Arquivo da categoria: Cursos

APOIO DOS CORREIOS EM OFICINAS PARA PORTADORES DA SÍNDROME DE DOWN

sindrome-de-down1

QUERIDOS AMIGOS,

MAIS UMA VEZ RATIFICAMOS O NOSSO INTERESSE EM COMUNICAR ASSUNTOS DE INTERESSE DA SOCIEDADE E QUE PROMOVAM O BEM COMUM E MELHOR QUALIDADE DE VIDA AOS MENOS FAVORECIDOS. ESTE TRABALHO É FEITO COM CARINHO E DEDICADO A VOCÊ QUE NOS ACOMPANHA, COMENTA PARTICIPA. MUITO OBRIGADA POR CONTINUAR CONOSCO. ABRAÇO FRATERNO.

DJANIRA FELIPE– MULHER QUE ESCREVE. MULHER QUE FAZ.

 

Os Correios estão patrocinando oficinas de fotografias para os portadores de Síndrome Down, no Complexo da Maré, no Rio.

O projeto é uma parceria entre a ONG Movimento Down e a organização Observatório de Favelas. No curso, a linguagem fotográfica é apresentada a jovens e adultos com a síndrome.

Além de contribuir para que essas pessoas possam exercer sua cidadania de maneira plena e autônoma, o projeto colabora para a inserção no mercado de trabalho.

As oficinas são pautadas por exercícios práticos e pela elaboração experimental de imagens, aliando a técnica fotográfica ao debate das questões sociais relacionadas às pessoas com deficiência.

Mais de 400 crianças e adolescentes já participaram. Estão abertas as inscrições para novas turmas. Informações podem ser solicitadas para contato@movimentodown.org.br

Fonte: ASCOM – RJ

Anúncios

CONHEÇA AS REGRAS PARA CONSEGUIR BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO NO BRASIL

pos-graduação-IBEG

Quem está interessado em fazer pós-graduação no Brasil, deve saber que existe pelo menos três fontes de financiamento para bolsas de mestrado e doutorado: a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa.

Em geral, as bolsas de mestrado têm duração de 24 meses (2 anos) e as de doutorado, de 48 meses (4 anos).

Os valores variam bastante entre as fundações estaduais de amparo, mas grande parte delas usa como base a remuneração da Capes e do CNPq: R$ 1.500 para mestrado, R$ 2.200 para doutorado e R$ 4.100 para pós-doutorado.

Apesar de o processo seletivo ser descentralizado, os pagamentos são feitos pelas próprias agências de fomento, sendo elas as responsáveis por atrasos –que não costumam ser frequentes.

Em relação ao acúmulo de bolsas com algum vínculo empregatício remunerado, as duas principais agências estabeleceram regras em 2010, que autorizava atuar profissionalmente na sua área de formação, desde que o trabalho executado esteja relacionado com o tema da dissertação/tese e haja autorização do orientador. Nesse caso, o professor deverá comunicar oficialmente à coordenação do programa de pós-graduação e se responsabilizará pelo bom desempenho acadêmico do estudante, sem causar prejuízo ao bom desempenho do curso como um todo.

Isso porque as notas baixas e a pouca quantidade de publicações do estudante podem contribuir para uma redução na nota do programa de pós-graduação –e prejudicar tanto o corpo discente que se forma quanto o corpo docente.

Conheça as regras para ter uma bolsa de estudos de pós no Brasil

Capes

A Capes é uma agência de fomento do Ministério da Educação e distribui bolsas de mestrado e de doutorado diretamente às instituições de ensino superior (particulares e públicas) que possuem cursos de pós-graduação “stricto sensu” avaliados pela agência e com nota igual ou superior a 3 (a nota máxima da avaliação é 7).

Isso quer dizer que, conforme diversos critérios de avaliação do órgão (como quantidade de publicação de estudantes, publicação de professores, tempo de defesa, etc.), os programas de pós-graduação recebem uma quantidade de bolsas para mestrado, para doutorado e para pós-doutorado –há programas de pós-graduação que só possuem mestrado.

O período e o método de seleção dos bolsistas são definidos pela coordenação dos cursos de pós-graduação.

Diferentemente de outras agências, há diferenças de regras para bolsistas de instituições públicas e instituições privadas.

  • É preciso se classificar no processo seletivo feito na instituição de ensino superior em que o aluno está matriculado
  • Ter desempenho acadêmico satisfatório
  • O aluno deve se dedicar integralmente ao programa de pós-graduação

CNPq

O CNPq é a agência de fomento do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação). Há mais flexibilidade na forma de receber as bolsas de pós-graduação, que podem ser concedidas diretamente aos cursos de pós-graduação, mas também a instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico –por exemplo, o IPEA ou o IBGE pode oferecer bolsas de mestrado com recursos do CNPq.

As mesmas regras valem para universidades e instituições públicas e privadas.

Fundações Estaduais têm regras próprias

Com exceção de Rondônia, Roraima e Tocantins, todos os outros Estados possuem fundações de amparo à pesquisa, cujos recursos têm origens diversas.

Confira quais são as fundações estaduais que oferecem bolsas de pós

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), por exemplo, tem um orçamento anual correspondente a 1% do total da receita tributária do Estado e suas bolsas são maiores do que as das agências federais: as de mestrado variam entre R$ 1.636,80 e R$ 1.737,60; e as de doutorado, entre R$ 2.412,60 e R$ 2.985,90.

Cada fundação define os valores de suas bolsas e as regras para o processo seletivo e para a manutenção de valores de bolsa. Muitas fundações exigem relatórios periódicos, por exemplo.

Fontes: http: // educacao .uol .com .br / noticias / 2013 / 06 / 04 / conheca-as-regras-para-conseguir-bolsas-de-pos-graduacao-no-brasil.htm

Formatura da Turma “ACORDA BRASIL” do XXXVII – CEPE – Curso de Estudos de Políticas e Estratégias da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG/RJ

COMUNICADO!

Caros Amigos Leitores,

Em 23/09/2011 foi realizada a Formatura da Turma “ACORDA BRASIL” do XXXVII – CEPE – Curso de Estudos de Políticas e Estratégias da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG/RJ.

O material da cobertura completa do evento será postado, neste BLOG, a partir da próxima quarta-feira 29/09/2011, prazo que será disponibilizado para cada diplomado.

Enquanto aguardamos o material temos o momento no qual foi posto o Distintivo da ADESG, pela minha querida amiga, a Atriz e Apresentadora Eliana Ovalle( foto abaixo ), que me indicou para o curso e na formatura, como minha madrinha, prestigiou o evento que foi abrilhantado pela sua presença e que merece ser registrada agora.

Adm. Djanira Felipe de Oliveira

XXXVII Congresso Internacional de História Militar

Foto: Site oficial

    A ADESG informa que a Comissão Brasileira de História Militar convida à todos a participarem do XXXVII Congresso Internacional de História Militar, com o tema:”Descolonização: guerras coloniais e de independência, do século XVIII até o presente”.
O Evento será realizado entre os dias 28 de Agosto a 02 de Setembro, na ECEME – Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Entrada:325 euros
Jéssica Araujo
Assessoria de Comunicação – ADESG/AN

Professora Ednea em “ARTE PARA TODOS”

%d blogueiros gostam disto: