Arquivo diário: 2011/12/21 9:37:00 PM

ESTOU EM PAZ

FELIZ NATAL

A TODOS OS AMIGOS E LEITORES DO BLOG.  RESOLVI POSTAR O MEU DESEJO DE BOAS FESTAS COM UMA POESIA DE MINHA AUTORIA COM TODO O MEU CARINHO. TENHAM UM NATAL DE PAZ! 

CARTA SOCIAL

CARTA SOCIAL SOMENTE PODERÁ SER USADA POR BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA

 

Brasília – A Carta Social somente poderá ser usada pelos beneficiários do Programa Bolsa Família a partir de março do ano que vem. Esse tipo de correspondência tem valor de postagem de R$ 0,01. Segundo os Correios, o principal objetivo da medida é facilitar o acesso de pessoas menos favorecidas aos serviços postais oferecidos pela empresa. 

Para enviar a Carta Social, o remetente (podendo ser titular ou dependente do Bolsa Família) deve apresentar, em qualquer guichê dos Correios, o cartão de identificação do programa e documento de identidade. Os endereços do remetente e destinatário devem ser escritos à mão e o limite máximo de postagens é de cinco por dia. O envelope deve ter a identificação de Carta Social. 

As correspondências de pessoas físicas que não possuem o benefício serão classificadas como Carta não Comercial. Esse tipo de correspondência não tem restrição para uso e o valor varia de R$ 0,75 (encomendas até 20 gramas) a R$ 5 (de 450 a 500 gramas). Caso ultrapasse o peso máximo, a pessoa pagará o valor de encomenda feita por Sedex, determinado no ato do pagamento. O anúncio da restrição ao uso da Carta Social foi feito ontem (13) pelo Ministério das Comunicações.

 

http://exame.abril.com.br/economia/brasil/noticias/carta-social-somente-podera-ser-usada-por-beneficiarios-do-bolsa-familia Lia Lubambo/ Arquivo EXAME – 14/12/2011

INCLUSÃO PRODUTIVA FAVORECE SUPERAÇÃO DA POBREZA POR SECOM

INCLUSÃO SOCIAL: Plano beneficia 117 mil empreendedores

Numa primeira fase, Programa de Acesso ao Ensino Técnico destinou a pessoas em pobreza extrema 71 mil vagas em cursos de qualificação/Foto:Governo do Estado do Paraná Plano beneficia 117 mil empreendedores

 Para gerar ocupação e renda para pessoas em situação de extrema pobreza entre 18 anos e 65 anos, o Plano Brasil Sem Miséria (BSM) oferece apoio à inclusão produtiva urbana. Já foram beneficiados, por exemplo, 117 mil empreendedores urbanos, formais ou não, com assistência técnica, capacitação e formalização.

 Em mais de 160 municípios numa primeira fase, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) destinou a pessoas em pobreza extrema 71 mil vagas em cursos de qualificação. Começam a partir de janeiro de 2012, as aulas de construção civil, serviços, hotelaria, comércio, indústria, bares, restaurantes e cuidados com idosos, entre outros. Até 2014, serão oferecidas um total de 1 milhão de vagas por meio do Pronatec Brasil sem Miséria.

 Na área rural de nove estados do Nordeste, 37 mil famílias agricultoras estão recebendo assistência técnica como parte da estratégia de inclusão produtiva. Também foram distribuídas 375 toneladas de sementes a agricultores extremamente pobres do Semiárido. A região também foi contemplada com o programa Água para Todos. Em 2011, o governo investiu na instalação de 315 mil cisternas, das quais 84,7 mil já foram entregues e 68,8 mil estão em construção. Outras 161,7 mil foram contratadas.

 Além da parceria com as redes de supermercados para a venda de produtos da agricultura familiar, 82 mil agricultores passaram a produzir para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). As compras públicas garantem renda aos agricultores e alimentos de qualidade para pessoas em situação de vulnerabilidade.

 

Bolsa Verde

 Os agricultores que desenvolvem atividades em áreas de preservação federais passaram a receber benefício trimestral no valor de R$ 300, além do Bolsa Família. Até agora, 9,2 mil famílias já receberam a primeira parcela do Bolsa Verde. Em janeiro de 2012, mais 6,8 mil famílias receberão o benefício.

 

Fonte: http://www.secom.gov.br/sobre-a-secom/nucleo-de-comunicacao-publica/ inclusao-produtiva-favorece-superacao-da-pobreza? 19-12-11

%d blogueiros gostam disto: