Arquivo diário: 2014/11/08 6:00:20 AM

08 DE NOVEMBRO – DIA MUNDIAL DO URBANISMO

fretado-526x302

 

O Urbanismo é um campo do conhecimento que têm como objetivo criar condições satisfatórias e ordenadas de vida nos centros urbanos, de acordo com as necessidades humanas, como: meios de locomoção, moradias, lazer, criação de áreas verdes, dentre outras.
O termo surgiu no final do século XIX, quando a revolução industrial levou as cidades a ficarem saturadas e insalubres. Essa desordem fez surgir demandas de intervenções nos meios urbanos de forma a tentar reestruturá-los com aplicações de técnicas e conhecimentos arquitetônicos e da engenharia, o que resultou no surgimento do campo de estudo do Urbanismo.
O Dia Mundial do Urbanismo é comemorado em 08 de novembro, esta comemoração acontece através de exposições, artigos, conferências, seminários, fóruns, etc. onde se discutem temas relacionados ao urbanismo e à questão urbana. Esta data comemorativa foi decretada pela Organización Internacional Del dia Mundial del Urbanismo, fundada em 1949 , em Buenos Aires – Argentina, pelo professor Carlos Maria Della Paolera, da Universidade de Buenos Aires.
O símbolo, ou emblema, que representa este dia, foi desenhado pelo mesmo criador da data, e simboliza uma trilogia de elementos naturais essenciais à vida humana: o sol (representado em amarelo), a vegetação (representada em verde) e o ar (em azul). Nota-se então uma preocupação com o equilíbrio entre o meio natural e o meio antrópico (urbanizado) nas grandes cidades, numa tentativa de se promover uma maior proporção de espaços livres (verdes), em harmonia com o ambiente construído.
A iniciativa de se promover esta data para discutir o urbanismo e os problemas urbanos se deu em razão de um clima de discussão teórica sobre o Urbanismo enquanto ciência e acerca das técnicas ou modelos que serviriam de base para a sua prática em todo o mundo, já aconteciam os CIAM´S – Congresso Internacional de Arquitetura Moderna, que tinham este objetivo.
Em 1900, um décimo da população da Terra vivia em cidades. Há décadas, quando se falava em ecologia urbana, era basicamente a poluição do ar ou das águas de abastecimento.
Hoje, a complexidade das preocupações ambientais urbanas cresce consideravelmente: Impermeabilização de solos, com impactos diretos sobre a vida da população (enchentes), edifícios doentes, emissão de gases do efeito estufa, poluição do ar, sonora e hídrica; produtos nocivos à camada de ozônio, intoxicação por inseticidas domésticos, contaminação por amianto, ilhas de calor, destruição dos recursos naturais; desintegração social; desemprego; perda de identidade cultural e de produtividade econômica.
As formas de ocupação do solo, o provimento de áreas verdes e de lazer, o gerenciamento de áreas de risco, o tratamento dos esgotos e a destinação final do lixo coletado, muitas vezes, deixam de ser tratados com a prioridade que merecem.
Miremos a nossa urbe (cidade) e reflitamos sobre a mesma. Ela é uma extensão de cada um de nós.

 
FONTE: daemo . com . br / noticias = ler . php ? id _ editoria = 1&id = 77

%d blogueiros gostam disto: