Arquivo da categoria: Artigo

ENSINO MÉDIO

Ensino Médio

Caminhando para baixo, porém, de forma extraordinária e corajosa.

Por Djanira Felipe

downloadQue bom ler a temática da página 18 do Jornal O POVO, hoje 17/2/2017, e repito: Jornal O POVO que acredito ser direcionado para o Povo de um povoado de uma aldeia, arraial ou ainda de uma povoação e por que não dizer qualquer lugar do Norte ao Sul do Brasil que é povoado por milhões de pessoas que merecem respeito e que fazem parte da sociedade. Será que o povo participou do consenso entre o governo e o congresso para a sansão dessa Lei que aniquila o Ensino Médio?

Perceberam alguns sinônimos? Então vamos separar POVO e AÇÃO e imaginar o POVO EM AÇÃO. Em ação contra o que o Presidente Michel Temer avalia como exemplo extraordinário das características de uma gestão “corajosa”. Pensando bem ele tem razão porque é preciso ter coragem para contribuir e incitar à motivação que é motivo para ação de NÃO estudar disciplinas opcionais que são: Linguagem, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Ensino Profissional. Cheguei ao ponto. Imaginem um profissional que não adquiriu conhecimento básico necessário para a sua ascensão como ser humano.

Quero ser breve para não atender a intensidade da minha indignação. Vamos raciocinar juntos e pegar Ciências Humanas que não precisamos ser gênios para imaginar que se trata de uma área do conhecimento referente ao estudo do homem como ser social – viver em sociedade, interagir com outras pessoas manter relações humanas.

Por mencionar Relações Humanas, vale ressaltar, que o Estudo das Relações Humanas surgiu no final do século XIX com o intuito de corrigir a desumanização no setor pessoal das indústrias. Elton Mayo criou a Teoria das Relações Humanas, que teve origem na necessidade de democratizar e humanizar a administração; valendo-se de outras ciências sociais tais como psicologia, sociologia e antropologia. Permito-me acrescentar outras disciplinas que compõem essa modalidade do ensino como Filosofia, História, Geografia, Letras, Pedagogia, Administração, Direito, Relações Internacionais, comunicação e Ciência Política dentre outras.

Será desnecessário explicar cada uma, basta dizer que Administração é a ciência que estuda a gestão de pessoas, empresas públicas e privadas. Fiz essa viagem até o ensino superior porque estamos retrocedendo no ensino médio, ponto de partida para caminhar rumo à universidade.

Podemos acreditar que no processo como um todo se entrar lixo vai ser processado lixo e sair para a sociedade lixo como produto final. Mas poderíamos hoje comemorar a Lei do novo Ensino Médio como um ato extraordinário se tivessem tornado obrigatório o ensino que promovesse a entrada do indivíduo que fosse desenvolvido o seu talento e a sociedade cliente, recebesse profissionais preparados para serem senhores dos seus destinos e compositores das suas histórias.

Por que não ensinam Ciência Política? Por que não preparamos os futuros homens e mulheres com plena consciência política para cuidar do Brasil e dos interesses do povo. Imagina! Isto não interessa. Povo esclarecido cobra, questiona, discorda, ou seja, dizem mais do que amém. Acredito que a mensagem está dada, ainda que não tenham sido desdobradas as outras disciplinas, mas ficaram implícitos que certamente provocarão momentos de reflexões. O Brasil precisa acordar urgentemente.

Acorda Brasil! Um filho teu não foge à luta. Brasileiros! É hora de mudar o destino do País.

É com atitude que se muda qualquer realidade legítima ou não.

Sou Administradora e Adesguiana

Sou Brasileira!

Djanira Felipe – mulher que escreve, faz e sabe o porquê.

,

Anúncios

DIA MUNDIAL DA JUVENTUDE

download

Por Djanira Felipe

A juventude nos reporta a interação das pessoas que convivem em sociedade, e nos leva a acreditar no existir, no aprendizado resultante de cada experiência, e nas etapas que compreendem cada existência.

A fase da vida do ente humano, entre a infância e a maturidade, é considerada como a juventude. É nesse intervalo que ocorrem as mudanças e definições que fazem parte do crescimento e evolução de cada indivíduo, conforme a cultura do lugar.

Considerar as variações do período da juventude de acordo com a cultura do lugar, apenas, é o mesmo que restringir os diferentes tipos de conceitos da palavra cultura, conforme a ciência que do termo se apropria, e todo o universo de formas que a compõem, e que versam nas bibliografias existentes.

A cultura permeia todas as fases da vida do homem e é algo para o mesmo porque a palavra cultura define tudo aquilo que resulta a partir da inteligência humana.

Como falar da juventude hoje sem considerar a cultura que faz parte da vida das pessoas desde os povos primitivos, seus costumes, sistemas, leis, religiões, artes, ciências mitos, crenças, e valores morais, independentemente de classes sociais. Além disso de educação que gera cultura e vice-versa.

A ideia de escrever este artigo ocorreu a partir de duas realidades: em 30 de março é comemorado o Dia Mundial da Juventude, e da realidade apresentada no cenário nacional.  É preocupante o destino dos jovens.

Para a juventude do Brasil a educação é imprescindível para o futuro da Nação. Os problemas relacionados a violência, saúde, e a falta do exercício da cidadania, entre outros, podem ser tratados por meio da instrução, que promoverá a formação de cidadãos responsáveis para produzirem um formato novo de uma sociedade melhor no amanhã. Portanto, investir na educação dos jovens é toma-la por base de crescimento e desenvolvimento tecnológico e da sociedade como um todo.

O papel da educação e da cultura é produzir conhecimento e gerar os resultados dessa aquisição ao promover o desenvolvimento das habilidades do homem e permitir a efetivação de mudanças necessárias ao bem comum.

É na juventude que reside a nossa esperança de dias melhores, e como vivemos na “Pátria Educadora” vamos acabar com a miopia coletiva das ideologias que permitem as dissimulações das realidades, aproveitar a fase da juventude para concretizar o conceito da Cultura do Povo, e quebrar o paradigma de Cultura Popular.

O poder deverá emanar do povo que tem cultura e produz a sua cultura. Viva a Juventude Brasileira!

Site visitado

http://brasilescola.uol.com.br/cultura/

Imagem: Internet

11 DE AGOSTO – DIA INTERNACIONAL DA LOGOSOFIA

Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)

downloadA palavra Logosofia reúne os elementos gregos logos e sofia, que o autor adotou, dando-lhes a significação de verbo criador ou manifestação do saber supremo, e ciência original ou sabedoria, respectivamente, para designar uma nova linha de conhecimentos, uma doutrina, um método e uma técnica que lhe são eminentemente próprios.

A Logosofia é uma nova mensagem à humanidade, com palavras plenas de alento, de verdade e de clara orientação. Encerra uma nova forma de vida, forma que move o homem a pensar e a sentir de outra maneira, graças ao descobrimento logosófico de agentes causais, que, ignorados antes por ele, se manifestam agora à vista de seu entendimento, de sua reflexão e de seu juízo, da mesma forma que à sua sensibilidade.

Ciência e cultura ao mesmo tempo, a Logosofia transcende a esfera comum, configurando uma doutrina de ordem transcendente. Como doutrina, está destinada a nutrir o espírito das gerações presentes e futuras com uma nova força energética, essencialmente mental, necessária e imprescindível para o desenvolvimento das aptidões humanas. Conta com duas forças poderosas que, ao unir-se e irmanar-se, levam o homem a cumprir os dois fins de sua existência: evoluir para a perfeição e constituir-se em um verdadeiro servidor da humanidade. Uma dessas forças é o conhecimento que oferece à mente humana; a outra, o afeto que ensina a realizar nos corações.

A ciência logosófica abriu uma nova rota para o desenvolvimento humano. Seu trajeto implica uma direção definida e imodificável, em cujos trechos se cumpre, gradual e ininterruptamente, a realização simultânea dos conhecimentos que possibilitam seu extenso percurso. A dita realização abarca o conhecimento de si mesmo e dos semelhantes; o do mundo mental, metafísico ou transcendente; e o das leis universais, unindo-se a ela o avanço gradual e supremo do homem até as alturas metafísicas que custodiam o Grande Mistério da Criação e do Criador.

Logosofia: uma nova forma de sentir e conceber a vida

Ao traçar a rota e assinalar sua meta, a Logosofia se constitui em guia de todos os que empreendem seu percurso. Conta ela com o respaldo dos resultados obtidos e com o concurso de seus cultores, aqueles que já podem apresentar seu testemunho e seu saber e, por conseguinte, se acham em condições de assessorar a outros, não só nos trechos preparatórios de seu percurso, mas também naqueles que dão acesso à sabedoria logosófica, para que o círculo das possibilidades humanas se amplie até o infinito e possam, homem e mulher, encontrar em nossos ensinamentos a fonte geradora da vida superior. Com tal segurança, cada um poderá cumprir plenamente o grande objetivo de sua vida, isto é, a realização de seu processo de evolução consciente.

Resumindo, diremos que aprender Logosofia é conhecer uma nova técnica para encarar a vida com auspiciosos resultados.

Trechos extraídos do livro Curso de Iniciação Logosófica § 5, 6, 11 e 14

http://www.logosofia.org.br/artigos/11-de-agosto-dia-internacional-da-logosofia/87.aspx

GARMIN LANÇA RADAR DE BICICLETAS E FARÓIS “INTELIGENTES”

garmin-variaDe olho no boom das bikes nos centros urbanos, marca anuncia dispositivos que alertam quando um automóvel se aproxima

De olho no “boom” das bikes nos grandes centros urbanos de todo o país, – em participar em São Paulo – a Garmin, uma das líderes do mercado em navegação por satélite, lançou uma linha de dispositivos inteligentes para ciclismo, clamado “Varia”, que inclui radar para bicicletas e faróis inteligentes que avisam os ciclistas sobre a proximidade com outros veículos.

Segundo a empresa, o radar traseiro alerta o ciclistas sobre carros que se aproximam por trás em até 150 metros, e também avisa os carros que há um ciclista a frente, aumentando a intensidade do brilho da lanterna traseira à medida que os carros chegam perto. Tanto o radar quanto os faróis para bicicleta funcionam de forma independente ou integram-se entre si. O pleno funcionamento dos dispositivos depende da integração com o ciclocomputador Edge, da mesma marca.

Os preços da linha “Varia” são um pouco salgados: variam de R$ 999 a R$ 1.699. O produto ainda não está disponível no site da Garmin.

http://www.cidadebiz.com.br/noticia/01071513 – advillage

PORCOS SÃO PORCOS

CAROS LEITORES,

Recebi o texto Porcos são porcos, escrito por Beatriz Acampora, de um amigo. E resolvi postar para conhecimento de todos e reflexão. Particularmente o percebi como bem adequado ao cenário do cotidiano. Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

porcosUm fazendeiro criava porcos em uma pocilga. Certa vez ele, cuidando dos porcos, teve muitos problemas. Um porco doente vomitou a lavagem em seus pés, um outro porco corria e espalhava lama para todo lado, sujando-o, outro porco fazia tanto barulho que o irritava profundamente, e, ainda, um outro porco queria derrubá-lo na lama e ele lutava para ficar em pé.

O fazendeiro simplesmente pensava: esses porcos estão me enlouquecendo, são todos sujos e não respeitam nada. Até que um porco, que gostava de se manter limpo e reservado, sem se misturar com os outros porcos, foi fazer um carinho em seu dono, querendo mostrar que ele era diferente, mas o fazendeiro simplesmente o chutou, porque para ele este era apenas mais um porco dentre todos os outros.

Assim como em uma pocilga com porcos, cada um de nós faz parte de um ou mais grupos e somos julgados, avaliados, a partir dos grupos aos quais pertencemos. Seu comportamento pode ser inteligível, nobre e respeitoso, mas se o(s) grupo(s) do(s) qual(is) você faz parte tem um comportamento diferente, você leva a fama por tudo de ruim e bom que a coletividade promove.

Dessa forma, é muito importante olhar o macro, escolher os grupos aos quais nos filiamos, buscar conciliar valores pessoais com valores coletivos e, até mesmo, saber quando é a hora de deixar de fazer parte de um determinado grupo. Cabe aqui as máximas “quem se mistura com porcos farelo come” e “diga com quem andas que te direis quem és”.

Muitas vezes você pode olhar à sua volta e perceber que as pessoas com quem você anda, se envolve e se relaciona têm comportamentos que você nunca teria. E você pode até mesmo tentar explicar aos outros, que assistem tais comportamentos, que você não é assim, mas, eles não irão acreditar porque o que o grupo representa é mais forte do que um único indivíduo.

Um brasileiro ao chegar em outro país representa o que o Brasil tem de bom ou ruim. Ele sempre será visto como um brasileiro. Se existem coisas que não são possíveis de serem mudadas, como ser brasileiro, por exemplo, outras, como fazer ou não parte de um grupo que não tem os mesmos valores que adotamos, apenas cabe a nós, o poder de decisão.

Por Beatriz Acampora

12 DE NOVEMBRO – DIA DO DIRETOR DE ESCOLA

437O Diretor de Escola é o profissional responsável pela Gestão dos procedimentos administrativos, didáticos pedagógicos, pelo corpo docente, pelos educandos, pelo bom andamento da escola como um todo e, sobretudo, deverá ser o incentivador para o alcance dos resultados positivos na qualidade da educação, e no desenvolvimento dos estudantes. Dessa forma contribuirá diretamente para a capacitação desses talentos na universidade, que poderá entregar ao mercado de trabalho cidadãos especialistas,  que agreguem valor em sua área de atuação. Parabéns a todos os Diretores de Escolas do Brasil e do Mundo!

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

 

FAETEC OFERECE 572 VAGAS EM SEU VESTIBULAR. INSCRIÇÕES ATÉ O DIA 15

logo-faetec

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já terminou, mas os candidatos a um curso de superior ainda têm chances de conseguir sua vaga em outros vestibulares. A Faetec-RJ recebe inscrições para o seu concurso até o próximo sábado (15/11), para o preenchimento de 572 cadeiras em diversos cursos de graduação e superiores de tecnologia.
A inscrição deve ser feita no site da instituição , onde o candidato preencherá um formulário e e gerará o boleto para o pagamento da taxa de inscrição. A prova será aplicada no dia 7 de dezembro.
As vagas oferecidas pelas Faculdades de Educação Tecnológicas (Faeterjs) são para os cursos de Licenciatura em Pedagogia (no Rio de Janeiro e em Campos dos Goytacazes), Tecnologia da Comunicação e Informação, Tecnologia em Análises de Sistemas Informatizados, Tecnologia em Logística, Tecnologia em Processos de Gerenciamento, Sistemas de Informação e Tecologia de Gestão Ambiental.

Clique aqui para inscrição: http://www.faetec.rj.gov.br/

 

FONTE: extra . globo . com / noticias / educacao / vida – de – calouro / faetec – oferece – 572 – vagas – em – seu – vestibular – inscricoes – ate – dia – 15 – 14519747 . html

05 DE NOVEMBRO – DIA NACIONAL DA LÍNGUA PORTUGUESA

Amigos, mais uma matéria importante e que preserva a nossa missão que é a de postar assuntos de interesse da sociedade e que promovam o bem comum. Educação e elementos que compõem a nossa história fazem isso. 

Djanira Felipe – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

Ruy BarbasaO dia 5 de novembro foi escolhido por se tratar da data de nascimento do baiano Ruy Barbosa (1849-1923), notável orador e estudioso da língua portuguesa no Brasil.

HISTÓRIA DA LÍNGUA PORTUGUESA: FORMAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE UMA LÍNGUA NAVEGANTE

 Por: Wasley Santos

Para o presente estudo, considerar-se-ão os seguintes pontos relevantes:

O contexto histórico de Roma; A origem latina do português; A expansão da língua portuguesa;  transição do português arcaico para o contemporâneo; A chegada e a fixação do português no Brasil.

A língua constitui um sistema vivo de comunicação que privilegia a mútua compreensão e entendimento de um determinado povo. Ao adentrar-se no estudo de uma língua, estudam-se os fatos do contexto histórico, bem como os acontecimentos que promoveram, direta ou indiretamente, sua origem. No que diz respeito à história da língua portuguesa, faz-se necessária uma busca histórico-geográfica, desde sua origem até sua implantação no Brasil.

1- Das origens e formação da Língua Portuguesa

A origem da língua portuguesa está ligada ao latim – língua falada pelo povo romano, que se situava no pequeno estado da Península Itálica, o Lácio. A transformação do latim em língua portuguesa se deu por conseqüência de conflitos e transformações político-histórico-geográficas desse povo. Isso aconteceu por volta do século III a.C., quando os romanos ocuparam a Península Ibérica através de conquistas militares e impuseram aos vencidos seus hábitos, suas instituições, seus padrões de vida e, principalmente, sua língua, que reflete a cultura.

Existiam duas modalidades do latim: o latim vulgar e o latim clássico. O vulgar, de vocabulário reduzido, falado por aqueles que encaravam a vida fazendo uso de uma linguagem sem preocupações estilísticas na fala e na escrita, dotado de variação lingüística notável, uma vez que era uma modalidade somente falada, sendo, pois, suscetível a freqüentes alterações. Já o latim clássico caracterizava-se pela erudição da oralidade e das produções textuais de pessoas ilustres da sociedade e de escritores, sendo uma linguagem complexa e elitizada. Das duas modalidades existentes, a que era imposta aos povos vencidos era a vulgar, pois essa fora a língua predominante dos povos navegantes que exploravam novas terras para novas conquistas.

Decorridos alguns séculos, o latim predominou sobre as línguas e dialetos falados em várias regiões. Dessa maneira, formaram-se diversas línguas dentro da região de domínio de Roma, ou seja, do Império Romano, onde se originaram as línguas românicas, também chamadas de neolatinas, (diz-se românicas todas as línguas que têm sua origem no latim e que ocupam parte do território conquistado pelos romanos), das quais nossa língua portuguesa é oriunda.

O português que se fala hoje no Brasil é resultado de muitas transformações de acréscimos e/ou supressões de ordens morfológica, sintática e fonológica.

Essas transformações passaram por três fases distintas: desde o galego-português (língua que predominou nos séculos VIII ao XIII), dissociando-se posteriormente do galego e dando, assim, surgimento ao português arcaico (séculos XIV ao XVI), que, por conseguinte, tornou-se português clássico (língua de Camões), perpassando ainda por outros dialetos até chegar ao português contemporâneo brasileiro.

2- Da implantação da Língua Portuguesa no Brasil

Portugal ficou conhecido pelas grandes navegações que realizara. No século XV e XVI, através dos movimentos colonialistas e de propagação do catolicismo, Portugal espalhou pelo mundo a língua portuguesa. Como, então, chegou a este solo essa língua navegante?

Ao Brasil, a Língua Portuguesa foi trazida no século XVI através do “descobrimento”. O português era imposto às línguas nativas que havia aqui como língua oficial ou modificava-se dando origem a outros dialetos. Mas houve um longo processo para que o português se tornasse idioma reconhecido por Portugal e se fixasse no território brasileiro.

Quando os portugueses desembarcaram na costa brasileira, estima-se que havia aqui 1.200 povos indígenas, falantes de aproximadamente mil línguas diferentes. Além dessa diversidade étnica e lingüística, foram trazidos ainda cerca de 4 milhões de africanos de diversas culturas para trabalhar como escravos. Essa pluralidade lingüístico-cultural fortaleceu as bases da construção da identidade do português brasileiro. Isso se deu em detrimento dos interesses políticos e comerciais de Portugal, que tomara algumas medidas radicais, entre elas a proibição do uso das línguas gerais (diz-se da língua falada no Brasil colonial como língua de contatos entre índios, portugueses e seus descendentes), e a imposição do português como língua oficial.

O contato entre indígenas, africanos e imigrantes vários que vieram de algumas regiões da Europa favoreceu o chamado multilingüísmo. Além da fase bilíngüe pela qual passara o português, o multilingüísmo contribuiu (e ainda contribui) para a formação identitária do português brasileiro.

Sabe-se, pois, que o léxico, por exemplo, de uma língua não é estático, está aberto a novas incorporações: aceita o apagamento de algumas palavras ou a substituição de outras. Esse fenômeno ocorreu, e ainda ocorre, com muita freqüência no nosso idioma português. As línguas indígenas, por exemplo, contribuíram para o enriquecimento vocabular da botânica (nomes de plantas), da fauna (nomes de animais), da toponímia (nomes de lugares) e da onomástica (nomes de pessoas) do português do Brasil.

Justifica-se ainda o multilingüísmo com a forte influência das línguas e dialetos africanos que chegaram ao Brasil, tal influência incrementou, por exemplo, a linguagem religiosa do candomblé, uma manifestação da cultura africana.

A implantação do português no Brasil é marcada por quatro momentos distintos, períodos significativos para esse processo de implantação: O primeiro momento vai da colonização até a saída dos holandeses do Brasil em 1954; o segundo começa com a saída dos holandeses e vai até a chegada da família real portuguesa ao Brasil em 1808; já o terceiro, finda com a independência do Brasil em 1822. Por fim, o quarto momento se inicia 1826, com a transformação da língua do colonizador em língua da nação brasileira.

O português brasileiro sofreu profundas mudanças para chegar ao português que se fala hoje. Entretanto, ainda está num processo de construção de sua própria identidade.

Fonte:http://meuartigo.brasilescola.com/portugues/%20historia-da-lingua-portuguesa.htm

O PAPEL DO GOVERNADOR DO ESTADO E DOS DEPUTADOS ESTADUAIS

SEGUNDO TEMA – Caros Amigos Leitores,

No primeiro tema apresentamos informações referentes ao Presidente da República, o segundo a nossa abordagem versará sobre as atribuições das autoridades da esfera estadual, ou seja, o Governador do Estado e os Deputados Estaduais.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

ALERJ

alerj2

Quando falamos de governo, no caso em questão especialmente da esfera estadual, nos referimos à prática de administrar, gerir, cuidar e organizar de maneira oficial as ações necessárias para o desenvolvimento, crescimento e bem estar da população do Estado.

O Governador do Estado é a autoridade máxima do Poder Executivo Estadual. É o chefe desse poder dentro de cada Estado da Federação.

No Brasil são eleitos 26 Governadores de Estado e 1 Governador do Distrito Federal. A eleição é feita por meio de voto direto, com mandato de quatro anos, permitida a reeleição pelo mesmo período.

O Governador tem como função principal a direção da administração estadual e a representação do Estado em suas relações jurídicas, políticas e administrativas, defendendo os interesses junto ao Presidente e buscando investimentos e obras federais para o Estado.

Vale ressaltar que a estruturação do Congresso Nacional, a função dos deputados, senadores, presidente, é encontrada na Constituição Federal do Brasil de 1988. E como o nosso tema é o papel do Governador do Estado e dos Deputados Estaduais apresentamos suas atribuições conforme a Constituição Estadual – Seção II (art. 145).

Art. 145 – Compete privativamente ao Governador do Estado:

I – nomear e exonerar os Secretários de Estado;

II – exercer, com o auxílio dos Secretários de Estado, a direção superior da administração estadual;

III – iniciar o processo legislativo, na forma e nos casos previstos nesta Constituição;
IV – sancionar, promulgar e fazer publicar as leis bem como expedir decretos e regulamentos para sua fiel execução;

V – vetar projetos de lei, total ou parcialmente;

VI – dispor sobre a organização e o funcionamento da administração estadual, na forma da lei;

VII – decretar e executar a intervenção nos Municípios, nomeando o Interventor, nos casos previstos nesta Constituição;

VIII – remeter mensagens e plano de governo à Assembléia Legislativa por ocasião da abertura da Sessão Legislativa, expondo a situação do Estado e solicitando as providências que julgar necessárias;

IX – nomear o Procurador-Geral da Justiça, dentre os indicados em lista tríplice composta, na forma da lei, por integrantes da carreira do Ministério Público;
 X – nomear os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado;
XI – nomear magistrado, no caso previsto no parágrafo único do artigo 157 desta Constituição, bem como o Procurador-Geral do Estado e o Defensor Público Geral do Estado, estes observados os artigos 176, § 1º e 180, parágrafo único, respectivamente;
XII – enviar à Assembléia Legislativa o plano plurianual, o projeto de lei de diretrizes orçamentárias e as propostas de orçamento previstas nesta Constituição;
XIII – prestar, anualmente, à Assembléia Legislativa, dentro de sessenta dias após a abertura da Sessão Legislativa, as contas referentes ao exercício anterior;
XIV – prover e extinguir os cargos públicos estaduais, na forma da lei;
XV – exercer outras atribuições previstas nesta Constituição.
Parágrafo único – O Governador do Estado poderá delegar as atribuições mencionadas nos incisos VI e XIV, primeira parte, aos Secretários de Estado, ao Procurador-Geral da Justiça ou ao Procurador-Geral do Estado, que observarão os limites traçados nas respectivas delegações.

XVI – nomear o Defensor Público Geral do Estado, dentre os indicados em lista tríplice composta, na forma da Lei, por integrantes da carreira da Defensoria Pública;

O PAPEL DOS DEPUTADOS ESTADUAIS

Assim como o Governador do Estado a cada quatro anos elegemos novos representantes do povo para a Assembleia Legislativa do Estado – Os Deputados Estaduais. Contudo, às vezes não sabemos as atribuições que têm por obrigação desempenhar.

É importante que a população saiba que os Deputados são nossos representantes e, por isso, quem deve fiscalizar e cobrar pela efetiva realização do seu trabalho enquanto nossos representantes somos nós. O POVO.

A sociedade precisa ficar atenta e saber quais as leis que tramitam na Assembleia Legislativa Estadual porque as leis são elaboradas, aprovadas ou rejeitadas pelos nossos representantes. As leis são regras que regem o comportamento da população.

Funções dos Deputados Estaduais definidas de Constituição federal de 1988
I. Propor, emendar, alterar, revogar e derrogar lei estadual, tanto ordinária como complementares;

  1. Elaborar e emendar a Constituição estadual;
    III.  Julgar anualmente as contas prestadas pelo Governador do Estado;
    IV. Criar Comissões Parlamentares de Inquérito, além de outras competências estabelecidas na Constituição Federal e na Constituição Estadual.

Condições de Elegibilidade

I – A nacionalidade brasileira;

II – O pleno exercício dos direitos políticos

III – O alistamento eleitoral;

IV – O domicílio eleitoral na circunscrição;

V – A filiação partidária;

VI – A idade mínima de 21 anos.

VII – São inelegíveis os inalistáveis e os analfabetos.

 A participação do povo foi fator essencial para a aprovação do Projeto Ficha Limpa. Com pressão e fiscalização popular foi devidamente votado no Congresso e aprovado pelo Senado garantindo mais transparência e qualidade nas eleições.

Lembre-se que os deputados, assim como outros parlamentares de outras esferas são nossos representantes, portanto, faça valer seu direito e acompanhe o trabalho das pessoas que você escolheu para tomar decisões por você.

Referências:
http://www.brasilprofissoes.com.br/blogs/dicas-do-bp/o-que-faz-um-governador-de-estadohttp://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20060809085237AAfXFL6 http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/constest.nsf/1171c5bc55cc861b032568f50070cfb6/177a9b27f47685390325667a00637311?OpenDocument 

 

SOBRE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DO BRASIL

EM ATENDIMENTO A PEDIDOS DE ALGUNS LEITORES:

Este foi o primeiro tema da série que apresentamos em março de 2012, possivelmente, por ser ano de eleições para à Presidência da República Federativa do Brasil, a curiosidade das pessoas está focada em torno de assuntos pertinentes aos órgãos, às pessoas da esfera política, e as suas atribuições. Neste primeiro momento, as postagens das matérias visam atender, no mínimo o saber básico, das questões apresentadas. 

Realizamos em 2012 uma série utilizando uma metodologia tipo: from top to bottom (de cima para baixo), ou seja, desde o papel do presidente da República do Brasil até a esfera municipal. 

Agora vamos focar em duas matérias seguidas: A primeira sobre o Presidente e a segunda sobre o Governo do Estado. Registramos que o nosso interesse é o de atender ao nosso público e com certeza ao passar a informação vamos recapitular e aprender juntos.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê. 

 Palácio da Alvorada: residência do presidente do Brasil

palc3a1cio-da-alvorada

O presidente exerce a função de chefe do poder Executivo e também de chefe de Estado (autoridade máxima do Poder executivo) em uma nação cujo sistema de governo é o presidencialismo. No Brasil, ele é eleito por voto secreto e direto. O mandato tem duração de 4 anos, podendo se estender por mais 4 anos, por meio de novas eleições. A moradia oficial é o Palácio da Alvorada, em Brasília, no Distrito Federal.

Versa na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, os critérios para atendimento do candidato ao cargo político de maior responsabilidade do país elencados abaixo: 

  • Ter idade mínima de 35 anos;
  • Ser brasileiro nato;
  • Ter o pleno exercício de seus direitos políticos;
  • Ser registrado em algum partido político;
  • Ter domicílio eleitoral no Brasil;
  • Não ter substituído o atual presidente nos seis meses antes da data marcada para a eleição.

Entre os principais deveres do presidente está o de zelar pelos direitos da soberania nacional, defendendo seu país e a nação que nele habita. Além disso, coordenar as práticas das atividades administrativas do Estado Federal e fazer com que as leis e decisões judiciais sejam regularmente cumpridas. O presidente é o elo com os demais poderes do Estado. 

Representante do povo e da nação do país, o Presidente se compromete a manter defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.  

Possui a permissão da Constituição para adotar medidas provisórias em caso de relevância e urgência, propor emendas à Constituição, projetos de leis complementares e ordinárias ou, ainda, leis delegadas. Da mesma forma que lhe atribui o direito de rejeitar ou sancionar matérias já aprovadas pelo Legislativo

Algumas das funções do Presidente:

Nomear ministros que o auxiliam na administração do país, sem consultar o Congresso para isso;

Executar o orçamento formulado, em conjunto, com o Congresso Nacional (composto por deputados federais e senadores);

Administrar e aplicar os recursos do país de acordo com sua plataforma de governo (explicitada na carta programa durante as eleições);

Chefe Supremo a comandar as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica);

Nomear o cargo de Presidente do Banco Central, além dos órgãos máximos do Poder Judiciário como os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e dos demais Tribunais Superiores;

Sancionar, promulgar e fazer publicar as leis, bem como expedir decretos e regulamentos para a sua fiel execução

Vetar projetos de lei, total ou parcialmente, ou solicitar sua consideração ao Congresso Nacional;

Manter relações com países estrangeiros e acreditar seus representantes diplomáticos;

Decretar o estado de defesa, o estado de sítio e a intervenção federal, nos termos da Constituição;

Elaborar um plano macro de governança, a ser articulado e executado principalmente pelos ministérios, cada um atuando dentro de sua área;

Segundo o Art.84 da Constituição Federal de 1988, privativamente, compete ao Presidente da República:

I-nomear e exonerar os Ministros de Estado;

II-exercer, com o auxílio dos Ministros de Estado, a direção superior da administração federal;

III-iniciar o processo legislativo, na forma e nos casos previstos nesta Constituição;

IV-sancionar, promulgar e fazer publicar as leis, bem como expedir decretos e regulamentos para sua fiel execução;

Referência bibliográfica: www.educacao.cc/politica/quais-as-funcoes-do-presidente-da-republica-do-brasil/;

Fontes úteis: www.dji.com.br/constituicao_federal/cf084.htmwww.sosvip.com.br/2010/08/o-que-faz-funcoes-deputado-senador.html;  www.zevariedades.com/politicos-e-suas-funcoes; www.brasilescola.com/politicaqpresidente.htm; www.yahoo.com.br

 

DONA ALMINA ARRAES DE ALENCAR PINHEIRO CHEGA HOJE AOS 90 ANOS

Caros Amigos Leitores,

Li essa matéria do Armando Gabriel, no Blog do Crato (minha cidade de origem, na qual estive por ocasião dos 90 anos de Almina Arraes) e não resisti a postá-la para que todos  os meus amigos e leitores que acompanham o trabalho que realizamos, saibam que apesar da distância preservo os meus valores, princípios morais e religiosos, e sobretudo, as minhas raízes. Na minha terra madrinha é a segunda mãe.  Almina Arraes é uma pessoa preciosa em minha vida. Sempre foi, é, e será.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

almina

Almina Arraes a matriarca de Crato – Ceará

 03 agosto 2014 – Notícias (Armando Rafael)

A conhecida matriarca cratense, dona Almina Arraes de Alencar Pinheiro chega neste dia 3 de agosto aos 90 anos de idade, exemplarmente bem vividos. Ela nasceu em Araripe, em 03 de agosto de 1924, mas ainda jovem veio residir com sua família na cidade de Crato, onde fez seus estudos, concluindo o curso pedagógico na Escola Normal de Limoeiro do Norte (CE).

Cultivadora do hábito da leitura e, por isso mesmo, leitora de muitos livros; usuária da Internet, a maior característica de dona Almina, no entanto, é o seu boníssimo coração. Um coração sofrido pelos acontecimentos políticos da vida da república brasileira, é verdade, mas um coração que nunca abrigou ódio, rancor ou sentimentos de vinganças. Dotada de nobreza de alma, cristã na verdadeira acepção do termo, dona Almina foi a responsável pelo registro escrito da poesia de Patativa Assaré. Deve-se a ela a coordenação do primeiro livro do grande poeta de Assaré, obra denominada “Respiração Nordestina”, cuja primeira edição foi publicada em 1953. Dona Almina Arraes, uma grande figura humana! Um patrimônio moral da cidade do Crato e do Cariri!

 Fonte: Blog do Crato

29 DE JUNHO – DIA DO PAPA

Amigos Leitores,

O nosso canal de comunicação tem como principal finalidade levar à sociedade como um todo, matérias diversas que levem à reflexão, independente de crenças, raças, sexos ou religiões.

Djanira Felipe de Oliveira – Mulher que escreve. Mulher que faz. E sabe o porquê.

 FRANCISCO É O PAPA ATUAL DA IGREJA CATÓLICA

Vincenzo Pinto/AFP/Getty Images

size_590_Papa_Francisco
O dia de São Pedro é comemorado em 29 de junho.
dia de sao pedroSegundo a bíblia sagrada, antes de ser batizado, Pedro se chamava Simão e trabalhava como pescador.
Um dia Jesus pediu sua barca para falar a uma multidão de pessoas, na Galileia. Após voltar, disse a Pedro que pescasse em mar mais profundo. Como Pedro acreditava nas palavras de Jesus, tentou uma nova pesca, sendo abençoado com uma grande quantidade de peixes.
Após o batismo seu nome foi trocado, escolhido por Jesus, como Kepha, de origem aramaica, que significa pedra, rocha. Traduzindo-o para o grego ou para o latim, temos petrus, o mesmo que Pedro.
Simão tinha o sonho de seguir os ensinamentos de Jesus, tornando-se um de seus apóstolos mais importantes. Ao fazer a escolha, Jesus disse: “És Pedro! E sobre esta rocha construirei minha Igreja”.
Escolhido como o líder dos apóstolos, criou mais tarde a comunidade cristã de Roma, vindo a se tornar o primeiro papa da Igreja Católica.
Daí vem as crendices populares de que São Pedro ganhou as chaves do céu por ter sido escolhido como líder e, quando chove muito, dizemos que está lavando o céu. Ou ainda que para entrar no céu precisamos ganhar autorização de São Pedro.
Na igreja católica, no dia de São Pedro é feita uma comemoração com uma grande festa junina. Nesta acontecem várias queimas de fogos com danças e muitas comidas típicas.
São Pedro é considerado o mais sério dos três santos juninos. Dizem que santo Antônio é o santo casamenteiro, mas é no dia de São Pedro que se escolhe o melhor pretendente.
Fonte: Por Jussara de Barros – Graduada em Pedagogia – Equipe Brasil Escola

%d blogueiros gostam disto: