Arquivo mensal: julho 2011

Peço que me ajudem a denunciar!

Não tenho ORKUT!

Abriram o perfil usando indevidamente uma foto minha e com o meu nome.

Peço que o(a)s amigo(a)s que possuem conta no ORKUT me ajudem a denunciar este abuso e uso indevido do meu nome e imagem.

Abaixo a imagem printada da referida página:

Conto com o apoio de vocês!

Anúncios

“BRASIL! RIO DE JANEIRO! – É HORA DE ACORDAR! ATÉ QUANDO A EDUCAÇÃO VAI AGUARDAR?

A festa para o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 ficou cara para a população do Rio de Janeiro. O evento custou R$ 30 milhões, inteiramente pagos pela Prefeitura do Rio, e pelo governo estadual (veja infografia abaixo).
Este valor seria suficiente para custear o salário de 17,6 mil policiais do Estado. A Geo Eventos, empresa que organiza o sorteio e recebeu toda essa bolada, pertence à Rede Globo e sua parceira no Sul do Brasil, a RBS.O jornal Folha de S. Paulo informou, na última sexta-feira (29), que diversos eventos durante a Copa do Mundo serão organizados pela Geo Eventos. Representantes de prefeituras e governos estaduais das cidades-sedes da Copa contaram ao jornal que foram abordados, em tom de imposição, para escolher a Geo como promotora dos eventos. Representantes do setor público rebateram, dizendo que seria necessária uma licitação para escolher a empresa organizadora.

Enquanto o dinheiro público vai para os cofres de empresas parceiras de Ricardo Teixeira, presidente da CBF e do COL (Comitê Organizador Local), a três anos do Mundial, a cidade de Londres dá o bom exemplo. A festa realizada nesta semana, lembrando que os Jogos Olímpicos de 2012 vão começar daqui a exatamente um ano, foi barata e sem luxo.
Os ingleses projetaram as Olimpíadas pensando no legado que os jogos trarão para a cidade. Cinco instalações já estão prontas, construídas no prazo e dentro do orçamento inicial.
Para comparar, o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, realizado em 2007, custou aos cofres públicos locais o equivalente a R$ 2 milhões. A festa brasileira, que deveria ser custeada pelo COL, vai custar 15 vezes mais.
Clique na imagem e assista a reportagem:

Comunicado importante!

 

 

C O M U N I C A D O!
Meus Queridos Amigos e Leitores,

Informo que, NÃO TENHO ORKUT, e que os meus canais de comunicação com vocês são: Blog: www.djanirafelipe.wordpress.com,
Twitter: @DjaniraFelipe, Facebook: Djanira Felipe de Oliveira, e-mail djafelipe@hotmail.com
Tenho recebido informações de um suposto ORKUT em meu nome. Ratifico que não é verdadeiro.

Abraços Fraternos,
Adm. Djanira Felipe de Oliveira

Família de Amy Winehouse diz que ela morreu por abstinência de álcool

Do G1, em São Paulo

Amy Winehouse durante show em Belgrado, em que foi vaiada (Foto: AP)Amy Winehouse durante show em Belgrado, em
junho, quando foi vaiada (Foto: AP)

Em entrevista publicada pelo site do tabloide “The Sun” nesta quinta-feira (28), a família de Amy Winehouse disse que a cantora morreu por abstinência de álcool. Segundo o jornal britânico, “ter parado completamente de beber durante três semanas teria sido um choque letal para seu corpo minúsculo”.

Fontes da família disseram que Amy morreu depois de ignorar o conselho de seu médico para reduzir o seu consumo excessivo de forma gradual.

De acordo com o “The Sun”, parentes da cantora acreditam que ela morreu graças a uma crise de abstinência. Apesar dos depoimentos revelados pelo jornal, Amy foi vista bebendo gim e energético em sua última aparição pública, três dias antes de morrer.

Uma necrópsia realizada nesta segunda-feira (25) no corpo de Amy Winehouse obteve resultados inconclusivos sobre o motivo de sua morte. Amostras de sangue e tecidos foram colhidas para analisar a presença de drogas, álcool ou outras substâncias suspeitas no corpo de Amy.

Os resultados dos exames toxicológicos devem sair entre duas e quatro semanas.

Mulher de quase 2,4 metros de altura pede ajuda no RS

Kátia Rodrigues, 48, sofre de gigantismo e precisa de andador.
Por causa da altura, ela não caminha e não terminou os estudos.

Do G1, em São Paulo

A mãe de Kátia Rodrigues, 48 anos, pede ajuda para que a filha consiga um andador em Gravataí (RS). Kátia sofre de gigantismo e, por causa de sua altura, que chega atualmente a cerca de 2,37 metros, não consegue mais andar.

Gaúcha tem 2,37 metros e mora na cidade de Gravataí (Foto: Fernando Gomes/Ag. RBS)
Gaúcha tem 2,37 metros e mora em Gravataí (RS)
(Foto: Fernando Gomes/Ag. RBS)

“Ela não consegue mais andar”, diz Clari Rodrigues, mãe de Kátia. “A fisioterapeuta indicou um andador especial. Nem sei dizer o quanto custa.”

Segundo Clari, a filha completou os estudos apenas até a 8ª série. Hoje, recebe tratamento gratuito custeado pelo estado para tentar não crescer mais.

O gigantismo foi percebido aos três meses de idade. O aparelho recomendado é um andador com material para suportar o peso de Kátia. “Ela quer fazer as coisas que fazia antes”, diz a mãe.

Kátia também pode ser a mulher mais alta do mundo, se confirmada sua altura.

Segundo o Guinness Book, Livro dos Recordes, a mulher mais alta de todos os tempos foi a chinesa Zeng Jinlian, que media 2,48 metros.

Hoje, a considerada mais alta é a chinesa Yao Defen, que tem 2,34 metros.

TJ-RJ condena casa de show a pagar R$ 15 mil a cliente por homofobia

Frequentador que beijou amigo acusa seguranças de expulsarem o grupo.

Assessoria da Riosampa diz que fato foi isolado e vai cumprir a decisão.

Do G1 RJ

A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) condenou a casa de shows Riosampa, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, a indenizar em R$ 15 mil um frequentador que denunciou a casa por atitudes homofóbicas. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (27) pela assessoria do TJ-RJ.

A ação foi impetrada em 2006. Segundo o TJ, o autor da ação, homossexual, estava na casa de shows com três amigos e, numa brincadeira, acabou beijando um deles. Por este motivo, segundo o TJ, eles foram abordados por seguranças da casa de forma agressiva, com xingamentos, ameaças e foram expulsos do local, pois, ainda de acordo com o TJ, os agressores disseram que “ali não era local GLS”.

Procurada pelo G1, o assessor de imprensa da Riosampa, Alberto Aquino, disse que a direção da casa vai cumprir a decisão judicial. Ainda segundo Aquino, o que aconteceu foi um fato isolado causado por um integrante da antiga equipe de segurança e que é totalmente contrário à filosofia da casa, que é frenquentada por membros do movimento GLS.

“Já há algum tempo a casa vem orientando tanto os seguranças como os funcionários a receber e a tratar o público GLS sem qualquer discriminação”, disse Alberto Aquino.

Mais rigor para reconhecimento de curso superior

Tramita na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), para decisão terminativa, projeto (PLS 43/09) do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) que obriga a União, juntamente com entidades profissionais, a promover exames de proficiência para egressos de cursos de graduação, de modo a condicionar o reconhecimento dos cursos das instituições de ensino ao desempenho médio de seus formados.

A proposta, que obriga todos os egressos da graduação a se submeterem a uma prova de proficiência, tem como relator Demóstenes Torres. Se aprovado na CE e não houver recurso para que seja votado pelo Plenário, o projeto seguirá para a Câmara.

Em janeiro deste ano, foi arquivado pela CE projeto (PLS 186/06) do senador licenciado?Gilvam Borges (PMDB-AP) que extinguia o exame da OAB. Em 8 de julho de 2009, a CE chegou a realizar uma audiência pública com especialistas da área para discutir o assunto.

Fonte: Agência Senado

RJ: em protesto, professores enterram contracheques no Leblon

Os professores do Estado do Rio de Janeiro fizeram uma manifestação atípica na manhã deste domingo: enterraram seus contracheques na praia. Foto: Futura Press

Protesto: professores enterraram seus contracheques na areia da praia
Foto: Futura Press

Priscilla Costa

Os professores do Estado do Rio de Janeiro fizeram uma manifestação atípica na manhã deste domingo. Levaram para a Avenida Delfim Moreira, no Leblon, zona sul do Rio, seus contracheques, numa forma de reivindicação de aumento em seus salários. Ampliados em cartazes, os documentos foram enterrados na areia da praia.

A concentração promovida pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ (Sepe) reuniu aproximadamente 300 pessoas, entre professores, estudantes e moradores do bairro. Muitos deles, segundo Leila da Silva Xavier, uma das coordenadoras do Sepe, se empolgaram e tomaram a palavra ao microfone várias vezes durante o manifesto.

“Muitos moradores têm seus filhos matriculados em escolas particulares e nem sabem do descaso que sofremos. A maioria ficou bem indignada com os valores que nós recebemos”, relatou Leila, que liderou os manifestantes vestidos com camisetas pretas – para simbolizar o luto dos educadores pela a falta de uma contraproposta por parte do Governo do Estado, pelo reajuste salarial.

A greve dos professores completa neste domingo 49 dias. No próximo dia 27 os conselheiros do Sindicato se reúnem na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no centro da cidade, para discutir possíveis avanços nas negociações com o governo e os rumos do acampamento montado na Secretaria de Educação do Estado. “Ficamos até o dia 3 de agosto. Não desistiremos até termos o reajuste da categoria”, disse Maria Beatriz Lugão.

O Dia

Chico Anysio (1969) – Show no Roquete Pinto

FRANCAMENTE DEPUTADO!

*SOLICITO QUE LEIAM A MATÉRIA E LOGO ABAIXO O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE PROJETO ABSURDO E INADEQUADO.
Plantão | Publicada em 21/07/2011 às 11h11m
Agência Câmara
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2011/07/21/projeto-preve-que-aluno-de-universidade-publica-preste-servico-social-924949296.asp#ixzz1T2x97kfO
© 1996 – 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Projeto prevê que aluno de universidade pública preste serviço social

….RIO – Tramita na Câmara o Projeto de Lei 326/11, do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), que obriga o recém-graduado das instituições públicas de educação superior mantidas pela União a prestar serviço social profissional pelo prazo de pelo menos seis meses, sem remuneração salarial.

Pelo projeto, o serviço social será prestado de acordo com a natureza da formação acadêmica, com o objetivo de colocar à disposição da sociedade a preparação profissional do recém-graduado. Ele será requisito prévio para obter o título ou grau acadêmico, sem substituir o estágio profissional obrigatório.

Contrapartida

Para Rubens Bueno, o projeto representa uma alternativa à ideia de cobrar mensalidades dos alunos de graduação do ensino público.

– É justo que os estudantes beneficiários da privilegiada experiência de estudar gratuitamente nas melhores instituições de educação superior ofereçam à sociedade, também de forma gratuita, os seus serviços profissionais, pelo menos durante o curto período de seis meses – argumenta.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), em 2007 o custo anual de cada aluno de universidade federal foi R$ 15.118,04. A meta do ministério é reduzir o valor para R$ 9.403,39 até 2012, com os esforços do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), que está ampliando o número de matrículas ofertadas.

Desigualdade

A educação, diz o deputado, é uma estratégia privilegiada de redução das diferenças sociais.

– O projeto objetiva determinar que, na formação em nível superior dos cidadãos brasileiros, seja assegurada a experiência indispensável de lidar com as questões mais importantes relativas à desigualdade social e à promoção de sua erradicação, mediante ações efetivas de desenvolvimento das comunidades carentes – explica.

Além do caráter de justiça social e incentivo ao espírito de solidariedade, prossegue Rubens Bueno, não haverá qualquer prejuízo para o profissional recém-formado, que receberá ajuda financeira e terá sua atividade validada e incorporada ao tempo de serviço, para fins de aposentadoria.

O serviço social profissional obrigatório sustenta o deputado, é uma compensação pelo privilégio do ensino gratuito, ao mesmo tempo em que abre aos brasileiros carentes o acesso efetivo aos diversos serviços de competência do poder público.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2011/07/21/projeto-preve-que-aluno-de-universidade-publica-preste-servico-social-924949296.asp#ixzz1T2wRVMuV

© 1996 – 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

FRANCAMENTE!

QUE COISA FEIA DEPUTADO RUBENS BUENO!

Com tantos problemas, emergenciais e prioritários que temos no Brasil, a serem tratados pelos parlamentares, principalmente na área da Educação, ainda temos o desprazer de ler uma notícia sobre o Projeto de Lei 326/11, do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), que propõe a obrigatoriedade do Serviço Social Profissional do recém-graduado de universidades públicas, pelo período de seis meses, como requisito prévio para obter o título ou grau acadêmico.  E como compensação pela gratuidade do ensino público. E a essência do voluntariado?

Ainda acredito que terá uma bancada de parlamentares que terão o bom senso de não considerar a possibilidade de aprovar esse projeto.

Entendo que o requisito prévio para obter o título ou grau acadêmico será sempre a competência, o desenvolvimento da habilidade ou talento do aluno, e dos professores. E como resultado, a aprovação ao final do curso pelo alcance da pontuação necessária. A partir desse ponto, sim a sociedade terá um profissional preparado e apto à atendê-la.

Acredito que o caro Deputado desconhece que a gratuidade do ensino público é dever do estado, da Família e da Sociedade. E que o serviço social, normalmente, é prestado sob a forma de voluntariado, e em se tornando profissional obrigatório perde o sentido de existir.

Por que o deputado em vez desse absurdo não pensa em projetar a inclusão na grade curricular, de disciplinas que levem os alunos a pensarem nos conceitos de Pátria, de Nação e no Bem Comum?

Teríamos cidadãos formados e formadores de opinião, conscientes dos significados de cidadania e da necessidade de Programas de Política que promovam Segurança, Desenvolvimento e Defesa Nacional

Vai refletir com sabedoria deputado!

Faça jus ao crédito que recebeu por meio dos votos.

Lembre-se de que estudantes universitários são eleitores!

Adm. Djanira Felipe de Oliveira

25 de julho – Dia Nacional do Escritor


Data criada por Jorge Amado e João Peregrino Júnior

O dia 25 de julho é um dia dedicado a homenagear o escritor brasileiro, aquele que elabora artigos científicos, pautados em verdades comprovadas, ou textos literários, divididos em vários gêneros.

O surgimento da data se deu a partir da década de 60, através de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, quando realizaram o I Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira de Escritores, a que os dois eram presidente e vice-presidente, respectivamente. Porém, de alguns anos para cá, as dificuldades dos escritores tem sido muito grandes, principalmente no que diz respeito à publicação de suas obras. Despreocupados com a qualidade dos textos, mas com a quantidade de vendas dos produtos, muitos editores lançam volumes que garantem retorno econômico à empresa.
Além disso, os meios de comunicação virtual publicam na íntegra, gratuitamente, obras de vários autores, sem considerar os respectivos direitos autorais, causando prejuízos aos mesmos.

Em razão do mundo virtual, jovens e crianças têm perdido o contato com os livros, passando grande tempo na frente do computador ou da televisão. Com isso, o acesso ao mundo letrado tem diminuído consideravelmente, e com ele as vendas dos artigos literários.
Ler é importante para o desenvolvimento do raciocínio, para desenvolver o aspecto crítico do leitor, criando novas opiniões e estimulando sua criatividade. Quando lemos, nos reportamos para outros lugares, como se estivéssemos viajando no tempo e no espaço.

As riquezas literárias são muitas, podendo estar divididas em textos científicos, que comprovam as teorias, e textos literários do tipo romance, comédia, suspense, poemas, poesias, biografias, músicas, novelas, obras de arte, literatura de cordel, histórias infantis, histórias em quadrinhos, dentre vários outros.

Pesquisa realizada em 2001, pela Câmara Brasileira da Indústria do Livro, comprovou que cerca de 61% dos adultos alfabetizados do país mantém pouco contato com livros, enquanto que a camada mais baixa da população, cerca de seis milhões e meio de pessoas, alegam não ter condições de adquirir livros.

Hoje em dia o Brasil conta com mais de trinta projetos de incentivo à leitura, bem como de divulgação das bibliotecas públicas do país e seus acervos bibliográficos, sendo o PNLL (Plano Nacional do Livro e Leitura) o mais importante deles. O programa oferece apoio a novos escritores, defende os direitos autorais dos escritores, abona apoio às publicações para novos autores, investem em traduções, mantém premiações e bolsas de incentivo para novos escritores.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Entrevista da minha madrinha Almina Arraes para o Bom Dia Brasil

Almina Arraes, irmã de Miguel Arraes, domina mundo virtual

Clique para Ampliar

Aos 84 anos, dona Almina elaborou um manual para ajudar os adultos a vencer o medo da tecnologia
ANTÔNIO VICELMO

Dona Almina venceu o preconceito e mostra que é possível superar dificuldades por meio da perseverança

Crato. “A auto-estima é a percepção que a pessoa tem de si mesma. Esta revisão de vida auxilia na auto-aceitação de habilidades, características e limitações. Isso ajuda a desenvolver melhor a auto-percepção, ou seja, a estar mais satisfeita com a vida”. Com esse exercício de reflexão, a aposentada Almina Arraes de Alencar Pinheiro, 84 anos, irmã do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, abriu uma janela para o mundo, a partir da adoção do computador na vida cotidiana.Viúva, com os filhos, netos e sobrinhos distantes, alguns deles no exterior, dona Almina descobriu que a internet seria a forma mais prática de manter o relacionamento com a família. Ela lembra que os sentimentos de abandono, tristeza, sensação de inutilidade, apatia e desesperança são rotina de inúmeros idosos de hoje.

Assim, ela procurou um curso de informática para entrar no mundo virtual. Procurou formar um grupo da terceira idade para assistir às aulas, mas ninguém se entusiasmou com a idéia. O computador, para a maioria dos idosos, era “um bicho de sete cabeças”.

Mesmo assim, dona Almina não desistiu. Matriculou-se sozinha num curso onde predominava a presença de crianças. No primeiro dia de aula, um garoto de 12 anos perguntou: “A senhora é a professora?”. “Não, eu sou aluna”, respondeu. Com seis meses de aula, ela saiu pronta para navegar num mundo que ela até então desconhecia. Palavras como e-mail, adicionar, anexar, digitar, bytes, megabytes, download, site e outras tantas do mundo virtual agora fazem parte do seu dia-a-dia.

O primeiro computador foi doado pelo filho, Joaquim, que mora em Recife. O segundo foi um presente emocionante. Joaquim conta que, há cerca de 30 anos, um jovem pobre disse para dona Almina que não ia fazer o vestibular porque não tinha dinheiro para pagar a inscrição. Imediatamente, ela entregou o dinheiro ao jovem, dizendo: “você me paga com o seu diploma”. O jovem formou-se, tornou-se Dr. Júlio Pinto. Hoje, é professor universitário.

Ao tomar conhecimento de que dona Almina estava dominando computador, Júlio Pinto a presenteou com uma máquina de última geração equipada com câmera e impressora. Animada, ela elaborou um manual com o título “Minhas Lições”, que está distribuindo com as amigas da terceira idade e pessoas que ainda resistem ao computador. O objetivo é ajudá-las a superar seus medos e resistências às novas tecnologias.

O computador foi instalado numa das salas do casarão da família decorada com fotos dos parentes mais próximos, entre as quais uma foto grande da primeira campanha vitoriosa de seu irmão, Miguel Arraes, ao Governo de Pernambuco. Ali, ela percorre o Brasil e o mundo. Recebe cerca de 100 e-mails por dia. Grava programas, filmes e músicas que lhe interessam. Copia, recebe e transmite fotografias e faz compras. O mais importante, segundo dona Almina, além do contato com a família, é a pesquisa. “O computador é uma livraria dentro de casa”.

Dona Almina justifica que o aprendizado favorece o desenvolvimento do indivíduo e da sociedade, quando este é flexível e perspicaz para acomodar a novidade e a renovação. “Abre o intelecto humano para investigar. É preciso levar o adulto a pensar, cultivar o espírito crítico e questionador que ele traz consigo, às vezes, adormecido”.

Ao fazer estas observações, dona Almina adverte: “Não permita que a distância entre o velho e o novo sejam barreiras, é o grande desafio que temos, uma luta constante contra todas as ações discriminatórias que possam existir, permanecer e aparecer no processo vertical e horizontal da educação. Ao fazer esta advertência, dona Almina complementa: O idoso não pode se entregar à apatia. A aposentadoria não deve ser encarada como objetivo, muito menos como condição para que se pare de produzir”.

Mais informações:
Almina Arraes de Alencar
Rua Dr João Pessoa, 98 – Crato
Tel: (88) 3521-1404

%d blogueiros gostam disto: