Arquivo mensal: setembro 2019

CLIENTE: O PRINCIPAL VALOR.

 

CLIENTE: O PRINCIPAL VALOR.

Hoje é o dia daquele que é o mais importante!

Hoje é o dia daquele que deve estar o tempo todo em nossos pensamentos, em nossas ações e em nossos sonhos, mas para que isso aconteça depende muito de cada um de nós.

Afinal, o que significa satisfazer o cliente?

Sinceramente tenho observado que o interesse pelo foco no CLIENTE tem ficado em nível secundário. Há exceções raras. Satisfazer ao CLIENTE passa necessariamente pelo atendimento que é o ponto vital para você conquistar, manter ou perder a sua principal razão de trabalhar para viver bem. Parece que estamos vivendo a era do retrocesso e retrocedendo também no trato com os que já chegaram a sua era. A era do CLIENTE. Fiquem atentos!

A qualidade dos bens e serviços é uma obrigação, contudo, o cumprimento dessa obrigação sem investir, conhecer e priorizar a satisfação do CLIENTE é caminhar na contramão do sucesso.

Uma dica: Identifique e defina a sua empresa ou você como um processo de satisfação do CLIENTE. Além disso, trabalhe na produção de bens, serviços e valores para a entrega com a qualidade que o CLIENTE merece. O significado da palavra CLIENTE vai muito além dos sinônimos existentes.

Em breve estarei tratando de assuntos referentes aos atendimentos aos clientes de forma bem dinâmica. Afinal, são mais de 35 anos de experiências vividas com clientes e no papel de cliente.

Seu principal valor é o CLIENTE.

Djanira Felipe – mulher que escreve, faz e sabe o porquê.

 

9 de setembro – HOMENAGEM AO ADMINISTRADOR

Ser Administrador é uma conquista na vida. Há pessoas que não dão a importância ou o valor devido, mas eu sinto satisfação em ser Profissional da Administração. As funções do Administrador que versam em literaturas e definidas por autores renomados são:

  1. Prever
  2. Organizar
  3. Comandar
  4. Coordenar
  5. Controlar

Basicamente são cinco funções e compõem o processo administrativo.  Permeiam em qualquer trabalho do Administrador, seja qual for o nível hierárquico ou área de atividade da empresa. O diretor, o gerente, os supervisores em seus respectivos níveis desempenham essas atividades de previsão, organização, comando, coordenação e controle como atividades administrativas essenciais. Atualmente os profissionais ainda têm que desenvolver outras habilidades que não vem ao caso nesse texto porque é uma Homenagem ao Dia do Administrador.

Em que pese a importância da automação a pessoa e o papel do Administrador são imprescindíveis na gestão dos processos e das pessoas.

Abraços fraternos aos seus corações.

Adm. Djanira Felipe de Oliveira

CRA-RJ – 20-19650-8

DIA 7 DE SETEMBRO INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

Caros amigos e Leitores,

Essa matéria é História do Brasil. Por isso, chamo a sua atenção para o último parágrafo e peço, por favor, observarem: Em que pese o tempo decorrido a situação parece bem atual ou podemos acreditar que estamos mesmo em retrocesso na velocidade da luz? A questão é não esquecer nem apagar a nossa História.

129_2623-O Grito do Ipiranga

Independência ou Morte: 7 de setembro de 1822 – quadro de Pedro Américo

Introdução

A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.

Dia do Fico

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta ideia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou : “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.”

O processo de independência

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradaram a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembleia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o ” cumpra-se “, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência.

O príncipe fez uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimento, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembleia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole.

Estas notícias chegaram as mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo. Próximo ao riacho do Ipiranga, levantou a espada e gritou : ” Independência ou Morte !”. Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.

Bandeira Brasil Império

 Bandeira do Brasil Império. Primeira bandeira brasileira após a Independência.

Pós Independência

Os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.

Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.

Fonte: www. suapesquisa .com / independencia

%d blogueiros gostam disto: