MINISTÉRIO DA SAÚDE VAI DISPONIBILIZAR KITS DE TESTES PARA SÍFILIS E HIV

Objetivo é possibilitar que gestantes e parceiros tenham acesso ao diagnóstico das doenças, já no primeiro dia de pré-natal

Vem sendo realizado treinamento em controle de qualidade de testes rápidos para profissionais que atuam em Centros de Testagem da Região Norte, como aconteceu em Belém (Divulgação)

O Ministério da Saúde deverá adquirir, para 2012, um total de 6 milhões de kits de testes rápidos de sífilis e HIV, com o objetivo de dar acesso ao diagnóstico às gestantes que comparecerem aos postos de saúde de todo o País, na primeira consulta para o pré-natal, dentro do Programa Rede Cegonha.

O uso do teste rápido, que também será oferecido aos parceiros das gestantes, é uma inovação que começa a ser adotado pelo Ministério da Saúde em todo o País, tomando como base a experiência do projeto de testagem rápida para HIV em populações indígenas financiado pela Fundação Bill Gates no Amazonas e em Roraima.

Até 2011, o quantitativo de testes adquiridos pelo Governo Federal era de 2,5 milhões, uma vez que o uso dos kits era limitado às maternidades e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs). “Com o acesso à testagem rápida na rede de atenção básica, amplia-se esse universo e a pessoa tem a oportunidade de ter diagnóstico precoce e melhorar a qualidade de vida”, explica o bioquímico Edvaldo Luiz dos Santos, consultor do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde.

Treinamentos

 Edvaldo, que ontem participava de treinamento em controle de qualidade de testes rápidos para profissionais que atuam em Centros de Testagem, da Região Norte, em Belém (PA), afirmou que a preocupação do Ministério da Saúde é ampliar a oferta não só incorporando os testes rápidos ao pré-natal, mas também ampliando o número de Centros de Testagem no País – hoje são 500 em todo o Brasil.

 “É fundamental a ampliação do diagnóstico porque amplia a possibilidade de notificação de HIV e sífilis e, consequentemente, as ações de controle.” Na prática, segundo Edvaldo, o uso dos testes rápidos traz também outro benefício que é o do aumento do interesse das pessoas pelo acesso mais fácil ao diagnóstico. “A receptividade ao teste rápido é muito boa”, diz. De acordo com Edvaldo, o Ministério da Saúde vem investindo também no controle de qualidade da aplicação dos testes rápidos no País, com a promoção de treinamentos em diversas capitais do País, visando a capacitação de profissionais que atuam em Centros de Testagem e Aconselhamento. Edvaldo atua como consultor do Departamento de DST/Aids, juntamente com a médica Adele Benzaken, pesquisadora da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), que coordenou o projeto de testagem de populações indígenas. No total, serão realizados oito treinamentos regionalizados.

07 de Dezembro de 2011– Júlio Pedrosa

Fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Manaus-Amazonas-Amazonia-Ministerio-Saude-disponibilizar-sifilis-HIV_0_604739566.html

Publicado em 2011/12/08 9:25:23 AM, em Divulgação, Saúde e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: