Arquivo da categoria: Ciência

11 DE AGOSTO – DIA INTERNACIONAL DA LOGOSOFIA

Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)

downloadA palavra Logosofia reúne os elementos gregos logos e sofia, que o autor adotou, dando-lhes a significação de verbo criador ou manifestação do saber supremo, e ciência original ou sabedoria, respectivamente, para designar uma nova linha de conhecimentos, uma doutrina, um método e uma técnica que lhe são eminentemente próprios.

A Logosofia é uma nova mensagem à humanidade, com palavras plenas de alento, de verdade e de clara orientação. Encerra uma nova forma de vida, forma que move o homem a pensar e a sentir de outra maneira, graças ao descobrimento logosófico de agentes causais, que, ignorados antes por ele, se manifestam agora à vista de seu entendimento, de sua reflexão e de seu juízo, da mesma forma que à sua sensibilidade.

Ciência e cultura ao mesmo tempo, a Logosofia transcende a esfera comum, configurando uma doutrina de ordem transcendente. Como doutrina, está destinada a nutrir o espírito das gerações presentes e futuras com uma nova força energética, essencialmente mental, necessária e imprescindível para o desenvolvimento das aptidões humanas. Conta com duas forças poderosas que, ao unir-se e irmanar-se, levam o homem a cumprir os dois fins de sua existência: evoluir para a perfeição e constituir-se em um verdadeiro servidor da humanidade. Uma dessas forças é o conhecimento que oferece à mente humana; a outra, o afeto que ensina a realizar nos corações.

A ciência logosófica abriu uma nova rota para o desenvolvimento humano. Seu trajeto implica uma direção definida e imodificável, em cujos trechos se cumpre, gradual e ininterruptamente, a realização simultânea dos conhecimentos que possibilitam seu extenso percurso. A dita realização abarca o conhecimento de si mesmo e dos semelhantes; o do mundo mental, metafísico ou transcendente; e o das leis universais, unindo-se a ela o avanço gradual e supremo do homem até as alturas metafísicas que custodiam o Grande Mistério da Criação e do Criador.

Logosofia: uma nova forma de sentir e conceber a vida

Ao traçar a rota e assinalar sua meta, a Logosofia se constitui em guia de todos os que empreendem seu percurso. Conta ela com o respaldo dos resultados obtidos e com o concurso de seus cultores, aqueles que já podem apresentar seu testemunho e seu saber e, por conseguinte, se acham em condições de assessorar a outros, não só nos trechos preparatórios de seu percurso, mas também naqueles que dão acesso à sabedoria logosófica, para que o círculo das possibilidades humanas se amplie até o infinito e possam, homem e mulher, encontrar em nossos ensinamentos a fonte geradora da vida superior. Com tal segurança, cada um poderá cumprir plenamente o grande objetivo de sua vida, isto é, a realização de seu processo de evolução consciente.

Resumindo, diremos que aprender Logosofia é conhecer uma nova técnica para encarar a vida com auspiciosos resultados.

Trechos extraídos do livro Curso de Iniciação Logosófica § 5, 6, 11 e 14

http://www.logosofia.org.br/artigos/11-de-agosto-dia-internacional-da-logosofia/87.aspx

05 DE JUNHO — DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

images (1)Em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o Dia Mundial do Meio Ambiente, que passou a ser comemorado todo dia 05 de junho. Essa data, que foi escolhida para coincidir com a data de realização dessa conferência, tem como objetivo principal chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até então eram considerados, por muitos, inesgotáveis.

Nessa Conferência, que ficou conhecida como Conferência de Estocolmo, iniciou-se uma mudança no modo de ver e tratar as questões ambientais ao redor do mundo, além de serem estabelecidos princípios para orientar a política ambiental em todo o planeta. Apesar do grande avanço que a Conferência representou, não podemos afirmar, no entanto, que todos os problemas foram resolvidos a partir daí.

Atualmente existe uma grande preocupação em torno do meio ambiente e dos impactos negativos da ação do homem sobre ele. A destruição constante de habitat e a poluição de grandes áreas, por exemplo, são alguns dos pontos que exercem maior influência na sobrevivência de diversas espécies.

Tendo em vista o acentuado crescimento dos problemas ambientais, muitos pontos merecem ser revistos tanto pelos governantes quanto pela população para que os impactos sejam diminuídos. Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos e a perda constante de biodiversidade poderão alterar consideravelmente o modo como vivemos atualmente, comprometendo, inclusive, nossa sobrevivência.

Dentre os principais problemas que afetam o meio ambiente, podemos destacar o descarte inadequado de lixo, a falta de coleta seletiva e de projetos de reciclagem, consumo exagerado de recursos naturais, desmatamento, inserção de espécies exóticas, uso de combustíveis fósseis, desperdício de água e esgotamento do solo. Esses problemas e outros poderiam ser evitados se os governantes e a população se conscientizassem da importância do uso correto e moderado dos nossos recursos naturais.

Em razão da importância da conscientização e da dimensão do impacto gerado pelo homem, o Dia Mundial do Meio Ambiente é uma data que merece bastante destaque no calendário mundial. Entretanto, não basta apenas plantar uma árvore ou separar o lixo nesse dia, é necessário que sejam feitas campanhas de grande impacto que mostrem a necessidade de mudanças imediatas nos nossos hábitos de vida diários.

Apesar de muitos acreditarem que a mudança deve acontecer em escala mundial e que apenas uma pessoa não consegue mudar o mundo, é fundamental que cada um faça a sua parte e que toda a sociedade reivindique o cumprimento das leis ambientais. Todos devemos assumir uma postura de responsabilidade ambiental, pois só assim conseguiremos mudar o quadro atual.

“A proteção e o melhoramento do meio ambiente humano é uma questão fundamental que afeta o bem-estar dos povos e o desenvolvimento econômico do mundo inteiro, um desejo urgente dos povos de todo o mundo e um dever de todos os governos.”

(Declaração de Estocolmo sobre o ambiente humano – 1972)

Fonte:http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-mundial-do-meio-ambiente-ecologia.htm

27 DE MAIO – DIA NACIONAL DA MATA ATLÂNTICA

cartaz_202

A Mata Atlântica é formada por um conjunto de formações florestais (Florestas: Ombrófila Densa, Ombrófila Mista, Estacional Semidecidual, Estacional Decidual e Ombrófila Aberta) e ecossistemas associados como as restingas, manguezais e campos de altitude, que se estendiam originalmente por aproximadamente 1.300.000 km2 em 17 estados do território brasileiro. Hoje os remanescentes de vegetação nativa estão reduzidos a cerca de 22% de sua cobertura original e encontram-se em diferentes estágios de regeneração. Apenas cerca de 7% estão bem conservados em fragmentos acima de 100 hectares. Mesmo reduzida e muito fragmentada, estima-se que na Mata Atlântica existam cerca de 20.000 espécies vegetais (cerca de 35% das espécies existentes no Brasil), incluindo diversas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção. Essa riqueza é maior que a de alguns continentes (17.000 espécies na América do Norte e 12.500 na Europa) e por isso a região da Mata Atlântica é altamente prioritária para a conservação da biodiversidade mundial. Em relação à fauna, os levantamentos já realizados indicam que a Mata Atlântica abriga 849 espécies de aves, 370 espécies de anfíbios, 200 espécies de répteis, 270 de mamíferos e cerca de 350 espécies de peixes.

Além de ser uma das regiões mais ricas do mundo em biodiversidade, tem importância vital para aproximadamente 120 milhões de brasileiros que vivem em seu domínio, onde são gerados aproximadamente 70% do PIB brasileiro, prestando importantíssimos serviços ambientais. Regula o fluxo dos mananciais hídricos, assegura a fertilidade do solo, suas paisagens oferecem belezas cênicas, controla o equilíbrio climático e protege escarpas e encostas das serras, além de preservar um patrimônio histórico e cultural imenso. Neste contexto, as áreas protegidas, como as Unidades de Conservação e as Terras Indígenas, são fundamentais para a manutenção de amostras representativas e viáveis da diversidade biológica e cultural da Mata Atlântica.

A cobertura de áreas protegidas na Mata Atlântica avançou expressivamente ao longo dos últimos anos, com a contribuição dos governos federais, estaduais e mais recentemente dos governos municipais e iniciativa privada. No entanto, a maior parte dos remanescentes de vegetação nativa ainda permanece sem proteção. Assim, além do investimento na ampliação e consolidação da rede de áreas protegidas, as estratégias para a conservação da biodiversidade visam contemplar também formas inovadoras de incentivos para a conservação e uso sustentável da biodiversidade, tais como a promoção da recuperação de áreas degradadas e do uso sustentável da vegetação nativa, bem como o incentivo ao pagamento pelos serviços ambientais prestados pela Mata Atlântica. Cabe enfatizar que um importante instrumento para a conservação e recuperação ambiental na Mata Atlântica, foi a aprovação da Lei 11.428, de 2006 e o Decreto 6.660/2008, que regulamentou a referida lei.

 

FONTE: mma . gov . br / biomas / mata – atlantica

22 DE MAIO – DIA INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE

biodiversidade

Dia 22 de maio foi a data escolhida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para comemorar o Dia Internacional da Biodiversidade.

O objetivo do Dia Internacional da Biodiversidade é aumentar a conscientização da população mundial para a importância da diversidade biológica, e para a necessidade da proteção da biodiversidade em todo o mundo.

Origem do Dia Internacional da Biodiversidade

O Dia Internacional da Biodiversidade foi criado pelas Nações Unidas em 1992, no dia 22 de maio. Nesse dia foi aprovado o texto final da Convenção da Diversidade Biológica (Convention on Biological Diversity).

 

FONTE: calendarr . com / brasil / dia – internacional – da – biodiversidade /

PROJETO TRANSFORMA DINHEIRO VELHO EM ADUBO

destaque-289054-plantinha

Cultivar plantas utilizando notas de dinheiro. Essa é a proposta do projeto da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) que visa a reutilização de cédulas velhas de real, como componente na produção de composto orgânico. O projeto é coordenado pelo professor Carlos Costa, do Instituto Socioambiental e Recursos Hídricos (ISARH/Ufra).

O trabalho já tem sete anos de existência e foi idealizado a partir de uma parceria com o Banco Central. Só no Escritório Regional em Belém são aproximadamente 16 toneladas mensais de papel moeda que saem de circulação. Em todo o país, o banco retira de circulação, mensalmente, mais de 110 toneladas de notas de real. Um custo anual que pode chegar a R$ 501,6milhões só de reposição das chamadas “cédulas inservíveis”, que são as notas velhas, rasgadas e rabiscadas, recolhidas e trituradas pelo Banco Central.

Antes essas cédulas iam para lixões ou eram incineradas, mas com criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabelece uma série de regras para a destinação do lixo, o “dinheiro velho” precisa seguir algumas normas e ter um outro destino. Alguns projetos no país apresentaram propostas para reutilização dessas cédulas e tem o convênio com o Bacen. Um deles é o da Ufra, pioneiro no Brasil ao utilizar as cédulas em produto utilizável na agricultura.

TÉCNICA

A partir da técnica da compostagem, são misturadas 10% de cédulas de real trituradas, 50% de palhada (capim, palha comum) e 40% de horti-fruti (restos de frutas e verduras que são descartados) que se transformam em adubo orgânico. Segundo Carlos Costa, uma das dúvidas muito comuns diz respeito aos componentes químicos existentes no papel moeda, se seriam poluentes.

“Várias análises laboratoriais já foram feitas e demonstraram que há baixa concentração de metais pesados nas cédulas e que o próprio manuseio do dinheiro faz com que esses compostos saiam com o tempo. Ou seja, grande parte dos elementos são perdidos na manipulação das cédulas quando elas estão em circulação e o restante, uma quantidade mínima, sai no chorume ou volatizam durante a compostagem”.

Vinte produtores do estado estão cadastrados para participar do projeto e três deles, dos municípios de Capitão Poço e Irituia já estão recebendo as cédulas e produzindo o adubo orgânico. Segundo o pesquisador, o projeto tem recebido especial atenção do Bacen por ter um custo praticamente zero e um forte apelo social.

“Nós sabemos que um dos impactos na renda do produtor é com a compra do adubo que vem dos esterco de boi ou de galinha, tradicionalmente usado na agricultura. Com o projeto, os custos são praticamente nulos, já que para produzir o adubo a partir das cédulas só é necessário restos do horti-fruti das hortas caseiras que os pequenos produtores possuem, mais a palhada, obtida através de capina dos terrenos. Não há necessidade de grandes aparatos tecnológicos. Com tudo isso diminuem os gastos, e aumenta a renda desses trabalhadores”.

O convênio entre Ufra e Bacen encerrou em dezembro de 2013, o que originou dados de análises de macronutrientes, micronutrientes e metais pesados, a partir de amostras de 12 tratamentos envolvendo composições diferentes de horti-fruti, que demonstraram a viabilidade do composto para fins de utilização na agricultura.

(Diário do Pará)

02 DE JULHO – DIA DO HOSPITAL

dia-do-hospital

O dia do hospital é comemorado em 02 de julho, data na qual foi fundada a Santa Casa de Misericórdia da cidade de Santos, um dos maiores hospitais do Brasil, no ano de 1945, pelo governo do presidente Getúlio Vargas.

O hospital público é um local que oferece serviços médicos gratuitos e obrigatórios, pois está determinado pela constituição do nosso país que a saúde é direito de todos e dever do Estado.

Os atendimentos podem variar entre consultas, curativos, exames, serviços laboratoriais, tratamentos, e outros.

Algumas unidades prestam serviços de pronto-socorro (atendimento imediato) para acidentados ou pessoas que estejam em crise, passando muito mal, com convulsões, cólicas renais, desmaios, dores fortes, etc. A eficiência dos médicos e outros profissionais deve ser de muita qualidade, pois a rotatividade de pacientes é bem grande. Existem ainda unidades que prestam serviços especializados, como pediatria, cardiologia, neurologia, maternidade, ortopedia, dentre outros.

Os hospitais particulares cobram caro pelos serviços prestados, e as pessoas acabam pagando planos de saúde que apresentam algumas limitações, ficando a desejar na hora de prestar os atendimentos. Muitas pessoas não são atendidas conforme suas necessidades, gerando desconforto e problemas a serem resolvidos. Para que isso não aconteça é importante buscar informações sobre o contrato de prestação de serviços e a capacidade da empresa contratada, a fim de obter detalhes para os atendimentos e serviços oferecidos.

Um hospital não pode ser implantado em qualquer local, pelo contrário, suas instalações devem ser adequadas, amplas e arejadas, necessitando de estrutura física e humana adequada, com enfermarias, leitos próprios, farmácia interna, lavanderia, cozinha e restaurante, capela, além de um sistema de limpeza adequado para se fazer a desinfecção do local, evitando as infecções hospitalares.

O primeiro hospital do Brasil foi fundado por Braz Cubas, no dia primeiro de janeiro de 1545. Como este dia é conhecido por ser o dia de todos os santos, o hospital recebeu o nome de Hospital de Todos os Santos. A cidade de Santos, em São Paulo, recebeu esse nome por causa do hospital.

Registros históricos mostram que o primeiro hospital do mundo foi construído na Índia, entre os anos 273 e 232 a.C. Mas somente entre os séculos XVIII e XIX que passaram a ser de responsabilidade do governo.

O Hospital das Clínicas, da faculdade de medicina da Universidade de São Paulo, é a maior unidade hospitalar do Brasil, tendo sido fundado em 19 de abril de 1944. Mas a unidade mais bem equipada do país é da rede privada, o Hospital Israelita Albert Einstein, também em São Paulo, tendo sido preparado para receber pacientes vítimas de acidentes nucleares ou de guerras químicas em pronto-socorro.

Fonte: www . brasilescola . com/datas-comemorativas/dia-do-hospital . htm

CIENTISTAS DESENVOLVEM TELA DE SMARTPHONE INQUEBRÁVEL

telasmart

Cientistas da Universidade de Akron, nos Estados Unidos, desenvolveram uma tela para smartphones a partir de eletrodos transparentes, o que a torna inquebrável.

Segundos os cientistas, o revestimento da maioria dos smartphones é feito com uma substância condutiva de óxido de estanho, também utilizada em televisores de plasma, LCD e outros dispositivos, porém ela é cara e frágil.

De acordo com o professor-assistente de ciência polímera Yu Zhu, que descreveu um método de criar telas a partir de eletrodos de metal fundido em uma camada de polímero, a tela desenvolvida é altamente resistente, praticamente inquebrável e barata. Além disso, Zhu espera que o método sirva para competir no mercado com o óxido de estanho, resolvendo de vez o problema das telas de smartphones rachadas.

Fonte:www . uakron . edu/im/online-newsroom/news_details . dot?newsId=118f583a-986c-497c-b45d-c3ea152cd362

NÃO É O FIM: VEJA COMO LIDAR COM O VAZAMENTO DE PILHAS

pilha1

Quantas vezes você ouviu a sua mãe dizer “filho, pare de brincar com essa pilha” – frase nostálgica, né? Mas você sabe por qual motivo ela dizia isso? Bem, por motivos óbvios, já que a pilha é um tipo de bateria que possui hidróxido de potássio (KOH) – um agente cáustico extremamente perigoso em virtude de ser corrosivo e tóxico, podendo causar problemas respiratórios e danificar a pele e os olhos.

No caso de um aparelho eletrônico, assim que uma pilha vaza e deixa vestígios corrosivos, muitas pessoas acham que o dispositivo foi literalmente “para o saco” – de lixo, no caso, mas não faça isso, ok? Vamos comentar sobre como descartar uma pilha usada no decorrer do texto.

Dicas de cuidado são sempre bem-vindas

Se você é daqueles que adoram combinar uma pilha velha (especialmente de outra marca) com uma nova só para “quebrar um galho”, por favor, pare de fazer isso. Pode até parecer uma boa ideia no começo, mas saiba que isso pode reduzir o rendimento das baterias e até aumentar o risco de um vazamento inesperado.

Lembre-se de manter sempre limpo o local de armazenamento da pilha para evitar qualquer tipo de problema. Para limpar, utilize uma borracha ou pano a cada troca de pilhas. Pode parecer bobagem, mas procure se certificar sempre de que as baterias foram inseridas no aparelho de maneira apropriada.

 pilha2

Na hora de guardar as suas baterias, escolha sempre um local seco para evitar grandes oscilações de temperatura. Quando as pilhas estão expostas ao calor excessivo ou ao frio exagerado, os riscos de vazamento são muito maiores. Engana-se quem pensa que colocar uma pilha na geladeira ou freezer vai fazê-la durar mais – as temperaturas menores não fazem milagres e definitivamente não servem como carregadores.

Os postos de coleta de pilhas estão presentes em pontos de venda como supermercados e varejos. As pilhas devem ser usadas e descartadas da maneira correta para ajudar o meio ambiente através da redução de resíduos sólidos. Vale ressaltar novamente que nunca se deve jogar nenhuma pilha no lixo doméstico.

Limpando o vazamento de pilhas

Para que a limpeza seja feita corretamente, você vai precisar neutralizar a bateria vazada e, para isso, é bom ter em mãos algum tipo de ácido caseiro, como suco de limão ou vinagre. Não se esqueça de que você vai lidar com um componente que pode trazer riscos à saúde, portanto, será preciso se proteger adequadamente.

Coloque o ácido caseiro em um cotonete para esfregar o líquido tóxico que contaminou as superfícies do seu aparelho e os possíveis contatos elétricos. Você também pode utilizar uma escova de dentes para agilizar a limpeza do seu dispositivo.

Tome cuidado para não cometer a terrível besteira de usar água para neutralizar o líquido vazado. A água não vai ajudá-lo, muito pelo contrário, ela vai apenas decretar a falência do seu aparelho.

Depois de finalizar todo o processo de limpeza, basta secar o local adequadamente e deixar o aparelho em algum ambiente aberto para que possa ficar totalmente seco. Coloque pilhas novas apenas se você tiver certeza de que o dispositivo está seco.

Caso a bateria que tenha vazado seja uma pilha ácida, em vez de recorrer ao ácido caseiro, utilize bicarbonato de sódio (fermento) com um pouco de água e uma escova de dentes ou cotonete. Assim como na limpeza do vazamento da pilha alcalina, você deve se proteger corretamente.

É altamente recomendável que você não coloque água diretamente no ácido, já que essa mistura pode ocasionar um dano irreversível no seu aparelho. Após a limpeza, coloque o seu dispositivo para secar em um local aberto e ventilado.

Fonte: www . tecmundo . com . br/bateria/53575-nao-e-o-fim-veja-como-lidar-com-o-vazamento-de-pilhas.htm#ixzz2yyZcuAeh

NOS ÚLTIMOS ANOS, CIÊNCIA VEM BUSCANDO OS EFEITOS DE UMA BOA NOITE DE SONO

sono

FICAR SEM DORMIR AFETA SISTEMA IMUNOLÓGICO – Para entender a importância de uma noite bem dormida, muitos pesquisadores costumam utilizar a privação do sono em seus estudos. Dessa forma, é possível entender como o organismo se comporta em situações em que é impedido de descansar.No estudo publicado pela revista “Innate Immunity” os cientistas investigaram o impacto de duas noites sem dormir e quatro noites de privação do sono REM, estágio em que ocorrem os sonhos. Os testes realizados com 30 voluntários saudáveis demonstraram que as duas formas de privação afetaram o sistema imunológico dos pacientes. Foi constatado um aumento no número de células de defesa, uma característica de quadros infecciosos, indicando que o corpo dos voluntários entendeu que estava sob algum tipo de ameaça. No grupo privado do sono REM, os dados apontaram uma diminuição da imuglobina A, uma proteína presente na secreção das mucosas envolvida na proteção contra a invasão de doenças. Essa descoberta explica a relação entre a má qualidade de sono REM e a maior suscetibilidade a gripes e resfriados, por exemplo

A ciência do sono passou por profundas mudanças nas últimas décadas. Nas palavras do psiquiatra e professor emérito da Escola de Medicina de Harvard, Allan Hobson: “Aprendemos mais sobre sono nos últimos 60 anos do que em todos os 6.000 anos anteriores”.

Segundo Lia Bittencourt, professora de Medicina e Biologia do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e membro da Associação Brasileira de Medicina do Sono/ABS, diversas linhas de pesquisa vêm sendo desenvolvidas a fim de garantir os benefícios de uma noite bem dormida.

“O sono é uma atividade fisiológica extremamente importante que tem papel básico de recuperação orgânica e mental, além de estar diretamente envolvida na organização da memória humana”, explica a especialista.

Ela conta que a ciência do sono busca ampliar nosso conhecimento sobre os processos envolvidos do adormecer ao despertar, assim como os efeitos da privação e do excesso de sono. “Pesquisadores de todo o mundo também vêm se dedicando a compreender e tratar distúrbios como insônia, apneia do sono e transtornos de movimento, entre outros problemas”, comenta.

Segundo a especialista, os enormes avanços dessa ciência foram conquistados graças a descobertas como a do eletroencefalograma (EEG), que permitiu o registro das correntes elétricas do cérebro, e do sono REM (Movimento rápido dos olhos em inglês), fase em que ocorrem os sonhos mais vívidos.

Para a professora da Unifesp ainda há muito o que ser descoberto. “Tecnologias como o monitoramento portátil do sono vão ampliar ainda mais os horizontes dessa ciência, facilitando o diagnóstico e o tratamento de distúrbios. Também podemos esperar drogas mais eficientes e inúmeras descobertas que devem surgir do campo da genética, ainda pouco explorado”, finaliza.

Fonte:  noticias . uol . com . br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2014/04/11/nos-ultimos-anos-ciencia-vem-buscando-os-efeitos-de-uma-boa-noite-de-sono . htm

MAIS UMA TENTATIVA DE RETROCESSO

AMIGOS, LEITORES,

ESSA MATÉRIA É IMPORTANTE CONHECER. É SAÚDE E VIDA.

ACORDA BRASIL!

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe por quê.

 

 

A Fundação Oswaldo Cruz divulgou uma carta aberta em que se manifesta contrária à flexibilização da lei sobre agrotóxicos no País, principalmente quanto às mudanças previstas no Projeto de Lei 12.873 e no Decreto 8.133, ambos de 2013, que facilitam a importação de agrotóxicos em casos de pragas, sem necessitar de avaliação prévia dos órgãos reguladores brasileiros. Na carta, a Fiocruz afirma que a “crescente pressão dos conglomerados econômicos de produção de agroquímicos para atender às demandas do mercado” tem suprimido a “função reguladora do Estado”. A entidade, que integra o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária e as ações de vigilância à saúde e disponibiliza, desde 1985, informações sobre os problemas relacionados aos agrotóxicos, alerta ainda, citando pesquisas internacionais, para os riscos, perigos e danos provocados à saúde de trabalhadores e comunidades rurais expostos a esses produtos, inclusive por meio de pulverizações aéreas de “eficácia duvidosa”.

Não é de se espantar que, mais uma vez, estamos diante de uma tentativa de alteração da legislação que trata do controle dos agrotóxicos no País. Recentemente, no Rio Grande do Sul – estado pioneiro no que se refere à regulamentação desses produtos – tentou-se permitir a comercialização de agrotóxicos cujo uso não é permitido no país de origem. Por trás dessas sucessivas tentativas de flexibilização da lei, está uma das mais poderosas indústrias do mundo: a agroquímica. Aliada a setores ligados ao agronegócio, esta indústria colocou o Brasil no vergonhoso primeiro lugar no uso de agrotóxicos em todo o planeta.

As reiteradas tentativas de flexibilização da legislação sobre agrotóxicos vão de encontro a modos de produção sustentáveis e às medidas e ações de incentivo a sistemas de produção de base ecológica, como, por exemplo, o Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo), que pode ser considerado um marco no reconhecimento institucional e na formulação de políticas públicas que incorporam os princípios da Agroecologia. É importante que a sociedade brasileira tome conhecimento dessas inaceitáveis mudanças na lei dos agrotóxicos e suas repercussões para a saúde e a vida.

Jaime Miguel Weber

Engenheiro-agrônomo e presidente substituto da Emater/RS

http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=155689

ANVISA VAI RASTREAR DISTRIBUIÇÃO DE FRUTAS, LEGUMES E VERDURAS PARA FACILITAR A FISCALIZAÇÃO DO USO DE AGROTÓXICOS

anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) criou um grupo de trabalho para discutir formas de rastrear a distribuição de frutas, legumes e verduras em todo o país. Um dos objetivos do grupo é definir normas que possibilitem que o órgão faça um mapeamento dos produtores destes alimentos para facilitar a fiscalização do uso de agrotóxicos.

Na última semana de outubro a Anvisa divulgou dados que mostram que 29% dos alimentos pesquisados em 2012 tinham irregularidades no uso de agrotóxicos.

A meta do grupo, que teve a criação publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira (31), é implementar ações e estratégias que garantam a rotulagem e a rastreabilidade de produtos de origem vegetal in natura dispostos para o consumo humano em toda a cadeia de distribuição e comercialização.

O Grupo de Trabalho sobre Rastreabilidade é composto por representantes da Anvisa e de Vigilâncias Sanitárias estaduais e municipais. Ele poderá convidar especialistas e representantes de outras instituições para colaborarem com o trabalho, informou a Agência Brasil.

fonte:http:// noticias. br. msn. com /verde/anvisa-vai-rastrear-distribui%C3%A7%C3%A3o-de-frutas-legumes-e-verduras-para-facilitar-a-fiscaliza%C3%A7%C3%A3o-do-uso-de-agrot%C3%B3xicos-2

CIENTISTAS USAM SUPER MARIO 64 PARA DESCOBRIR QUE VIDEOGAME FAZ BEM AO CÉREBRO

nitendo64

Segundo a pesquisa, os games ajudam a desenvolver a memória e a coordenação motora, além de auxiliar no tratamento de Alzheimer

Sempre que aquela sua tia falar pra você parar de perder tempo com os games, mostre pra ela a pesquisa da Charité University Medicine St. Hedwig-Krankenhaus, da Alemanha, que mostra que jogar videogame faz bem para o cérebro.

De acordo com a pesquisa, feita em parceria com o Instituto Max Planck para Desenvolvimento Humano, jogar desenvolve as regiões do cérebro responsáveis pela orientação espacial, formação de memória, coordenação motora e até planejamento estratégico.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores separaram dois grupos de adultos e escalaram o nosso amigo Mario para os testes. Um grupo de adultos jogou Super Mario 64 diariamente por 30 minutos, ao longo de dois meses. O outro grupo ficou sem jogar no mesmo período. Usando ressonância magnética, os cientistas descobriram que o grupo dos jogadores apresentou aumento da massa cinzenta, local em que as células nervosas estão situadas.

O aumento da massa cinzenta, segundo os resultados da pesquisa, foi observado no hipocampo direito, no córtex pré-frontal direito e no cerebelo. Nós não entendemos muito o que esses termos querem dizer, mas os pesquisadores garantem que essas regiões do cérebro estão diretamente ligadas a funções como navegação espacial, formação de memória, coordenação e planejamento.

“Isso prova que regiões específicas do cérebro podem ser treinadas usando games”, afirmou Simone Kühn, líder da pesquisa. Segundo a cientista, os resultados mostram que os games podem ser usados para tratamento de pacientes com stress pós-traumático ou mal de Alzheimer, por exemplo.

fonte:http: // jogos .br. msn. com/ culturagamer/cientistas-usam-super-mario-64-para-descobrir-que-videogame-faz-bem-ao-cerebro

%d blogueiros gostam disto: