesar do bullying, um a cada três adolescentes relatou se sentir mais confortável para relacionamentos através das redes sociais do que pessoalmente.

Em relação à segurança dos jovens, 52% disseram não se preocupar em desabilitar os recursos de localização por GPS.

Diante dos perigos, a McAfee sugere que os pais a alertem os filhos sobre os riscos de algumas atitudes na rede; que os pais tenham acesso às senhas das contas em redes sociais dos filhos; que os responsáveis saibam sobre o funcionamento das novas tecnologias e conheçam as novidades das redes sociais; e certifiquem-se que os filhos estejam cientes de que as publicações poderão ser vistas por qualquer pessoa, evitando possíveis constrangimentos.

Fonte: www . mcafee . com/us/about/news/2014/q2/20140603-01 . aspx

CIENTISTAS DESENVOLVEM TELA DE SMARTPHONE INQUEBRÁVEL

telasmart

Cientistas da Universidade de Akron, nos Estados Unidos, desenvolveram uma tela para smartphones a partir de eletrodos transparentes, o que a torna inquebrável.

Segundos os cientistas, o revestimento da maioria dos smartphones é feito com uma substância condutiva de óxido de estanho, também utilizada em televisores de plasma, LCD e outros dispositivos, porém ela é cara e frágil.

De acordo com o professor-assistente de ciência polímera Yu Zhu, que descreveu um método de criar telas a partir de eletrodos de metal fundido em uma camada de polímero, a tela desenvolvida é altamente resistente, praticamente inquebrável e barata. Além disso, Zhu espera que o método sirva para competir no mercado com o óxido de estanho, resolvendo de vez o problema das telas de smartphones rachadas.

Fonte:www . uakron . edu/im/online-newsroom/news_details . dot?newsId=118f583a-986c-497c-b45d-c3ea152cd362

SETE REGRAS DE ETIQUETA NO USO DO E-MAIL CORPORATIVO

email

Evitar pontos de exclamações e avisar que a mensagem veio para a pessoa errada são algumas das dicas. 

Hoje, o e-mail é, sem dúvida, a forma preferida de comunicação corporativa. Ainda mais com a facilidade de acesso via smartphones, que nos permitem ler e enviar mensagens de qualquer lugar e, ao mesmo tempo, impede que sejamos inconvenientes ao interromper alguém com uma mensagem de texto ou telefonema.

Mas, dizem os especialistas, essa comodidade pode acabar levando as pessoas a cometerem erros embaraçosos que podem ser prejudiciais em uma interação profissional, como, por exemplo, cometer erros de ortografia ao digitar um e-mail em seu telefone ou parecer casual ou profissional demais no tom ou conteúdo da mensagem.

Em seu livro “Os fundamentos da etiqueta empresarial”, a coach de carreira Barbara Pachter descreve as regras de etiqueta a serem seguidas no uso do e-mail corporativo. Em artigo publicado no site Business Insider, a especialista enumera as principais delas.

Seja direto ao incluir o assunto da mensagem

Muitas pessoas decidem abrir um e-mail com base no assunto descrito, diz Bárbara. Segundo ela, exemplos de uma eficaz linha de assunto são: “Data da assembleia mudou” ou “Sugestões para o projeto X”. “Escolha um assunto que permite que os leitores saibam o que você está abordando: suas preocupações ou questões de negócios”, aconselha a coach.

Use um endereço de e-mail profissional

Se você trabalha para uma empresa, deve usar o seu e-mail corporativo, e não o pessoal. Mas, caso você use ocasionalmente uma conta de e-mail pessoal para correspondências relacionadas ao trabalho, ou se você é autônomo, deve ter muito cuidado ao escolher o endereço, diz Bárbara. É fundamental que você tenha um endereço que transmita o seu nome para que o destinatário saiba exatamente quem está enviando a mensagem. Nunca use endereços que não sejam apropriados ao meio corporativo ou lembrem apelidos do tempo da adolescência, tais como “diva@…” ou “babygirl@…”.

Pense duas vezes antes de clicar “responder a todos”

Ninguém quer ler mensagens enviadas ao mesmo tempo para mais de 20 pessoas quando não tem nada a ver com o assunto tratado. As pessoas poderiam simplesmente ignorar tais e-mails, mas, em alguns casos, ficam recebendo notificações em seus smartphones ou mensagens de pop-ups que ficam piscando na tela do computador. Só opte por clicar na tecla “Responder a todos” se achar que realmente todos da lista precisam ler a mensagem, diz a coach. E cuidado se você pretende responder algo particular só para uma pessoa do grupo para não clicar acidentalmente no “Responder a todos”.

Use os pontos de exclamação com moderação

Se você optar por usar um ponto de exclamação, use apenas um para transmitir emoção, aconselha Barbara. “As pessoas, às vezes, se empolgam e colocam um número sem fim de pontos de exclamação no final de suas sentenças”. O resultado pode parecer demasiado

emocional ou imaturo”, explica ela.

Seja cauteloso com o humor

Humor pode facilmente ser mal interpretado e não ser usado no tom certo. Em uma troca de mensagens profissional, é melhor deixar o humor de lado, a menos que você conheça muito bem o destinatário. Além disso, algo que você acha que é engraçado pode não ser para os outros.

Saiba que pessoas de diferentes culturas falam e escrevem de forma diferente

Falta de comunicação pode facilmente ocorrer devido a diferenças culturais, especialmente na forma escrita, quando não podemos ver a linguagem corporal do outro. Adapte a sua mensagem dependendo da formação cultural do receptor ou o quão bem você o conhece. Uma boa regra para ter em mente, diz Barbara, é que as culturas de alto contexto (japoneses, árabes ou chineses) querem conhecê-lo antes de fazer negócios. Por outro lado, pessoas de culturas ocidentais (alemães, americanos ou escandinavos) preferem chegar logo ao ponto, muitas vezes por e-mail mesmo.

Responda a seus e-mails, mesmo que a mensagem não tenha sido destinada a você

É difícil responder a todas as mensagens de e-mail enviados, mas você deve tentar, diz a especialista. Isto inclui até mesmo aquela mensagem que foi enviada acidentalmente a você, especialmente se o remetente está esperando uma resposta. A resposta em si não é necessária, mas o fato de ter dedicado um tempo para avisar que a pessoa encaminhou à pessoa errada serve como boa etiqueta do uso do e-mail, especialmente se essa pessoa trabalha na mesma empresa ou indústria que você.

Além dessas dicas, ressalta a coach, é aconselhável que se leia atentamente a mensagem antes de enviá-la e certifique-se de que o endereço digitado está correto, para não cometer gafes ou parecer pouco profissional, ressalta a coach.

FONTE: O GLOBO – 2/4/2014

TIM LANÇA BANDA LARGA FIXA MAIS RÁPIDA DO PAÍS, COM 1 GIGA

internet

A TIM lançou no fim de semana seu serviço de banda larga fixa com 1 Giga para download e 500 Mega para upload, anunciado como a conexão mais rápida do país. Segundo a empresa, os usuários da Live Tim Extreme podem baixar um filme HD em apenas sete segundos.

A banda larga ultrarrápida será ofertada por meio de fibra óptica. Mas o privilégio é para poucos: o plano está disponível apenas em São Paulo, Rio de Janeiro e Duque de Caxias (RJ) por R$ 1,5 mil mensais, além da taxa de instalação de R$ 3 mil.

Velocidade
O novo serviço leva a velocidade da internet fixa no Brasil para um novo patamar, o mesmo alcançado nos Estados Unidos pelo Google, com o Fiber. Se comparada à média da conexão brasileira de 2,7 Mbps, aferida pela empresa Akamai, o banda larga da TIM é 350 vezes mais veloz.

 Fonte: olhardigital . uol . com . br

 

 

ENFERMAGEM ROBÓTICA

roboemfermeiro7

Há mais de cinco anos, a empresa automotiva Toyota vem investindo em pesquisas na área de enfermagem robótica.

Os protótipos desenvolvidos pela companhia não visam a substituir o papel de um enfermeiro, mas sim ajudá-lo na assistência de pacientes com necessidades específicas ou em ambiente não-hospitalar.

Um dos robôs projetados facilita a transferência de pacientes de um ambiente para outro, como da cama para o chuveiro, por exemplo, fazendo com que a assistência não dependa apenas das capacidades físicas do cuidador.

O mesmo conceito foi utilizado na criação do robô enfermeiro RIBA II

Fonte: www . futurodamedicina . com . br /2025/dispositivos/enfermagem-robotica#sthash . xAFq8WFj . dpuf

GOOGLE ADMITE QUE ANALISA E-MAILS DE USUÁRIOS PARA VENDER ANÚNCIOS

google

O Google atualizou seus termos de serviço nesta segunda-feira (14), informando os usuários que os e-mails que chegam e saem de sua caixa são automaticamente analisados por um software para criar anúncios específicos para eles.

As revisões descrevem de forma mais explícita a maneira com a qual o software do Google faz uma varredura de emails, tanto aqueles armazenados nos servidores do Google como aqueles em trânsito, uma prática controversa que tem sido alvo de disputas judiciais.

No mês passado, um juiz norte-americano decidiu não combinar diversos processos que acusavam o Google de violação de direitos de privacidade de centenas de milhões de e-mails de usuários em uma única ação coletiva.

Usuários do Gmail acusaram a companhia de violação de privacidade e de ignorar leis federais e estaduais ao analisar suas mensagens para finalidades publicitárias. O Google argumentou que os usuários implicitamente consentiram com essa prática, reconhecendo que esta era parte do processo de entrega de e-mails.

O porta-voz do Google Matt Kallman disse em comunicado que as mudanças “darão às pessoas uma clareza maior e são baseadas no retorno que recebemos nos últimos meses”.

Os novos termos de serviço do Google acrescentam um parágrafo afirmando que “nossos sistemas automatizados analisam seu conteúdo (incluindo emails) para oferecer a você ferramentas relevantes, como resultados de buscas personalizados, anúncios direcionados, e detecção de spam e malware. Essa análise ocorre enquanto o conteúdo é enviado, recebido e quando é armazenado”.

 Fonte: tecnologia . uol . com . br /noticias/reuters/2014/04/14/google-admite-que-analisa-emails-de-usuarios-para-vender-anuncios . htm

FIM DO WINDOWS XP: MICROSOFT RECOMENDA NOVO PC A USUÁRIO

 

1507087_783602571650694_6803752928591076274_n

Depois de 13 anos, o sistema finalmente vai se aposentar. E pra quem não sabe, o suporte à versão acaba hoje  nesta terça

É isso, acabou para o Windows XP. A partir de hoje o sistema operacional vira passado, embora ainda esteja bem vivo nos computadores de milhões de brasileiros. Quase 11% dos computadores daqui estão equipados com ele, ou seja, 12 milhões de máquinas já estão sem suporte.

A Microsoft prometeu atualizar os produtos antimalware do Windows XP por mais um ano, mas isso não significa segurança, tanto que a empresa passou semanas fazendo campanha para convencer os clientes a abandonar o sistema. Em contato com o Olhar Digital, a Microsoft foi direta: a melhor solução, a partir desta terça-feira, 8, é comprar outro computador.

Essa pode não ser a saída mais agradável para os bolsos, mas a empresa garante estar batalhando condições favoráveis. “A Microsoft trabalha com varejistas de todo o Brasil para que eles ofereçam produtos variados e formas de pagamentos facilitada (por exemplo: 12 vezes sem juros) para que o cliente possa comprar um novo computador”, disse, salientando que, no caso de clientes corporativos, há opção de contratar suporte por um tempo.

Soluções terceirizadas de segurança para o XP devem continuar existindo, ainda mais porque não é só no Brasil que ele faz sucesso: é o segundo sistema operacional mais usado no mundo. Mas o XP já tem mais de 12 anos de mercado e há diversas versões do Windows mais novas, então não há garantias sobre quanto tempo durará o interesse das empresas de antivírus.

“Além disso, na medida em que mais fabricantes de software e hardware continuarem otimizando para versões mais recentes do Windows, você poderá encontrar um número cada vez maior de aplicativos e dispositivos que não funcionam com o Windows XP”, alarma a Microsoft em seu site.

Fonte: olhardigital . uol . com . br

COMO O FACEBOOK QUER DOMINAR O MUNDO

drone

Na quinta-feira, Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, anunciou a criação de um laboratório com 50 especialistas em aeronáutica e cientistas espaciais para pesquisar de que maneira pode ser possível acessar a Internet por meio de drones movidos a energia solar e outras “aeronaves de conectividade”.
Para começar, o Facebook comprou a Ascent, uma pequena empresa britânica cujos fundadores ajudaram a criar as primeiras versões de um drone movido a energia solar, o Zephyr.

“Queremos chegar a novas formas de conectividade que reduzam o custo”, disse Yael Maguire, diretor de engenharia do novo Facebook Connectivity Lab. “Queremos descobrir se existem meios de o céu oferecer acesso à Internet.”
É o segundo anúncio ambicioso feito pelo Facebook nesta semana e o terceiro no ano. Na terça, a companhia disse ter gasto US$ 2 bilhões na compra da Oculus VR, empresa que desenvolveu óculos de realidade virtual para jogos. No mês passado, a rede social anunciou a compra do WhatsApp, aplicativo que permite o envio de mensagens grátis, por US$ 19 bilhões. Já o novo laboratório faz parte do projeto Internet.org, de Zuckerberg, cujo objetivo é levar a Internet aos dois terços desconectados da população mundial.

Trabalhando com parceiros como Qualcomm e Nokia, o Facebook pretende explorar tecnologias para comprimir os dados de Internet, reduzir custo de celulares e estender as conexões para pessoas que não podem ter acesso ou vivem em lugares de difícil alcance. Os satélites podem propiciar o acesso à Internet para áreas pouco povoadas com conexões online irregulares e de custo alto.

O céu não é o limite. O Facebook imagina drones que podem permanecer no ar por meses, até anos, a mais de 19 quilômetros acima do solo – bem acima de outros aviões e do clima muito variável. Para tornar a rede mais eficiente, disse Maguire, os drones mandariam dados um para o outro usando lasers antes de enviá-los para a terra. “Você precisa criar uma Internet no céu”, disse Maguire. “Queremos seguir em inúmeras direções – algumas arriscadas que podem não funcionar”. Segundo o executivo, o objetivo de conectar o mundo à Internet é importante para o Facebook e a empresa está determinada a concretizá-lo.

Para Matthew Eastwood, analista da consultoria IDC, o Facebook quer chegar a uma população que nunca deu lucro a provedoras de comunicação. “É preciso lhes dar crédito por pensarem diferente das operadoras”.
As iniciativas do Facebook trazem à mente os esforços da sua rival do Vale do Silício, a Google, que está tentando levar a Internet para áreas remotas por meio de uma rede de balões voadores. A companhia também desenvolveu carros que dispensam o motorista, adquiriu empresas de robótica e criou numa série de projetos científicos que não parecem ter relação com suas atividades principais mantidas por anúncios.

“Quanto mais penso a respeito – drones e realidade virtual e o volume excessivo de dinheiro que pagaram pelo WhatsApp – acho que estão tomando decisões em lugar de uma sólida prática comercial implementada”, disse Brian Blau, analista da empresa de pesquisa Gartner. “Às vezes acho que o Facebook tenta apenas não ficar por baixo do vizinho”. Ou talvez do Google.

Maguire disse que não queria roubar ninguém do Google quando adicionava à sua lista 40 outros engenheiros espaciais, designers de aviões e magos das comunicações a laser à sua equipe. “Você não vai encontrar esses conhecimentos especializados nas comunidades tradicionais baseadas na Internet. Achamos que os talentos vêm de outras áreas”. / tradução de Terezinha Martino

Fontes: www . estadao . com . br/noticias/impresso,como-o-facebook-quer-dominar-o-mundo , 1146634 ,0 .htm

PROJETO CHINÊS – TREM PEGA PASSAGEIROS SEM PARAR NA ESTAÇÃO

Os avanços no transporte público de passageiros não param de surpreender. Sabemos que o transporte ferroviário é uma forma segura e econômica de se fazer transportes, e quando os sistemas de trens de alta velocidade estão disponíveis, eles superam com facilidade os carros e ônibus.

No entanto, a parte mais difícil (ou custosa) do processo é acelerar e frear um trem que pesa muitas toneladas. Por isso, há alguns anos, uma ideia muito interessante surgiu: e se os passageiros pudessem embarcar e descer do trem sem que este precisasse parar nas estações?

Ficção científica? Impossível? Engenheiros americanos e chineses encontraram formas alternativas de tornar essa ideia uma realidade, e assim agilizar o transporte ferroviário. Eles projetaram dois sistemas distintos que permitem o embarque e o desembarque dos passageiros sem que o trem pare na estação.

O vídeo abaixo mostra como funciona o projeto chinês:

Fonte: www . logisticadescomplicada . com/trem-pega-passageiros-sem-parar-na-estacao-videos/

AUTENTICAÇÃO BIOMÉTRICA SERÁ ADOTADA POR 30% DAS EMPRESAS ATÉ 2016

control_de_acceso_biometrico

Um estudo do Instituto Gartner revelou que, até o final de 2016, cerca de
30% das empresas utilizarão autenticação biométrica nos dispositivos
móveis. Atualmente, esse índice gira em torno de 5%.

A Apple, com o iPhone 5S, e a Samsung, com o Galaxy S5, já possuem
autenticação biométrica. A LG também sinaliza que pretende utilizar
tecnologia similar no LG G3.

Por causa da maioria das empresas, que adota senhas complexas em
computadores e notebooks, o mercado de dispositivos móveis tem agido na
implantação de soluções para o usuário.

Fonte:http : // gtnr . it/ 1owZrHv

O QUE ACONTECE QUANDO SE EXCLUI UM ARQUIVO?

Descubra o que acontece quando você exclui um arquivo. Você acha que eles realmente são eliminados do seu disco rígido ou pendrive?

Sabe aquele arquivo ultrassecreto ou aquela foto constrangedora que você não quer ver nunca mais? O que você faria para que nunca alguém tenha acesso a este arquivo? Com certeza você o excluiria e iria limpar a lixeira em seguida, não é mesmo? Pois lamento muito em te dizer que isto não excluíra permanentemente o arquivo do seu computador ou do seu pendrive. Mas então, o que aconteceu com o arquivo? Descubra a seguir, o que realmente acontece.

Afinal, o que acontece com os arquivos?

Quando você apaga um arquivo, ou o envia para a lixeira, você somente transferiu o arquivo para outro local. Isto é um método de segurança. É como se o Windows estivesse lhe dando mais uma oportunidade de buscar de volta os seus arquivos, em um determinado tempo. Como você tem um arquivo que precisa ser totalmente eliminado da face da Terra, você então, esvazia a lixeira. Acontece que ele simplesmente não foi definitavamente eliminado. Você tem somente a ilusão que ele foi totalmente excluído.

lixeira

O seu disco rígido é composto por estruturas magnéticas que podem ser ativadas ou desativadas, isso depende da função exigida pelo usuário. São moléculas, minúsculas, que vão representar a parte lógica do funcionamento dos discos rígidos. Enquanto temos as informações que estão, fisicamente, ativas ou inativas, que na linguagem do computador são representadas pelos numerais “0” e “1”. No HD, por padrão, um arquivo ocupa o espaço “1”, este é um arquivo visível. Nos pendrives e SSDs, ocorre a mesma coisa. Os arquivos ficam ativos e inativos, e o computador reconhece isto, em forma dos números “0” e “1”.

Então, como os arquivos de número “1” estão visíveis, quando você apaga um arquivo, logicamente, ele passa a ocupar o espaço “0”, correto? Não é bem isso! O que realmente acontece é um pouco diferente.

Apesar de não poder mais ver os arquivos eliminados da lixeira, o sistema apenas reconhecerá aquele espaço, apenas como espaço livre. Então o usuário pode armazenar novos arquivos naquele local, entretanto, as informações serão sobrescritas por estes novos arquivos. Podemos então concluir que aos poucos os arquivos “velhos” serão apagadas para que novas informações sejam colocadas naquele local.

De uma forma mais simples, imagine uma parede com alguns cartazes colocados. Você pode colar mais cartazes em espaçoas vazios, mas também pode colar mais cartazes em cima de outros. É mais ou menos assim que funciona.

Recuperando arquivos apagados

Você já deve saber que existem alguns programas criados especialmente para recuperar arquivos importantes que foram deletados. Um exemplo de programa que recupera arquivos é o Recuva.

pirif

Mas como funcionam estes programas? Eles podem ir além do que o sistema operacional permite que o usuário veja. Ou seja: eles podem observar tudo que está colado na parede, segundo o exemplo acima. O software consegue acessar os dados que estão em camadas sobrescritas. Para isso, o software precisa analisar todos os dados do computador com bastante calma. Ou seja, ele consegue ver todos os cartazes que estão pregados no muro, estando sobrepostos ou não.

Mas para que o software consiga recuperar o conteúdo dos cartazes colados na parede, eles não podem ter muitos cartazes colados por cima. Quando isso acontece, fica muito mais difícil para recuperar os arquivos, porque eles estão em camadas de difícil acesso.

Agora você já sabe que há uma maneira de recuperar alguns arquivos que você deletou acidentalmente.

Fonte: Oficina da Net – 11/02/2014

Colaboração enviada por:  Colaboração: Adolpho Ladeira – Analista de Mercado

%d blogueiros gostam disto: