Arquivo da categoria: HOMENAGEM

25 de JULHO – DIA DO ESCRITOR

         HISTÓRIA DE ESCRITOR

1377291_855819414436048_7247392630594834886_nO escritor é um pescador de sonhos e quando escreve uma história ou fala de grandes amores, no íntimo ele anseia transformar o leitor em seu intérprete, e às vezes, acontece de o leitor personificar os personagens quando mergulha em suas histórias.

E dessa forma vivifica o amor, porque quando o amor não sai do papel onde foi escrito não reluz como as estrelas, e nem alcança o infinito.

O escritor também fala de amores que não viveu. Busca a inspiração nos contos, poemas e romances que leu. Algumas vezes ocorre de ele viver a história, um amor que tão intenso permaneceu na memória.

Mas o amor não pode parar e o escritor resolve externar em forma de ficção. Apresentar a sua vida, marcada pela paixão, escondida no maduro amor e delongada até o leitor, que se envolve quando lê, fantasia e até crê, com certeza sem saber que a história é verdadeira. Vivida pelo escritor.

O escritor é um pescador de sonhos que transmite em texto, em verso e leva o leitor ao universo de um grande sonhador porque a verdade dele se oculta nas entrelinhas e deixa para o leitor somente a visão que ele tinha.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

https://www.facebook.com/pages/Djanira-FelipeEscritora/779520828753826?ref=hl

Rio de Janeiro, 25 de julho de 2015.

Anúncios

251 ANOS DO CRATO – EU AMO O CRATO

SOU DO CRATO. CRATO UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA!

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

12 DE JUNHO – DIA DOS NAMORADOS

17950431_NjzQW

Origem do Dia dos Namorados
O Dia dos Namorados, que também conhecido como Dia de São Valentim, é uma data que comemora a união entre casais, quando eles costumam trocar cartões e presentes românticos. No Brasil, a data é comemorada em 12 de junho, véspera do feriado de Santo Antônio, muito conhecido pela sua fama de santo “casamenteiro”.

Na Idade Média, dizia-se que esta temporada era quando acontecia o acasalamento entre os pássaros, por isso, muitos namorados aproveitavam para deixar recados de amor na soleira da porta da companheira (o).

No Brasil, a data comemorativa pode ter surgido quando o comerciante João Dória trouxe a ideia ao voltar de uma viagem ao exterior. Ele apresentou aos comerciantes, que começaram a espalhar o hábito da troca de presentes pelo país, relacionando o Dia dos Namorados com o Dia de São Valentim.

Dia dos Namorados nos Estados Unidos – O Dia dos Namorados nos EUA é comemorado no dia catorze de fevereiro, e não no dia 12 de junho como no Brasil. Lá a data celebra além do amor, também a amizade.

Ideias para Passar o Dia dos Namorados – O clássico e romântico jantar à luz de velas, que é sempre uma ótima opção. Muitos casais aproveitam esta data para ficares juntos, realizando alguma atividade que os dois considerem sendo romântica. Podem ser coisas simples, mas que tenham a ver com a relação, como ouvir a “musica tema” do namoro, caminhar de mãos dados na praia (ou na praça) e brincar de bem-me-quer. Ou mais elaboradas e com fortes emoções, como pular de pára-quedas, voar de asa delta e passear de veleiro só os dois. Seja o programa tradicional, simples ou radical, o importante é que seja do gosto dos dois e feito com muito amor e carinho.

 

FONTE: calendariobr . com . br / dia – dos – namorados # .VXWENM9Viko

09 DE JUNHO – DIA NACIONAL DE ANCHIETA

images (2)José de Anchieta nasceu a 19 de março de 1534, em São Cristóvão de Laguna, na ilha de Tenerife, a maior do arquipélago das Canárias. Era filho de família nobre e estudou humanidades na Universidade de Coimbra, tornando-se jesuíta muito jovem.

Chegou ao Brasil em 13 de julho de 1553. Embora tivesse apenas 19 anos, esse missionário, evangelizador e escritor recebeu a missão de dar continuidade à catequese e à educação dos índios, iniciadas pelo padre Manuel da Nóbrega, também jesuíta. Anchieta era profundo conhecedor de latim, português e castelhano; posteriormente, fez questão de aprender também o tupi, língua falada pelos índios.

Junto com outros jesuítas, Anchieta construiu um barracão em uma aldeia indígena, o qual serviu inicialmente de dormitório, enfermaria, refeitório, capela e oficina. Os índios eram chamados à catequese e ao batismo e instruídos na doutrina, repetindo as orações em português e na sua própria língua. Eles vinham do sertão, atraídos pela novidade. Os colonos portugueses se integraram também ao novo núcleo. O barracão, chamado de “colégio”, cresceu com a dedicação dos jesuítas, que exerciam também as funções de carpinteiros e construtores.

Em 1554, foi celebrada a primeira missa no planalto, no pátio do Colégio da Companhia de Jesus, em torno do qual cresceu a pequena aldeia que, muitos anos depois, se tornaria a cidade de São Paulo.

Em 1563, durante a revolta dos tamoios, Anchieta e padre Manuel da Nóbrega, reféns dos índios procuraram conciliá-los com os colonos portugueses, arriscando a própria vida. Por isso foram considerados emissários da paz. Nesse período em que ficou prisioneiro, Anchieta escreveu, na areia da praia de Iperuí (hoje Iperoig), um poema à Virgem Maria, com mais de quatro mil versos. Ele os memorizou e os passou para o papel depois de o conflito haver terminado.

Em 1570, assumiu o cargo de reitor do Colégio do Rio de Janeiro. Em 1574, iniciou em São Vicente a catequese dos tapuias. Em 1577, foi nomeado provincial dos jesuítas no Brasil, cargo que exerceu até 1588. Fez visitas aos colégios de Olinda, Reritiba (hoje Anchieta no Espírito Santo), Rio de Janeiro, Santos, São Vicente, Itanhaém e São Paulo. Foi nomeado Superior do Colégio da Vila de Vitória e de quatro aldeias.

Anchieta escreveu duas obras especializadas: Arte de gramática da língua mais falada na costa do Brasil e Vocabulário tupi-guarani. Seus métodos de ensino foram adotados durante muitos anos nas escolas dos jesuítas brasileiros. Por seu trabalho dirigido à catequese, à educação e à fundação de hospitais e por muitos serviços prestados à população, José de Anchieta recebeu dos historiadores o título de Apóstolo do Brasil.

Em 1597, retornou à Reritiba, onde, enfraquecido e doente, veio a falecer em 9 de junho do mesmo ano. Os 44 anos de serviços prestados ao Brasil foram reconhecidos por mais de três mil índios que acompanharam, até Victória, seu cortejo fúnebre, que aumentava a cada passo. Todos choravam a morte de um homem que só teve uma ambição na vida: a cristianização do Brasil.

José de Anchieta, o Apóstolo do Brasil, foi beatificado pelo papa João Paulo II, em 1980. Foi canonizado, no dia 3 de abril de 2014. O Dia de Anchieta foi criado oficialmente pelo decreto federal no 55.588, de 18/01/1965, e sancionado pela lei no 5.196, de 24/12/1966.

Fonte: https://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=datacomemorativa&id=234

O PROFISSIONAL DE RECURSOS HUMANOS

 

rh-400x430

Por Djanira Felipe de Oliveira.

Hoje é comemorado o Dia do Profissional de RH, e gostaria de acreditar que todas as pessoas das organizações sabem da importância dessa área e desses profissionais.

No dia 3 de junho de 1976 foi fundada a WFPMA (World Federation of People Management Associations), Federação Mundial das Associações de Gestão de Pessoas e foi instituída por todas as federações internacionais como o dia em homenagem ao profissional de Recursos Humanos.

Os profissionais de RH têm a importante função de desenvolver ações visando a promover o crescimento e estimular à motivação dos empregados de forma que a satisfação dos mesmos seja traduzida em resultados para a organização e bem-estar na vida pessoal.

Lembro de um tempo no qual a área de RH era considerada uma caixa-preta, pelo caráter de execução administrativo e que nos dias de hoje, não há espaço para essa denominação porque com os recursos tecnológicos, as matrizes de capacitação existentes e profissionais de RH que gostem de tratar pessoas como pessoas e não como coisas, podem ser considerados lideranças capazes de perceber os talentos e desenvolverem habilidades, conforme o perfil de cada um dos membros da sua equipe levando-os ao alcance do objetivo da organização, frente aos cenários extremamente competitivos que o mercado oferece.

Na vida, na família ou no trabalho, seja onde for cada pessoa é única.

Parabéns a todos os profissionais de Recursos Humanos!

Visite o meu site: www.djanirafelipe.com.br navegue por meio dos links do site para os outros canais.

 

 

19 DE ABRIL – DIA DO ÍNDIO

 

Индейцы-Бразилии-11

Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril?
Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.
No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.

Comemorações e Importância da data
Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.
Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

 

FONTE: acemprol . com / viewtopic .php ? t = 257

08 DE MARÇO – DIA INTERNACIONAL DA MULHER

mulher

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Objetivo da Data

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Marcos das Conquistas das Mulheres na História

– 1788 – o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres.
– 1840 – Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.
– 1859 – surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.
– 1862 – durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.
– 1865 – na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.
– 1866 – No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas.
– 1869 – é criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres.
– 1870 – Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.
– 1874 – criada no Japão a primeira escola normal para moças.
– 1878 – criada na Rússia uma Universidade Feminina.
– 1893 – a Nova Zelândia torna-se o primeiro país do mundo a conceder direito de voto às mulheres (sufrágio feminino). A conquista foi o resultado da luta de Kate Sheppard, líder do movimento pelo direito de voto das mulheres na Nova Zelândia.
– 1901 – o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres.
– 1951 – a OIT (Organização Internacional do Trabalho) estabelece princípios gerais, visando a igualdade de remuneração (salários) entre homens e mulheres (para exercício de mesma função).

 
FONTE: suapesquisa . com / dia _ internacional _ da _ mulher . htm

08 DE DEZEMBRO – DIA DA FAMÍLIA

4

A família é merecedora de uma data comemorativa. Em razão da sua importância para a vida de todos, o dia 08 de dezembro foi criado pelo governo federal, para que estas pudessem ter um dia para se reunir.

A família é o primeiro contato de uma criança, suas relações com outras pessoas, onde aprende a se comportar bem, como respeitar ao seu próximo. É na família que devemos encontrar amor, carinho e proteção, porém não é isso que acontece sempre.

Algumas crianças são maltratadas em suas casas, por seus pais e irmãos e, não suportando o sofrimento, fogem e vão morar nas ruas, vivem solitárias, passam frio, fome e outras necessidades.

Hoje em dia os modelos familiares mudaram muito, existem famílias de pais divorciados, famílias de pais solteiros, famílias onde os avós tomam conta dos netos, enfim, uma grande variedade. Mas essas diferenças não impedem que as pessoas sejam felizes e que se tratem com respeito, consideração, amor, carinho e atenção, valores que mantém os laços de afetividade bem definidos dentro do grupo.

Cada um deve viver sem se preocupar com a estrutura familiar das outras pessoas, nem com a estrutura econômica, pois essas comparações podem causar intrigas que afastam os familiares. Cada um deve viver com aquilo que tem, da maneira que pode e consegue.

As pessoas devem sempre procurar manter uma relação de amizade e respeito com todos de sua família, fazendo reuniões para encontrarem, conversarem e se divertirem de forma agradável. Visitar a casa dos avós, bisavós, tios e primos também é uma forma saudável de convivência familiar, pois torna as pessoas mais unidas, mais amigas umas das outras.

 

FONTE: www . escolakids . com / dia – da – familia . htm

DEIXA CLAREAR – O CANTO DAS TRÊS RAÇAS – CLARA SANTHANA – IMPERATOR

PARABÉNS! CLARA SANTHANA. DIVULGO PORQUE VALE A PENA!

Djanira Felipe.

7 DE DEZEMBRO – DIA DO ADESGUIANO

logo-adesgMeus queridos amigos Adesguianos, especialmente aqueles que participaram do CEPE – XXXVII de 2011 – Turma Acorda Brasil!

Neste nosso dia quero que saibam da importância que cada um de vocês têm na minha vida, porque cada pessoa que conhecemos é um presente de Deus. E quando encontramos alguém há sempre um propósito para tal encontro.

Algumas chegam, e se vão rapidamente, outras ficam um tempo, existem pessoas que permanecem por quase toda a vida atual. E também ocorre de algumas continuarem conosco pelo devir.

Sendo assim, registro o meu carinho por cada um especialmente, mesmo estando um tanto comprometida com outros compromissos que me impossibilitam de marcar presença em todos os eventos. Acompanho sempre. E estão todos muito presentes no meu dia a dia, pela experiência vivenciada juntos, pelo conhecimento adquirido e pela amizade que se fez de verdade e que nenhuma distância poderá apagar.

Fazemos parte do universo de formadores de opiniões.

Eu e Eliana 2Agradecimento e cumprimento fraterno e especial, pelo dia de hoje, a minha amiga e madrinha Adesguiana que me indicou e condecorou na formatura, Eliana Ovalle.

Feliz Dia dos Adesguianos! E não vamos desistir da nossa Nação!

Um Adesguiano não foge à luta!

Abraços Fraternos e poéticos aos seus corações.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

NOTA DE AGRADECIMENTO

10474828_10205512364112128_3391419164771022661_o12

Olha gente! Que matéria Show que o meu amigo Orli Rodrigues publicou no Jornal Nosso Tempo. Fiquei emocionada. É muito gratificante conhecer pessoas do bem como o Orli Rodrigues, e vale ressaltar que esse amigo como tanta gente boa que conheço, e que me conhecem a vida traçou o encontro, por meio da nossa querida amiga Eliana Ovalle. Recentemente encontrei o Orli na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na homenagem a nossa amiga Eliana, e conversamos rapidamente, quando deixei à tribuna, e hoje essa maravilha de divulgação.

Por isso não me canso de dizer: o bem atrai o bem! 

Obrigada, Orli, pela matéria muito bem elaborada. Divulgou o meu site pelo qual os leitores terão acesso ao meu Blog, Facebook, e outros canais de rede.

Para adquirir o livro é comigo diretamente, pelo menos por enquanto. O seu exemplar, amigo Orli, entragarei autografado pessoalmente.

Abraço Fraterno e poético ao seu coração com a minha gratidão.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

 

DISCURSO NA HOMENAGEM A ELIANA OVALLE NA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

10805721_887936517891004_1270478016443398157_n

Djanira Felipe de Oliveira e Eliana Ovalle

Amigos Leiam, na íntegra o meu discurso na homenagem a Eliana Ovalle, pela vereadora Tânia Bastos, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Saudações Iniciais

– Saudações à Vereadora Tânia Bastos e por meio da mesma saúdo a todos os demais integrantes da mesa.

– Cumprimentos fraternos aos familiares e convidados que prestigiam e abrilhantam a homenagem desta noite.

– Saudações e agradecimentos pela presença a minha amiga Cristina Pinheiro, da Secretaria de Estado do Rio de Janeiro – Coordenadora do Núcleo dos ODMS: Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e diretamente ligada à Secretaria Geral da Presidência da República.

– E saudações fraternais a minha querida Eliana Ovalle, homenageada desta noite.

1404544_10205702025650210_9214081028151626637_o                             Percebo esta homenagem, excepcionalmente, especial por três aspectos:

  1. A Medalha de Mérito Pedro Ernesto principal Comenda que o Rio de Janeiro possui, e a principal homenagem prestada a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional.
  2. Pelo mérito da homenageada, nossa querida Eliana Ovalle.
  3. E, pela sabedoria da vereadora e amiga, Tânia Bastos, que tem uma equipe 10, e realizam um trabalho de excelência, em diversas áreas, inclusive, no que se refere aos procedimentos preliminares, da escolha dos nomes a serem indicados para receberem às homenagens, que os nossos vereadores promovem dentro das suas atribuições parlamentares. E que podem ser também na forma de Títulos Honoríficos e Moções. Moções que são remitidas pelos vereadores e pelos mais diversos motivos (regozijo, congratulação, louvor ou pesar). Que não caberá explanar agora.

Sobre a Homenagem à Eliana Ovalle

É sempre gratificante presenciar a condução de uma solenidade com muita maestria, pela vereadora Tânia Bastos, mas, nesse caso, da homenageada ser Eliana Ovalle, faço as minhas palavras, uma homenagem à parte a esta mulher. E já registro que fui conduzida ao universo político pelas duas: Eliana Ovalle e Tânia Bastos.

ELIANA é Coordenadora do PRB Mulher Municipal, no qual sou a sua Vice Coordenadora.

Conheci Eliana na sede dos Correios, na ocasião da sua visita representando o Grupo Mulher que Faz, do qual tenho a honra de fazer parte. E, em questão de minutos somados a um aperto de mãos selou-se uma amizade recíproca.

A partir daquele momento fui conhecendo o trabalho desenvolvido pelo Grupo e descobrindo, ou desembrulhando (como costumo me referir a conhecer pessoas que para mim são presentes de Deus) o presente que a Eliana é tanto para mim quanto para os que a conhecem.

ELIANA consegue reunir de forma impressionante atributos que muitas pessoas não têm a capacidade de manter por longo tempo, como a capacidade de caminhar nas águas que faz toda a diferença.

ELIANA é uma mulher inteligente, humana, em suas atitudes para com as pessoas ela demonstra educação, ética, sinceridade, e dou ênfase à questão do tratar gente como gente, saber lidar com pessoas sem tratá-las feito coisas manipuláveis. Ela trata as pessoas com respeito.

Qualidade impar para alguém que transita em meio à sociedade e que tem a responsabilidade de ser Delegada Geral da S.E.P. – Société d’Encouragenment au Progrès. Uma Organização francesa que tem como propósito, reconhecer o trabalho e premiar pessoas que se destacam em diversas áreas da Sociedade que visem o desenvolvimento Social, Tecnológico, e Cientifico da Humanidade. Em outras palavras ela é quem indica personalidades brasileiras, desde 1994, para serem homenageadas no Senado francês e vice-versa.

Desde que a conheci sou surpreendida por suas boas ações. Ela não pergunta, ela faz. Sou Adesguiana pela ADESG – Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, pela Delegacia do Rio de Janeiro, por indicação dela, e tive a honra de ser condecorada pelas suas mãos, na formatura realizada na ESG – Escola Superior de Guerra, em 2011. Jamais esquecerei àquele momento e a sua atenção dedicada. E antes disso, havia sido encaminhada por sua iniciativa para fazer o primeiro curso sobre Política. Eu ainda não sabia que ela fazia parte do Partido. Olhava-a sob o aspecto do trabalho social apenas. Ela é uma caixinha de surpresas.

ELIANA OVALLE é uma pessoa comprometida com tudo que faz, e não mede esforços para abrir portas e incentivar o crescimento pessoal, e intelectual das pessoas que necessitam de um espaço.

Por isso, estar nesta homenagem e falar sobre Eliana Ovalle, é mais do que um privilégio. É um presente de Deus, uma Benção. Ela sabe que poderá contar comigo sempre!

Por fim, os meus sinceros APLAUSOS com Louvor a esta pessoa guerreira, que muito trabalho ainda terá pela frente para realizar na vida e na Política que ela acastela com Ética e Respeito.

Eliana Deus te Abençoe. E que Jesus a envolva sempre e em todo lugar.

Um Abraço fraterno e poético aos seus corações.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

 

 

%d blogueiros gostam disto: