Arquivo da categoria: Depoimentos

DIETA VEGETARIANA GANHA FORÇA APÓS ALERTA SOBRE RISCO DE CÂNCER EM CARNES

Além de mais saudável, opção se torna mais acessível e pode até ser mais barata em tempos de crise

6ty39ykaeufzl6c8jjsfzms55Rio – Já pensou em ficar 21 dias sem consumir carne? Esse é o desafio que a Sociedade Vegetariana Brasileira está propondo nas redes sociais. Na semana em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que ingerir carne processada — como salsicha, linguiça e presunto — em excesso pode gerar células cancerígenas no corpo, a dica é fazer mudanças. Além de mais saudável, os novos hábitos podem fazer bem até ao seu bolso! Em tempos de crise, adotar uma dieta sem carne e outros produtos de origem animal pode ser a saída.

E que tal começar hoje, no Dia Mundial do Veganismo?

Segundo o presidente da SVB, Ricardo Laurino, mais de 20mil pessoas já aderiram ao desafio #21DiasSemCarne, encabeçado por personagens como Luisa Mell e João Gordo.Para a nutricionista Renata Miranda, da Benessere Clinic, em Ipanema, a dieta vegetariana pode trazer muito benefícios. “Quando a pessoa deixa de comer carne, ela abandona a gordura saturada. Com isso, é possível evitar problemas de saúde graves como doenças cardiovasculares e elevação do colesterol ruim”, explica.

Em seu blog ‘Papacapim’, a vegana Sandra Guimarães explica como a mudança foi essencial, inclusive, para sua saúde econômica: “Quando parei de comer animais, passei a gastar menos com comida. Sem o suchi de sexta, o frango assado do sábado, o peixe do domingo e o peito de peru da semana, as despesas com comida diminuíram muito. Quando o veganismo entrou na minha vida, a conta no mercado foi drasticamente reduzida”, explica.

Uma pesquisa realizada pelo Ibope em 2012 mostra que 8% da população se declara vegetariana, mais de 15 milhões de brasileiros. Com um mercado em expansão, o vegetarianismo gira hoje em torno de R$ 10 bilhões no Brasil, entre gastronomia, roupas e cosméticos. “É visível o aumento desse mercado, principalmente pelo crescimento dos estabelecimentos vegetarianos e de restaurantes que, cada vez mais, voltam seus cardápios para esse público”, conta o presidente da SVB.

Tornar-se vegetariano, porém, não é tão simples assim. De acordo com a profissional, apesar de a alimentação trazer ótimos resultados para a saúde, deve-se consultar um especialista antes de adotar essa nova forma de alimentação. “É preciso tomar cuidado e ter uma boa orientação. Se a pessoa faz essa dieta por conta própria, ela pode ter carências nutricionais, como falta de vitamina B12, ferro, cálcio e proteínas. Outro risco é o paciente acabar ingerindo muito carboidrato refinado. Nesse caso, pode ocorrer diabetes e ganho de peso”, alerta Renata.

Na contramão, o especialista em Medicina do Esporte, Leonardo Souza, defende que não é necessário eliminar a carne para obter uma vida saudável: “Não é preciso cortar completamente a carne. É preciso saber balancear. Tudo que tem uma pré-disposição cancerígena deve ser consumido com cautela. O grande desafio não é viver sem carne, mas manter uma rotina alimentar saudável com ela.”

A modelo e surfista Michelle des Bouillons, de 25 anos, adora se aventurar na cozinha. Mas tem alguns pratos que não entram no seu cardápio de jeito nenhum. “Eu não como carne de porco, frango e boi há quase dois anos. Quando tenho que cozinhar, opto por macarrão integral e variados molhos. Também gosto de todos os tipos de legumes e aí na hora eu invento o que fazer com eles ou tempero com azeite”, conta a moça.

Para o chef de cozinha Thiago Andrade, do restaurante BioCarioca, o segredo para ter aquele prato vegano incrível é adotar as famosas substituições. “O que dificulta em um prato que teria carne é o paladar, então o legal é fazer trocas inteligentes. Quando faço a sopa de ervilha, por exemplo, coloco tofu defumado. Ele cria aquele aroma gostoso e age como se fosse uma calabresa. Nessas horas pesquisar na Internet é uma boa. Acho muita coisa na rede”, aconselha Thiago.

Por que se tornar um vegetariano

Vegetarianos seguem uma dieta à base de ovos (ovovegetarianismo); leite e laticínios (lactovegetarianismo) e ovos, leite e laticínios (ovolactovegetarianismo). Os veganos integram a “ala mais radical” dos vegetarianos e não consomem qualquer produto que gere exploração e/ou sofrimento animal.

Adeptos de uma dieta sem carne seriam menos propensos a morrer de doenças crônicas de forma geral. Estudo da Loma Linda University na Califórnia (EUA) com mais de 70 mil participantes sugeriu que os vegetarianos vivem mais tempo que os consumidores de carne. <MC1>Em seis anos, foram 2.570 mortes, por diversas causas, com índice 12% inferior entre os vegetarianos se comparado com os não-vegetarianos.

Pesquisa publicada em 2014 no JAMA Internal Medicine, revista da Associação Médica Americana, mostrou que pessoas que não comem carne têm pressão arterial mais baixa em comparação com as pessoas que comem carne.

Segundo o presidente da SVB, Ricardo Laurino, o alerta da OMS vem ao encontro não apenas da saúde. “As pessoas passam a atentar também para a questão ambiental (do desmatamento), a questão dos maus tratos aos animais e a todos os seus reflexos; é momento de repensar.”

Para ele, os principais alimentos que substituem a carne são baratos e fáceis de conseguir: feijões, lentilha, grão de bico, tofu, soja. “Você pode comer de forma vegana barata ou cara. Depende da escolha, mas não tem nada a ver com a questão de ser vegano”, explica.

A fisioterapeuta e professora de ioga Daniela Muniz, 35, a carne vermelha contém elevados níveis de adrenalina. Cortá-la do cardápio foi fundamental para diversificar o seu cardápio: “Passei a comer muito melhor. É possível suprir a proteína da carne com um bom prato de arroz, feijão, verduras escuras e castanhas. Hoje sou uma pessoa mais calma”, conta.

Por que continuar a ser um carnívoro

Adeptos da dieta carnívora não economizam argumentos para justificar por que, apesar dos alertas, se mantêm fieis à carne vermelha. E, claro, os mais radicais contra-atacam os vegetarianos: “Isso não dá sangue”, brinca Rodrigo de Souza, 32, que não troca a picanha de domingo por uma lasanha de berinjela. Faz sentido. Especialistas dizem que a carne — assim como o leite e derivados — é um dos alimentos mais completos que existem, rica em proteínas, aminoácidos e ferro.

O nutricionista clínico esportivo funcional Leonardo Acro entende o ser humano como um ser proteico. “Como nutricionista, eu reconheço a importância da proteína de origem animal. ” Para ele, vegetarianos podem ficar sem suplemento de vitamina B12, cuja principal fonte é a carne vermelha. “A deficiência dessa vitamina pode, inclusive, gerar uma anemia.”

Um estudo do Instituto Ludwig Boltzmann, na Áustria, constatou nos vegetarianos uma redução da síntese de colágeno, que tem papel fundamental na prevenção do envelhecimento da pele. A vegetariana Daniela Muniz admite sentir os músculos mais flácidos. “Tenho que prestar muita atenção na dieta, para balancear bem as proteínas, senão, sinto a musculatura muito mais flácida.”

Um dos principais desafios de cortar a carne é a questão do ferro. O ferro tipo ‘heme’, encontrado na carne vermelha, é mais fácil de ser absorvido pelo organismo humano do que o ‘não heme’, encontrado nos grãos e legumes. Dessa forma, a diferença do ferro pode potencializar o desenvolvimento de uma anemia.

Estudos mostram que a deficiência de zinco, um dos problemas que podem afetar os vegetarianos, pode deixar o sistema imunológico mais fraco. Um estudo da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, constatou que em apenas um mês a eficiência do sistema imunológico diminuiu de 30% a 80%.

CARMEN LUCIA

Colaborou a estagiária Marina Brandão

http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2015-10-31/dieta-vegetariana-ganha-forca-apos-alerta-sobre-risco-de-cancer-em-carnes.html

Anúncios

01 DE OUTUBRO – DIA DO VENDEDOR

carta

Amigos,

Em face ao que observo e vivencio em relação ao atendimento ao Cliente, pelo dia do vendedor, homenageio a todas as pessoas. Afinal todos e cada um indivíduo de alguma forma é vendedor e cliente. Deixo essa carta para reflexão. E parabenizo àqueles que reconhecem o valor do seu cliente. Djanira Felipe – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

carta-de-um-cliente-1-638

10 MOTIVOS PARA VOTAR EM CRIVELLA GOVERNADOR

ENTENDA (E EXPERIMENTE) COMO FUNCIONA A MENTE DE UM AUTISTA

AMIGOS,

ACREDITO QUE ESTA MATÉRIA MUITO AJUDARÁ A ESCLARECER ALGUMAS DÚVIDAS DAS PESSOAS QUE CONVIVEM E DAS PESSOAS QUE TÊM INTERESSE PELO ASSUNTO, QUE NÃO PERTENCE APENAS ÀS FAMÍLIAS, MAS É UM ASSUNTO SOCIAL.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz.

carly-2imagens: Reprodução do site carlyscafe. com

Enquanto sua irmã gêmea se desenvolvia normalmente, o progresso da canadense Carly Fleischmann era lento. Logo foi descoberta a razão: aos dois anos de idade, ela foi diagnosticada com autismo severo. Hoje, Carly é uma adolescente que não consegue falar – mas encontrou outro meio de se comunicar. Aos 11 anos, ela foi até o computador, agitada, e fez algo que deixou toda a sua família perplexa: digitou as palavras DOR e AJUDA e saiu correndo para vomitar no banheiro.

Supostamente, Carly nunca tinha aprendido a escrever. Mas aquilo mostrou que acontecia muito mais em sua mente do que qualquer um poderia imaginar. E foi assim que começou uma nova etapa em sua vida: ela foi incentivada a se comunicar mais desta forma e a criar contas em redes sociais, como o Twitter e o Facebook. Também ajudou o pai a escrever um livro sobre a sua condição e deu as informações para a criação de um site que simula a sua experiência diária com toda a descarga sensorial que recebe em situações cotidianas, como ir a um café. “O autismo me trancou em um corpo que eu não posso controlar”, diz ela no site.

Veja clicando no link abaixo.

http://www.carlyscafe.com/

Depois que sua história foi para a mídia, Carly começou a receber muitos e-mails de pessoas perguntando sobre o autismo e criou um canal para respondê-las. “As pessoas têm muitas de suas informações vindas dos chamados especialistas, mas eu acho que esses especialistas não conseguem dar uma explicação a algumas questões”, escreveu.

Veja a resposta que ela deu em seu site e entenda melhor o comportamento dos autistas:

Pergunta: Meu filho de seis anos ​​fica triste e chora com frequência, e eu não consigo entender o porquê. Você tem alguma sugestão de como eu posso descobrir o que está errado?

Carly: Pode ser muitas coisas. Será que ele está tomando algum medicamento? Eu tive muitas mudanças extremas de humor, como chorar e sentir raiva sem motivo, por causa da medicação. Também poderia ser algo que aconteceu mais cedo ou dias atrás e que ele está processando apenas agora.

Alguma vez você gritou aparentemente sem motivo? Por exemplo, você parecia feliz e relaxada, mas de repente começou a gritar? Minha filha faz isso às vezes e eu estou tentando descobrir o porquê.

Eu amo esta pergunta. Ela está fazendo uma filtragem dos sons e quebrando os ruídos e conversas que tem ouvido ao longo do dia. [O cérebro dos autistas funciona de maneira diferente e se sobrecarrega com estímulos externos, como sons, luzes, imagens e cheiros. Gritar, tapar os ouvidos, fazer ruídos ou movimentos repetitivos, segundo Carly, são uma forma de bloquear esses estímulos e se concentrar em apenas um]. Além dos gritos, você pode nos ver chorando ou rindo, tendo convulsões e até manifestando raiva. É a nossa reação ao, finalmente, entender as coisas que foram ditas e feitas no último minuto, dia ou até mês passado. Sua filha está bem.

Será que você poderia me dizer por que meu filho de quatro anos de idade (que tem autismo) grita no carro cada vez que paramos em um semáforo. Ele está bem e feliz enquanto o carro se move, mas, uma vez que paramos, ele grita e faz uma birra incontrolável.

Eu amo longas viagens de carro, elas são uma ótima forma de estímulo sem você precisar fazer nada. O movimento do carro e o cenário visual passando por ele permite que você bloqueie qualquer outra entrada sensorial e se concentre em apenas uma. Meu conselho é colocar uma cadeira de massagem no banco do carro. Assim, quando ele parar, seu filho ainda estará sentindo o movimento. Você pode também colocar um DVD mostrando um cenário em movimento.

De onde você tira tanta informação sobre a cultura pop?
Eu escuto tudo que está acontecendo ao meu redor. Se houver uma TV e eu estou em outro quarto, ainda posso ouvi-la. Se pessoas estão falando, eu gosto de ouvir o que estão dizendo, mesmo se não estão falando comigo. Não é porque eu não pareço estar prestando atenção que esse seja o caso.

Em seus sonhos você é autista?

Sim e não. Em alguns dos meus sonhos eu posso falar e fazer coisas que as crianças da minha idade fazem. Mas em outros eu ainda tenho dificuldade em fazer as coisas que posso fazer quando estou acordada. Eu sonho com um monte de coisas, como meninos e alimentos. Eu nem sempre me lembro dos meus sonhos, mas gosto deles.

Você pode descrever como se sente por dentro? Você acha que é diferente de crianças que não têm autismo?

O problema é que eu não sei o que as outras crianças sem autismo estão sentindo. Eu tenho lutas comigo todos os dias, desde que acordo até a hora de ir dormir. Não posso nem ir ao banheiro sem dizer a mim mesma para não pegar o sabonete e cheirá-lo ou sem lutar comigo mesma para não esvaziar todos os frascos de xampu.

 Existem coisas que você considera mais desafiadoras, como abotoar sua roupa ou cortar a comida com uma faca? Por que você acha que não pode fazer esse tipo de coisa? O que acha que poderíamos fazer para ajudar?

Algumas coisas eu acho que posso fazer, mas é preciso muita concentração para isso. Ficar sentada e digitar é algo muito avassalador para mim – eu preciso fazer pausas e dizer a mim mesma para fazê-lo. Eu não acho que as pessoas realmente sabem como é difícil. Parece tão fácil para todo mundo, mas é como falar três línguas ao mesmo tempo.

Para ler outras perguntas e respostas, veja o site de Carly.

Fontes: http: // super. abril. com. br / blogs / como-pessoas-funcionam / entenda-e-experimente-como-funciona-a-mente-de-um-autista-com-a-ajuda-de-uma-adolescente-que-sofre-dessa-condicao /

GOVERNO PRORROGA POR UM ANO INÍCIO DE SANÇÕES DE LEI DA NOTA FISCAL

nf (1)

O governo federal oficializou nesta quinta-feira (13), a prorrogação, por um ano, da vigência das sanções e penalidades previstas na lei que determina o detalhamento dos tributos na nota fiscal.

A decisão de ampliar por um ano o início das sanções havia sido anunciada na última segunda-feira (10) pela Casa Civil da Presidência da República,quando a nova lei entrou em vigor.

A ampliação do prazo consta na Medida Provisória 620, que trata da linha de crédito para compra de móveis e eletrodomésticos, no valor de até R$ 5 mil e juros menores (5% ao ano), para beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida.

Como foi implementada por meio de Medida Provisória, a prorrogação do prazo tem força de lei e já está em vigor. Porém, ainda tem de passar pelo crivo do Congresso Nacional. Na prática, a medida adia a obrigatoriedade de informar os tributos na nota fiscal, uma vez que as empresas não poderão sofrer sanções no caso de descumprimento.

Demandas recebidas
Segundo o governo federal, a prorrogação se deve a “várias demandas recebidas para determinação de tempo de adaptação à lei 12.741 e considerando sua complexidade”.

Nesse período, acrescentou a Casa Civil, o poder público promoverá “orientações educativas a respeito do conteúdo da matéria”. “A Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República coordenará o processo de elaboração da proposta de regulamentação da Lei e sua fiscalização”, acrescentou o governo.

Fiscalização ‘orientativa’
O ministro interino da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Nelson Hervey, informou aoG1 que a fiscalização, nos próximos meses, será “orientativa”. “Não há punição”, declarou ele na última segunda-feira (10).

De acordo com Hervey, mais de 95% das pessoas jurídicas do país são classificadas como micro e pequenas empresas, as que teriam mais dificuldade em informar os tributos embutidos em cada produto e serviço. “Temos um complexo sistema tributário. Vamos fazer um debate com a sociedade civil e achar um caminho melhor para todos [na implementação da lei]”, declarou ele.

Lojistas pediram mais tempo
Como a lei não foi regulamentada pelo governo nos últimos seis meses, os lojistas avaliam que a ausência de explicações mais claras deixou dúvidas, principalmente nos pequenos empresários.

“Ninguém sabe direito como fazer, principalmente as PMEs [pequenas e médias empresas]. As empresas de ‘software’ não sabem como calcular isso. Eles [governo] precisavam lançar uma tabela aproximada com o perfil do produto para a gente poder destacar”, disse o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior.

Por conta da demora na publicação na regulamentação da lei, Pellizzaro informou que protocolou, junto com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e outras associações, como a Fecomércio de São Paulo, um pedido de prorrogação da entrada em vigor do detalhamento dos tributos na nota fiscal.

“Para que haja tempo de ser normatizado e para as empresas conseguirem fazer. Os pequenos comerciantes, por exemplo, estão enquadrados no Simples [sistema que unifica a cobrança dos tributos] e não têm ideia de quanto custa seu produto na cadeia. Fica muito difícil por em prática essa legislação”, declarou o presidente da CNDL.

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), em parceria com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e com a Associação Brasileira de Automação Comercial (Afrac),  informou que está fornecendo uma tabela com o valor médio aproximado dos impostos em cada produto ou serviço comercializados no Brasil para ajudar os comerciantes e prestadores de serviços.

Sistema tributário complexo
O gerente fiscal da Confirp Consultoria Contábil, Marcos Gomes, observa que o sistema tributário brasileiro é de difícil compreensão. “Com a complexidade do sistema tributário brasileiro, haverá dificuldade para empresas fornecerem estas informações, principalmente as que não possuem um sistema de ERP que englobe a tributação de cada produto”, disse.

Ele avaliou que o sistema tributário brasileiro é “bastante complicado” e que cada produto tem particularidades no recolhimento dos tributos (dependendo do regime de apuração adotado pela empresa), o que faz com que a adaptação não seja tão simples. “Mas, ainda temos que esperar que a regulamentação seja feita para que tudo fique esclarecido”, acrescentou o gerente da Confirp.

Supermercados
G1 entrou em contato com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), mas recebeu uma resposta somente da rede Carrefour, que informou estar preparada para começar a informar para os clientes o peso dos tributos nos produtos vendidos nas notas fiscais. Nas gôndolas, essa informação passará a ser divulgada “gradativamente ao longo do mês”.

“O Grupo Carrefour Brasil passará a informar a soma de até sete impostos federais e estaduais: IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), PIS/Pasep, Cofins, Cide (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico)e ISS (Imposto sobre Serviços). A soma será identificada no documento como Valor de Tributos, logo abaixo ao total da compra”, informou, por meio de comunicado.

Objetivo da medida
O objetivo da medida é dar transparência para o consumidor sobre a carga tributária incidente sobre as mercadorias, segundo o governo. A nota fiscal deverá conter a informação do “valor aproximado” correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais. Deverão estar discriminados os valores dos seguintes impostos: ICMS, ISS, IPI, IOF, PIS, Pasep, Cofins e Cide.

A nova lei determina que a informação sobre os tributos incidentes poderá constar de painel afixado em local visível do estabelecimento, ou por qualquer outro meio eletrônico ou impresso, de forma a demonstrar o “valor ou percentual, ambos aproximados”, dos tributos incidentes sobre todas as mercadorias ou serviços postos à venda. Diz também que, sobre os serviços de natureza financeira, quando não prevista a emissão de nota fiscal, os tributos deverão constar também em tabelas afixadas nos estabelecimento.

Fonte:  http :  // g1 .globo. com / economia / seu-dinheiro / noticia /2013 /06 / governo- prorroga- por- um-ano- inicio-de-sancoes-de-lei-da-nota-fiscal.html

CIENTISTAS ANUNCIAM CURA FUNCIONAL DO HIV EM CRIANÇA NOS EUA

images

Paciente de dois anos foi tratado com drogas antivirais nos primeiros dias de vida e não tem mais níveis detectáveis do vírus da AIDS

Cientistas do Centro da Criança Johns Hopkins, de Nova York, das universidades do Mississipi e de Massachusetts apresentaram neste domingo em uma conferência nos Estados Unidos o que chamaram do primeiro caso de uma “cura funcional” de uma criança infectada pelo HIV. O paciente de 2 anos foi tratado com drogas antivirais nos primeiros dias de vida e não tem mais níveis detectáveis do vírus nem sinais da doença. A criança não recebe mais tratamento contra aids há 10 meses.

Segundo os pesquisadores, o paciente recebeu uma terapia antirretroviral nas primeiras 30 horas de vida. Os pesquisadores afirmam que a pronta administração dos medicamentos pode ter levado à cura do bebê por ter impedido a formação de “reservas” do vírus – células dormentes responsáveis por reiniciar uma infecção de HIV semanas após a interrupção da terapia tradicional com o coquetel.

“A pronta terapia antirretroviral em recém-nascidos que começa nos primeiros dias de exposição (ao vírus) pode ajudar crianças a limpar o vírus e alcançar uma remissão de longo prazo, sem (a necessidade de) um tratamento por toda vida, ao prevenir a formação de tais esconderijos virais”, diz Deborah Persaud, do Johns Hopkins, que participou do estudo.

A criança que passou pelo tratamento recebeu o HIV da mãe. O tratamento nas primeiras horas de vida resultou em um decréscimo gradativo da presença do vírus no organismo do paciente. Com 29 dias, o bebê não tinha mais níveis detectáveis do micro-organismo no sangue. Com 18 meses, o tratamento foi interrompido e, 10 meses após a interrupção, novos testes não conseguiram detectar a presença do HIV.

Atualmente, recém-nascidos de alto risco (cujas mães têm infecções pouco controladas ou cuja infecção foi descoberta próxima ao parto) recebem uma combinação de antivirais e em doses profiláticas para prevenir a infecção durante seis semanas e, se o vírus for detectado, começam o tratamento tradicional com o coquetel de drogas. O novo estudo pode mudar essa prática, já que mostra a cura potencial do tratamento nas primeiras horas de vida.

infograficohivaidsafp

O próximo passo, afirmam os cientistas, é descobrir se o caso é uma resposta muito incomum ou algo que possa ser replicado em demais pacientes. Os pesquisadores destacam que existe somente um caso de cura “esterilizadora” conhecido do HIV, de um paciente que recebeu um transplante de medula.

Em nota, os Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês) afirmam que este é o primeiro caso bem documentado de uma criança que – aparentemente – foi “funcionalmente” curada de uma infecção de HIV, ou seja, sem níveis detectáveis do vírus e sem sinais da doença na falta de terapia contra o mal – ao contrário da cura “esterilizadora”, na qual todos os traços do vírus são completamente erradicados do corpo, mesmo em testes ultrassensíveis. A instituição destaca, contudo, que são necessárias mais pesquisas para entender se o caso pode ser replicado em testes clínicos com outras crianças infectadas pelo HIV.

“Apesar do fato que pesquisas nos deram as ferramentas para evitar a transmissão mãe-filho do HIV, muitas crianças infelizmente nascem infectadas. Neste caso, aparentemente nós temos não apenas um desenlace positivo para esta criança em particular, mas também uma pista promissora para pesquisa adicional para curar outras crianças”, diz em nota Anthony S. Fauci, diretor do Instituto Nacional para Alergias e Doenças Infecciosas dos NIH.

Fonte: http: // noticias .terra .com .br /ciencia /pesquisa /cientistas-anunciam-cura-funcional-do-hiv-em-crianca-nos-eua, 10b6b4402623d310 Vgn VCM4000009bcceb0aRCRD.html

Um parabéns muito especial

 

Parabéns

Recebi seu livro, agradeço o régio presente. 
Bonita a ilustração da capa como também a expressão máxima da sua sensibilidade de poetisa.
Será que existe este silêncio, se a cada  momento, o coração bate forte anunciando o despertar de sonhos, às vezes, inacessíveis. 
É um silêncio misterioso, dolorido e a saudade que fica.
Os sonhos não realizados que se entrelaçam e se escondem, 
silenciosamente, no âmago do nosso silêncio interior.
 Um abraço em Elizete, minha benção e o carinho da madrinha
         Almina Arraes.
 
Minha resposta 
 
Querida Madrinha Almina,
Emoção pura!
A sua mensagem vem ratificar a minha ideia de que  poderá escrever um livro de memórias. As suas palavras mágicas, nas quais permeia a pura poesia, a retratam mais poetisa do que eu. E com Louvor!Um agradecimento que ao ser lido, soa melodioso pela coerência e pela síntese da essência das mensagens interpretadas. Pelo sentimento puro e verdadeiro de quem vê pelo olhar da alma e assim o escreveu. Minha madrinha Almina.

A capa é uma foto que tirei, em abril deste ano, na praia do Meireles, quando estivemos na beira mar em Fortaleza.

Obrigada por ser minha madrinha. Somente eu sei o significado dessa Benção.

A Elizete manda um abraço carinhoso para a senhora. E ficou emocionada com a sua mensagem.

Para acessar o BLOG, basta utilizar o endereço da assinatura, abaixo, em azul.
Muita PAZ! E um beijo carinhoso da sua afilhada que te ama.
 
Djanira Felipe de Oliveira
Blog:
www.djanirafelipe.wordpress.com

Twitter: @DjaniraFelipe
Facebook: Djanira Felipe de Oliveira

Um depoimento emocionante

Fiquei emocionada quando  li o seu blog, mas não me surpreendeu, porque a conheço desde longo tempo. Testemunha viva do seu passado de  luta, e a forte vontade e destemor de subir a ladeira ingreme, que seria quase impossivel alcançá-la.
E hoje ela e´pedestal que segura com  firmeza o marco luminoso da  sua vida. Continue a lutar  pelos seus sonhos, pois os sonhos nos ajudam, mesmo em passos lentos alcançar a nossa meta desejada.
Sou sua madrinha, e muito me honra, a ter levado ao batismo e gravar seu nome no  coraçao.
                             Um abraço carinhoso,
Almina Arraes
%d blogueiros gostam disto: