Arquivo da categoria: Escritores

MOMENTO LITERÁRIO – DJANIRA FELIPE

14469434_1840412209523504_7886924992578848884_nAmigos pode parecer uma postagem apenas. Mas acreditem que para o autor que tem o seu nome na LISTA DOS AUTORES SELECIONADOS, divulgada no site oficial da CBJE

http://www.camarabrasileira.com.br/adquirirpanorama.html, certamente, é mais do que uma postagem. É um presente de Deus. É mais um passo certo, na direção certa. É reconhecimento literário. É uma honra encontrar o meu nome no PLB 2016 das melhores obras – Poesias e Contos. Viver com mais poesia e O espelho secreto, respectivamente. Publicarei no meu BLOG melhores informações.
Sinceros agradecimentos à CBJE e aos Acadêmicos da Litteraria Academiae Lima Barreto. Lembrando que o Panorama Literário Brasileiro 2016 será lançado em novembro.
Abraços fraternos aos seus corações.
Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz e sabe o porquê.

CONTOS
contos

POESIAS

poesias-2

Anúncios

A ESCRITORA E O AUTÓGRAFO ITINERANTE DJANIRA FELIPE

SALÃO FREELIFE


20160507_181227O Projeto Autógrafo Itinerante Djanira Felipe –  
desta vez a autora aproveitou a sua ida ao SALÃO FREELIFE do qual é cliente há 15 anos, levou exemplares da sua Obra Viajante do Universo, autografou e presenteou à equipe. A autora gosta de ir ao encontro dos amigos leitores, por isso criou o Projeto Autógrafo Itinerante Djanira Felipe, cujo objetivo principal é estreitar a distância entre a autora e o leitor. Para melhores informações sobre o projeto, em breve estará disponível neste BLOG o release.

Djanira Felipe – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.20160507_18113120160507_180904

PROJETO REUNIU POETAS E LEITORES EM COPACABANA

vivercommaispoesia

minilalbDjanira Felipe/Escritora e Poeta, Acadêmica Titular da Litteraria Academiae Lima Barreto – Cadeira 65, participa da Primeira Edição do Projeto Viver com mais Poesia. Confiram! As fotos do evento, via links abaixo do texto.

Caros Amigos Leitores,

A vida é a arte de vencer os medos. É o labirinto que guarda segredos que  a gente não consegue desvendar, mas para o escritor vencer os medos é fator de inspiração e viver com mais poesia é viver como o poeta. Costumo dizer que: – Ser Poeta é ter a capacidade de transcender os limites dos sentidos limitados e enxergar o mundo pelo olhar da alma (Djanira Felipe)

Um privilégio ser convidada a participar da Primeira Edição do Projeto Viver com mais Poesia com a minha Editora e fazer parte desse Universo Literário, no qual se faz necessário uma integração e parceria dos autores e editores, autores e autores e também editores e editores para construirmos Um Mundo Melhor – Isto significa  defender mais do que o próprio interesse. Significa respeitar o próximo. Significa tratar pessoas como pessoas e não como coisas. Significa compartilhar sonhos, significa, sobretudo, crescermos juntos com respeito e solidariedade. Construir Um Mundo Melhor, em essência, é transformar realidades em prol do bem comum.

Agradecimentos sinceros aos amigos Luiz Carlos Martins e Georges Martins pela extraordinária oportunidade e pelo reconhecimento.  Contem comigo sempre!

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

http://www.camarabrasileira.com.br/vivercommaispoesia2015.h…
http://www.camarabrasileira.com.br/

VIAJANTE DO UNIVERSO NA LIVRARIA CULTURA – RIO DE JANEIRO

Amigos,  Leitores e  Apreciadores da Vida Com Mais Poesia,  Agende e Abrilhante o Lançamento Com a Sua Presença!

Assista ao Vídeo!

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

DJANIRA FELIPE DE OLIVEIRA – ACADÊMICA TITULAR DA LITTERARIA ACADEMIAE LIMA BARRETO – CADEIRA 65

DEDICO À ELIZ E AOS MEUS AMIGOS E LEITORES INCENTIVADORES, QUE JÁ FAZEM PARTE DA MINHA HISTÓRIA.

Para conferir: http://lalb.com.br/academicostitulares.html – Seccional Sudeste, e na Aba Notas do site mais uma surpresa: http://lalb.com.br/notas.html – Vejam lá!

diploma titular

Saudações acadêmicas.

Ontem, 30 de agosto de 2015, recebi um presente. Uma agradável surpresa para quem gosta de transitar em mais de uma dimensão por meio da escrita, ou seja, ser escritor/poeta. Como costumo dizer que:

Ser poeta é ter a capacidade de transcender os limites dos sentidos limitados e enxergar o mundo pelo olhar da alma.

É com imensa alegria no coração que apresento os meus sinceros agradecimentos pela aprovação por unanimidade do meu nome para compor o Plenário do Corpo de Acadêmicos Titulares da Litteraria Academiae Lima Barreto. E Especial Gratidão à CBJE – Câmara Brasileira de Jovens Escritores pela indicação do meu nome, outra surpresa que refrigera a alma.

Sinto-me honrada em ocupar a Cadeira 65 como Acadêmica Titular da Litteraria Academiae Lima Barreto e farei jus à indicação, aprovação e reconhecimento, razões pelas quais estou muito feliz.

Abraços fraternos e poéticos aos seus corações.

Djanira Felipe

VIVER COM MAIS POESIA E VIAJANTE DO UNIVERSO

Logo serão divulgadas fotos  do lançamento.

07 DE JANEIRO – DIA DO LEITOR

dia-do-leitor

Dia 07 de Janeiro é o Dia do Leitor! Uma data feita para comemorar aqueles que gostam de ler e tem, no livro, um grande amigo.

Ler é viajar. Esta frase é bastante conhecida não deixa de ser verdade pois foi (e ainda é) através da leitura que o homem passou a conhecer lugares onde nunca esteve, se remeter ao passado histórico ou criado e até mesmo, projetar o futuro. É importante lembrar que não se nasce leitor , o aprendizado da leitura é um processo infinito de capacitação que é fomentado pelo contato com livros. Pouco a pouco, a prática da leitura nos faz buscar cada vez livros mais complexos, sejam eles literários ou não, o que indica nosso crescimento na capacidade de interpretação e de abstração. Ler nunca é uma atividade passiva. Através da leitura, o leitor identifica e cria lugares, personagens e estórias. Muitas vezes, se projeta no que está lendo.

Mas ler nem sempre é uma tarefa fácil. No Brasil, cerca de 25 milhões de pessoas em idade possível de leitura (acima de 5 anos) ainda são analfabetos.

 

FONTE: www . pompeumg . com . br / portal / index . php / ultimas – noticias / 656 – 7 – de – janeiro – dia – do – leitor

LIVRO É O MELHOR PRESENTE!

AMIGOS E LEITORES,

livros

LIVRO É O PRESENTE PARA TODAS AS PESSOAS DA SUA REDE DE RELACIONAMENTOS, DESDE O PARENTE, PASSANDO POR COLEGAS DE TRABALHO, DE ESCOLA, GRUPOS SOCIAIS EM GERAL, E, SOBRETUDO, OS AMIGOS QUERIDOS.

ADQUIRA, POR ENQUANTO, O SEU EXEMPLAR DIRETAMENTE COM A AUTORA. BASTA CLICAR NO LINK NA LATERAL DO BLOG (ADQUIRA AQUI), OU NA ABA PEDIDO DO SITE http://www.djanirafelipe.com.br, E ENVIAR UM E-MAIL INFORMANDO QUAL O LIVRO DESEJA (MARCAR O EXEMPLAR DESEJADO).

ABRAÇOS FRATERNOS E POÉTICOS AOS SEUS CORAÇÕES.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

LIVRO “VIAJANTE DO UNIVERSO” DE DJANIRA FELIPE DE OLIVEIRA NO POETA SAIA DA GAVETA 14/10/2014

LANÇAMENTO DO LIVRO VIAJANTE DO UNIVERSO – 30/09/2014

QUE COISA ÓTIMA .

linguaportuguesa

Não sei quem é o autor dessa “coisa” mas que é legal é!!!

A palavra “coisa” é um bombril do idioma.

Tem mil e uma utilidades.

É aquele tipo de termo-muleta ao qual a gente recorre sempre que nos faltam

palavras para exprimir uma idéia.

“Coisas” do português.

Gramaticalmente, “coisa” pode ser substantivo, adjetivo, advérbio.

Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma “coisificar”.

E no Nordeste há “coisar”: Ô, seu “coisinha”, você já “coisou” aquela

coisa que eu mandei você “coisar”?

 

melhor_lingua_portuguesa

Na Paraíba e em Pernambuco, “coisa” também é cigarro de maconha.

Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo

em seu estandarte. Alceu Valença canta: Segura a “coisa” com muito

cuidado / Que eu chego já.”

Já em Minas Gerais , todas as coisas são chamadas de trem. (menos o trem,

que lá é chamado de “coisa”). A mãe está com a filha na estação, o trem se

aproxima e ela diz: “Minha filha, pega os trem que lá vem a “coisa”!.

E, no Rio de Janeiro?

Olha que “coisa” mais linda, mais cheia de graça…

A garota de Ipanema era coisa de fechar o trânsito!

Mas se ela voltar, se ela voltar, que “coisa” linda, que “coisa” louca.

Coisas de Jobim e de Vinicius, que sabiam das coisas.

Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino.

Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim!

Coisa também não tem tamanho.

Na boca dos exagerados, “coisa nenhuma” vira um monte de coisas…

Mas a “coisa” tem história mesmo é na MPB.

No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, a coisa estava na letra

das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré: Prepare seu coração

pras “coisas” que eu vou contar…, e A Banda, de Chico Buarque: pra ver a banda passar,

cantando “coisas” de amor…

Naquele ano do festival, no entanto, a coisa tava preta (ou melhor, verde-oliva).

E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas:

“coisa” linda, “coisa” que eu adoro!

Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade

afinal, são tantas “coisinhas” miúdas.

E esse papo já tá qualquer “coisa”. Já qualquer “coisa” doida dentro mexe…

Essa coisa doida é um trecho da música “Qualquer Coisa”, de Caetano,

que também canta: alguma “coisa” está fora da ordem! e o famoso hino a São Paulo: “alguma coisa acontece no meu coração”!

Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar.

Uma coisa de cada vez, é claro, afinal, uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa.

E tal e coisa, e coisa e tal.

Um cara cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques.

Já uma cara cheio das coisas, vive dando risada. Gente fina é outra coisa.

Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.

A coisa pública não funciona no Brasil. Político, quando está na oposição, é uma coisa,

mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura.

Quando elege seu candidato de confiança, o eleitor pensa: Agora a “coisa” vai…

Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma.

Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia! O eleitor já está cheio dessas coisas!

Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para serem usadas,

por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas?

Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas.

Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.

Mas, deixemos de “coisa”, cuidemos da vida, senão chega a morte, ou “coisa”

parecida… Por isso, faça a coisa certa e não esqueça o grande mandamento:

“AMARÁS A DEUS SOBRE TODAS AS “COISAS”.

Entendeu o espírito da coisa?

MINHA HOMENAGEM PELO DIA DO AMIGO

 Dia-do-Amigo-20-de-Julho-de-2013

AMIGOS, AMIGAS, AMADOS.

 A amizade carece de pessoas, bichinhos e sentimentos.

Minha vida sempre contou com a presença de pessoas

Amigas e inimigas, encarnadas e desencarnadas, e, sobretudo,

Com o Espírito Santo de Deus.

Garantir a manutenção da amizade sincera

É uma habilidade que poucos possuem.

Os amigos de verdade são raros e difíceis de identificá-los,

Mesmo quando estão próximos.

Porém, somente conta com inimigos, aquele que,

Possivelmente, algum dia teve amigos.

Amigo ou Amiga é algo muito sério, valioso e merecedor

Do nosso cuidado, respeito e carinho.

Meus amigos são grandes, e fazem parte do meu mundo.

 Meus inimigos, como saber?  Não os conheço.

Estão fora do meu mundo.

Garanto aos meus grandes, amigos, amigas, amados,

Que estão tatuados no meu coração.

Amigos de longa data, amigos novos, cada um tem

Sua história em minha vida.

São companheiros de viagens, por todo o universo.

E inspiram estes meus versos.

Amados, feliz daquele que tem um amigo

Para contar qualquer coisa.

Multidões se cruzam, se olham, mas não se veem,

Ofuscados pela miopia da solidão.

Amizade de verdade, anda de mãos dadas, com o amor fraterno

Que Jesus nos ensinou. Deus o enviou para isto!

E não o identificamos como Amigo, mesmo tão próximo.

Deu-nos olhos para enxergar além da face oculta,

Mas, somos pequenos demais.

No entanto,

Somos e seremos Amigos para Sempre!

Para nós todo dia será dia do Amigo!

Djanira Felipe de Oliveira

20 de julho de 2013

%d blogueiros gostam disto: